A coordenação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), em Floriano-PI, já preparou um cronograma de ações para os profissionais que estarão de plantão no órgão durante os dias da festa de momo. ancelmosoares

 


Os servidores devem trabalhar por período nas viaturas e no órgão e o objetivo, é proporcionar um atendimento rápido, coisa que não vem ocorrendo desde que as ligações das chamadas dos usuários passaram a serem atendidas pela central que fica em Teresina.


O atendimento que antes era em média de sete minutos, está agora em pelos menos quarenta minutos para uma distancia de três quilômetros, ou até mesmo uma menor distancia.

 


“Além das equipes permanentes do dia-a-dia estaremos montando equipes exclusivas nos pontos de maior concentração, durante o período de carnaval. Temos três ambulâncias fixas que ficarão a serviço dos foliões e uma ambulância de reserva que devemos colocar no Caís da Beira-rio, onde tem maior aglomerado de pessoas”, disse o coordenador do Samu, enfermeiro Ancelmo Jorge que acredita que os florianenses e visitantes terão dificuldades na hora de chamar pelo atendimento, devido a regulação que fica em Teresina.


Ele pede que as pessoas insistam nas ligações, já que a regulação está situada na capital, situação que vem provocando uma demora no  atendimento. O telefone para contato é o 192.

 

 

Da redação

 

Motoristas que fumam maconha até três horas antes de dirigir têm o dobro de chances de causar um acidente do que aqueles que não consumiram álcool ou drogas, segundo um estudo canadense. Os pesquisadores da universidade canadense Dallhouse, em Halifax, sugerem que a maconha prejudica áreas do cérebro necessárias para dirigir com segurança.

 

 

 

Para esta pesquisa, publicada no site da revista British Medical Journal, eles analisaram outros nove estudos anteriores que envolveram cerca de 50 mil pessoas em vários países, envolvidas em acidentes sérios ou fatais. Estes trabalhos anteriores haviam analisado colisões entre veículos, incluindo caminhões, carros, motos e furgões em vias públicas que envolveram o consumo de maconha.

 

 

 

Os pesquisadores ressaltam que o impacto do consumo leve da droga em pequenos acidentes não está claro.

 

 

 

Maconha x álcool

 

Mark Asbridge, autor do estudo e professor do departamento de saúde comunitária e epidemiologia da universidade de Dallhouse disse que "nossas conclusões jogam uma luz sobre a grande quantidade de pesquisa disponível sobre a maconha e os riscos de colisão ao volante". "Elas ainda dão apoio às políticas existentes em vários lugares que restringem o direito de dirigir sob o efeito da maconha", completa.

 

 

 

Os estudos realizaram testes de sangue para detector o nível de THC, ou a substância ativa da maconha, ou usaram relatos diretos de envolvidos admitindo o uso da droga. O estudo canadense cita uma pesquisa feita no ano 2000 na Escócia entre 537 motoristas, na qual 15% dos entrevistados entre 17 e 39 anos de idade admitiram ter consumido maconha até 12 horas antes de dirigir.

 

 

 

Já uma pesquisa feita pelo Centro de Monitoramento Europeu para Drogas e Vício em Drogas em 2008 sugeriu que entre 0,3% e 7,4% dos motoristas que realizaram testes para detectar o consumo de maconha em estradas da Grã-Bretanha, Dinamarca, Holanda, EUA e Austrália testaram positivo.

 

 

 

Mas os pesquisadores concluíram que, apesar do risco da maconha, este ainda seria menor do que o do álcool para os motoristas.


Terra

 

 

doacaodesangueSerá lançada na próxima segunda-feira, 13, no Centro de Hematologia e Hemoterapia do Estado do Piauí (Hemopi), a campanha de Carnaval 2012 Doe sangue. Doe alegria no Hemofolia. O lançamento contará com a presença do Rei e da Rainha do Carnaval, além de lanche, decoração especial e distribuição de camisa. A campanha segue até a sexta-feira, 18.

 

 

 

Segundo a direção do Hemopi, o período carnavalesco é sempre um momento de preocupação com o estoque de sangue, uma vez que a relação entre doação e transfusão de sangue torna-se inversa, ou seja, diminuem as doações e aumenta a necessidade de sangue para transfusão.

 

 

 

Vários fatores podem influenciar para esta situação desigual entre doação e transfusão, entre eles, a violência criminal, o aumento de acidentes de carro e de moto, que aumentam a demanda de sangue, e o fato do potencial doador não poder doar sangue se ingerir bebidas alcóolica até 12 horas antes da doação e precisar ter dormido bem à noite anterior à doação.

 

 

 

Ainda de acordo com o Hemopi, a campanha busca despertar a atenção de doadores e potenciais doadores de sangue, a fim de doarem neste período.


Portal da Clube

 

Uma equipe formada por técnicos da vigilância sanitária estadual e municipal está fazendo inspeções em estabelecimentos de Floriano-PI que prestam serviços à comunidade. Além de Floriano, outros municípios como Água Branca, Amarante, Parnaíba, Luis Correia também estão recebendo a visita de técnicos da vigilância.

carlaiolanda


O objetivo é intensificar as inspeções sanitárias nos municípios de grande fluxo turístico para o período de carnaval, minimizando os riscos da população durante os dias de folia.


 

A equipe já visitou hotéis e motéis, e nesta quinta-feira (09/02/2012) foi a vez de bares e restaurantes que funcionam no cais da beira rio. De acordo com a técnica estadual Iolanda Soares (à direita), o foco da inspeção são os alimentos prontos, molhos, maioneses, coleta e acondicionamento do lixo, entre outros.


 

A nova diretora da vigilância sanitária de Floriano, enfermeira Carla Daniara (foto à esquerda) que integra a equipe, disse que esse é um trabalho importante para melhorar a qualidade sanitária do município e o atendimento, não só do turista que escolhe Floriano para brincar o carnaval, mas a toda a população florianense.



SECOM

IMAGEM: piauinoticias.com