Comer demais de vez em quando é um problema que a maioria das pessoas enfrenta principalmente nos finais de semana ou eventos especiais. Mas há aqueles que se descontrolam sempre na frente da comida, mesmo sem fome. Resultado: passam mal ou se sentem culpados.

 

O assalto à geladeira durante a noite é característica da compulsão alimentar, um problema que atinge até 4% da população geral e 6% dos obesos – o que pode alcançar até metade dos indivíduos mórbidos, segundo dados da Associação Americana de Psiquiatria.

 

E o compulsivo não tem hora para comer: é um "saco sem fundo" e abocanha qualquer coisa o tempo todo, mesmo quando o corpo não precisa de energia. Como consequência, 75% das pessoas com esse distúrbio químico nos mecanismos da saciedade ganham muito peso, pois consomem mais calorias do que precisam por dia. Aquelas que não engordam, segundo o endocrinologista Alfredo Halpern,é porque têm compensação calórica inconsciente ou um metabolismo muito bom.

 

Além disso, muitos indivíduos compulsivos também sofrem de depressão, ansiedade e outros transtornos, como explicou o psiquiatra Adriano Segal.

 


Alguns pacientes fazem misturas inacreditáveis, como pão com leite condensado e chocolate. biscoito de chocolate recheado com queijo branco ou biscoito salgado com iogurte – e por aí vai.

 

As mulheres costumam sofrer mais, e aliar a esse comportamento dietas malucas ou remédios para emagrecer sem prescrição médica.

 

Uma regra de ouro é esperar 20 minutos depois de comer e antes de repetir o prato, para o cérebro perceber se o corpo ainda está com fome.

 

Para doenças crônicas e psiquiátricas, raramente se fala em cura, geralmente em tratamento.
Os cuidados são comportamentais, com a mudança de estilo de vida, reeducação alimentar e prática de exercícios, até farmacológicos, com a administração de medicamentos antidepressivos (que modificam os caminhos da serotonina no corpo) e indutores de saciedade.

 

Os médicos aconselham a atividade física para os pacientes porque os exercícios diminuem os níveis de depressão e ansiedade, com a liberação do hormônio endorfina, que dá uma sensação de prazer e substitui a serotonina liberada pela comida, que tem efeito semelhante.

 

Quem pratica exercícios também queima mais calorias e tende a comer menos gordura, o que facilita o controle de peso e melhora o funcionamento do intestino, contribuindo de forma geral para o tratamento do problema.



G1

 

A Prefeitura de Floriano fez nesta segunda-feira(30/01) uma grande mobilização na praça Idelfonso Ramos, próximo ao Hospital Tibério Nunes, na abertura do Mutirão de Limpeza e Combate à Dengue. O evento teve a presença do vice-prefeito Oscar Procópio que representou o prefeito Joel Rodrigues acompanhado da esposa Amara Procópio secretária de assistência social, secretário de saúde Maurício Bezerra, secretário de governo Edilberto Araújo, secretário de infraestrutura Fábio Cruz, ouvidor do município José Rodrigues, secretário de administração Arnaldo Messias, coordenadora do Centro de Controle de Zoonoses Maria do Carmo Guimarães, representantes da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros, profissionais de saúde do município como coordenadores de programas da atenção básica, agentes de saúde e de endemias, lideranças comunitárias, entre outros.

 

multiraodengue
Em pronunciamento, o secretário de saúde Mauricio Bezerra falou sobre os dados da dengue no município que só neste mês de janeiros já são 11 casos confirmados e um aumento significativo do número de notificações de casos suspeitos. O secretário falou sobre o trabalho de rotina que o município vem desenvolvendo, através dos agentes de endemias e agentes de saúde no combate e prevenção da doença. Maurício Bezerra falou ainda sobre a campanha que vem sendo desenvolvida desde novembro passado, e destacou o mutirão que envolve mais de 130 homens nos serviços de roço, capina e recolhimento do material, além dos trabalhos de orientação e destruição dos criadouros do mosquito Aedes aegipty, transmissor da dengue.

 


O vice-prefeito Oscar Procópio também se pronunciou e chamou a atenção da população para somar esforços nessa luta, considerando que 84% dos criadouros do mosquito estão nos domicílios. Sendo assim, a prevenção e as medidas de combate exigem a participação e a mobilização de toda a comunidade a partir da adoção de medidas simples, visando à interrupção do ciclo de transmissão e contaminação. Caso contrário, as ações isoladas do Poder Público podem ser insuficientes para acabar com os focos da doença. “Os resultados dessa campanha dependem das atitudes de cada pessoa...Que cada um se sinta motivado a fazer esse trabalho em prol do bem comum, a saúde da nossa população”, ressaltou Oscar Procópio.

 multiraodengue0


O mutirão começou pelo bairro Manguinha e vai se estender por todos os bairros da cidade. Além da limpeza das ruas e terrenos baldios, o mutirão vai recolher o entulho dos quintais das residências, para isso, os donos de casa devem colocar o entulho na porta de suas casas, tão logo ouçam o anúncio da chegada do mutirão em seu bairro.

 


Após a solenidade, equipes formadas por profissionais de saúde e voluntários, saíram a campo distribuindo material informativo sobre a dengue. O município também está começando o trabalho de mobilização e conscientização da população através dos meios de comunicação de massa, rádio televisão, e nos bairros e centro da cidade por meio de carro-som.
 

SECOM



Alimentos funcionais servem para enriquecer a dieta com substâncias capazes de prevenir o envelhecimento precoce, ajudar no funcionamento do intestino e reduzir a absorção de gorduras pelo organismo.


Produtos como pães, iogurtes, aveia, margarinas, biscoitos e bebidas de soja são vendidos no mercado desde 1999 acrescidos de compostos como probióticos, prebióticos, fibras, fitoesteróis e antioxidantes.

 

Todos eles fazem bem à saúde, mas não devem substituir o consumo diário de alimentos frescos e naturais, como frutas, legumes e verduras.

 

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) verifica se esses alimentos atendem aos requisitos necessários e permite que as embalagens contenham uma frase para destacar os benefícios do conteúdo.

 

Porém, muitas marcas não trazem essa informação claramente ou vendem tão bem que nem divulgam que o alimento é funcional. Há, ainda, as que divulgam que o produto tem essa característica, embora não seja cientificamente comprovado.

 

Segundo o proctologista Fábio Atui e o engenheiro de alimentos Guilherme Rodrigues, no caso dos fitoesteróis, é recomendado consumir no máximo 3 gramas por dia – acima disso, não há efeito. E esses produtos não são adequados para crianças abaixo de 5 anos, gestantes e mulheres que amamentam.

 

Já as fibras aumentam o bolo fecal e facilitam o trânsito intestinal, mas devem ser aliadas a uma maior ingestão de água. Se você quiser introduzir algum desses produtos na sua alimentação, pergunte a um médico ou nutricionista. Além disso, o telefone de atendimento do fabricante pode informá-lo sobre a linha de alimentos funcionais disponível em supermercados e lojas.

 

Para quem faz uso de medicamento contra o colesterol, lembre-se: alimentos funcionais não são remédio. Portanto, continue tomando o que o médico lhe prescreveu contra esse ou outros problemas.

 

 

 

G1

 

mulherPara muita gente um café quente na parte da manhã é um dos prazeres do dia. Milhões de pessoas tomam café pelas mesmas razões, mas nem imaginam que a bebida também ajuda a aliviar as dores musculares, além de melhorar a memória e ajudar a prevenir o câncer de pele e de fígado.

 


Além de ter um gosto agradável, ele também dá um ânimo extra para o resto do dia e ajuda a manter a energia e tirar o sono para horas de trabalho, por exemplo. Veja por que o café é considerado uma injeção de ânimo, segundo o FitSugar.

 


- Ele é quente. Beber líquidos quentes, como café ou chá, especialmente na parte da manhã, é muitas vezes sugerido para aliviar a constipação.

 


- É um líquido. Embora o café seja apontado como líquido de desidratação, receber uma quantidade suficiente dele conta para o seu consumo de líquidos diários.

 


- A cafeína estimula os músculos responsáveis pela digestão. Os músculos ficam contraídos e fazem com que você queira ir ao banheiro. Ao mesmo tempo, o café é um diurético, ou seja, retira líquido das fezes, tornando-os mais difícil.



Terra