Luan gás - Pequeno Príncipe
Kelmar e Dario
Agrocrias
Drogalider

 

cigarrosfumantesHomens fumantes têm um declínio mais rápido nas funções cerebrais ao envelhecerem do que os que não fumam, de acordo com um estudo publicado por cientistas nesta semana.

 

 

 

Em um longo estudo, pesquisadores britânicos perceberam que, apesar de aparentemente não ter essa piora nas funções femininas, no homem isso ocorre - e mais: pode até causar demência, aparecendo a partir dos 45 anos.

 

 

 

O número é assustador, o sistema cognitivo de quem fuma fica "dez anos mais velho" do que o de quem não fuma, na terceira idade.

 

 

 

Severine Sabia, que liderou a pesquisa e a publicou no jornal Archives of General Psychiatry, falou sobre o estudo, “Enquanto nós estávamos cientes de que o fumo é um fator de risco para doenças respiratórias, câncer e problemas no coração, este estudo mostrou que ele também causa um detrimento no envelhecimento cognitivo e é evidente a partir dos 45 anos”.


R7

 

Os servidores lotados na área da saúde do município de Floriano participaram no final de semana do curso de atendimento ao cliente, promovido pela gestão municipal por meio da Secretaria de Saúde local.  A manifestação com o objetivo de qualificação das pessoas teve a participação direta do secretário da pasta, sanitarista Maurício Bezerra.

 mauríciopales


Participaram atendentes dos postos de saúde, profissionais que prestam serviços ao Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), os integrantes do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), chefes das unidades e outros servidores.

 mauriciopales0


Antes das informações do curso, o professor e motivador Mury Campus, ministrou uma palestra sobre motivação. A palestra que foi a primeira manifestação da programação elaborada pela saúde, teve início com atraso porque houve falta de energia. 



Numa entrevista ao piauinoticias.com o professor Maurício (foto) disse, " O nosso foco é atender bem as pessoas que nos procuram no dia-a-dia, e fazer com o que esses profissionais possam prestar  serviços ainda melhores à população".

 

Da redação

IMAGENS: piauinoticias.com

O uso de ervas no preparo dos alimentos é uma substituição aos temperos artificiais. As folhinhas ressaltam o aroma dos pratos e diferenciam um cozimento do outro. Pessoas hipertensas que não pode usar sal de cozinha podem abusar das ervas frescas que temperam e substituem o sal. Saiba como combinar cada erva com um prato específico:

Tomilho Com sabor picante e amargo é perfeito para o preparo de sopas e molhos. Combina também com carnes vermelhas que devem ser salpicadas com a erva antes de serem grelhadas.

Endro É ótimo para temperar peixes, mas também serve para carnes e legumes, como o tomate e a batata. Um molho de iogurte temperado com endro para ser jogado na salada fica ótimo.

Coentro De sabor forte, seu uso é variado na gastronomia. Perfeito se for usado em peixes, moquecas e carne-seca.

Hortelã Quibe e tabule não ficam perfeitos se não tiverem o acréscimo da folha que também tempera bem carne de cordeiro. O hortelã também pode ser salpicado sobre as saladas.

Manjericão Forma uma parceria perfeita com o tomate e também vai muito bem nas pizzas. Há também que o use combinado com frutas como morango e manga.

Louro Não é à toa que o louro é usado no preparo do feijão. Seu uso no cozimento do grão o torna mais fácil de ser digerido pelo organismo. Há quem goste de aromatizar alimentos em conserva com ele.

 

 

Agência Estado

 

Neste sábado, 4, é celebrado o Dia Mundial de Combate ao Câncer. Com o lema “Juntos é possível”, a UICC (União Internacional para o Controle do Câncer) apelou para as redes sociais para disseminar a importância do diagnóstico precoce e das práticas saudáveis para prevenir a doença. A organização criou um aplicativo no Facebook, com a chamada “Faça alguma coisa”, e convocou manifestações em favor do combate à doença no Twitter.

 

 

 

No site oficial do Dia Mundial de Combate ao Câncer, há uma documento que recolhe assinaturas para um mundo livre da doença (http://www.worldcancerday.org/declaration/sign-world-cancer-declaration).

 

 

 

Todo ano, aproximadamente 12,7 milhões de casos de câncer são descobertos e 7 milhões de pessoas morrem ao redor do mundo em decorrência da doença, de acordo com a organização. O câncer mata mais gente no mundo que a Aids, malária e a tuberculose juntas, mas um em cada três casos poderiam ter sido prevenidos se diagnosticados com antecedência.

 

 

 

Para isso, a UICC recomenda exames de sangue regulares, uma dieta saudável, com muitas frutas, verduras e legumes e menos carne vermelha, um estudo sobre o histórico familiar das doenças e prática diária de exercícios físicos. Se a prevenção não ocorrer e impedir novos casos da doença, dentro de 20 ou 40 anos, o número de doentes deve dobrar. Até 2030, a UICC estima que serão descobertos 26 milhões de novos casos de câncer e aproximadamente 17 milhões de pessoas vão morrer.

 

 

 

Criada em 1993 e com sede em Genebra, na Suíça, a UICC é uma ONG e a maior organização mundial de combate ao câncer, com 400 entidades de 120 países associadas. O objetivo da organização é eliminar o câncer para as próximas gerações.


R7