• Hospital Clinicor
  • Vamol
  • Roma

Mesmo com apenas um reforço para o setor defensivo, o treinador do Fluminense, Fernando Diniz, disse estar contente com as opções que tem para a defesa.

O Fluminense foi um dos clubes que mais contratou reforços para a temporada. O objetivo da diretoria é ter um elenco mais forte para suportar a maratona de jogos. No entanto, os tricolores trouxeram muitos atletas do meio para a frente. A exceção foi o zagueiro Antonio Carlos.

Depois do último jogo da equipe, diante do Sampaio Corrêa, Diniz não lamentou a falta de nomes para o setor defensivo e disse estar satisfeito com as opções que tem no momento.

"Estou contente com a defesa, com os jogadores que temos. O Felipe Melo e o Thiago Santos fizeram dois bons jogos, tanto contra o Bangu, quanto hoje. Tem o Marlon que está se recuperando, o Antônio Carlos... estou satisfeito", disse após a vitória de 1 a 0.

"O André muitas vezes uso ele nessa função, o Martinelli não é tão utilizado ali, mas hoje acabou jogando os 20 minutos finais porque o jogo pedia esse tipo de dinâmica. Não ficamos expostos. Muito pelo contrário. O time ficou mais compacto, com circulação de bola e agressividade", completou.

O sonho da diretoria do Fluminense é o retorno do zagueiro Thiago Silva. O defensor está no Chelsea, da Inglaterra, e deve ficar livre no mercado no meio da temporada.

O Tricolor volta a campo nesta quarta-feira, diante do Vasco da Gama, pela oitava rodada do Campeonato Carioca, às 21h30 (de Brasília), no Maracanã.

gazeta esportiva

O futebol masculino brasileiro está fora da próxima edição dos Jogos Olímpicos, que serão disputados em Paris (França) em 2024. A ausência do Brasil, atual bicampeão na modalidade (na Rio 2016 e em Tóquio 2020), foi confirmada na noite deste domingo (11), após derrota de 1 a 0 para a Argentina no estádio Brígido Iriarte, em Caracas (Venezuela), em partida válida pela última rodada do quadrangular final.

selaç

Como o Pré-Olímpico oferece apenas duas vagas para os Jogos de Paris, o Brasil permaneceu sem possibilidades de garantir a classificação após ser superado pelos hermanos. Isto porque a equipe canarinho ficou na 3ª posição, com apenas 3 pontos. Já a Argentina alcançou 5 pontos, ocupando momentaneamente a liderança e confirmando a classificação para Paris, quando falta ainda a disputa da partida entre o 2º colocado Paraguai (com 4 pontos) e a lanterna Venezuela (com 1 ponto).

Esta é a primeira vez nos últimos 20 anos que o Brasil fica fora de uma edição dos Jogos Olímpicos, após a ausência em Atenas em 2004.

A vitória da Argentina neste domingo foi garantida graças a gol de cabeça de Gondou, marcado aos 32 minutos do segundo tempo após cruzamento do lateral Barco.

Agência Brasil

Foto: Joilson Marconne/CBF/Direitos reservados

Durante mais um domingo (11) de competição, o Nordeste parou para acompanhar o terceiro e último dia que fechou a segunda rodada da fase de grupos da Copa do Nordeste, com três jogos acontecendo e envolvendo cinco times que terão uma divisão nacional em 2024.

copanordeste

COPA DO NORDESTE TEVE 2ª RODADA ENCERRADA

Recebendo o Fortaleza-CE no Rei Pelé, em Maceió, o CRB-AL conquistou sua segunda vitória no Grupo A ao vencer por 1 a 0 e segue com seis pontos na liderança, ainda com 100% de aproveitamento. O Laion agora ocupa a terceira posição do Grupo B, com três pontos.

Outro que venceu na rodada foi o Itabaiana-SE, com 2 a 1 conquistado na Arena das Dunas, em Natal, diante do América-RN. A vitória trouxe os primeiros três pontos ao time sergipano que agora fecha o G-4 do segundo grupo. Mais uma vez derrotado, o Mecão aparece na lanterna do outro grupo, sem pontos.

Com empate por 1 a 1 na Arena Castelão, Ceará-CE e Altos-PI somaram mais um tento. Pertencente ao Grupo A, o Vozão agora chegou a quatro pontos e é o quarto colocado, enquanto o Jacaré aparece na sexta posição do Grupo B, com apenas dois pontos na Copa do Nordeste.

futebol interior

Foto: Ailton Cruz

O torcedor que gostaria de ver o Palmeiras com Aníbal Moreno, Zé Rafael, Richard Ríos e Raphael Veiga juntos teve essa oportunidade na vitória sem sustos por 2 a 0 sobre o Ituano, quinta, na Arena Barueri. O desempenho, porém, não foi aquele que se imaginou com o quarteto.

Com dificuldades para montar o ataque neste início de temporada, Abel testou o time com Raphael Veiga quase como um segundo atacante, atrás de Flaco López, Zé Rafael na meia esquerda, Richard na direita, e Aníbal um pouco mais atrás deles.

A opção parece promissora, mas não encaixou com os três zagueiros, mantidos em Barueri. Ao escalar jogadores mais técnicos no meio, esperava-se o Palmeiras tentando dominar tendo a bola, e não foi o que aconteceu nos primeiros minutos.

Com dificuldades para sair da defesa ao ataque, o Verdão tinha Piquerez e Marcos Rocha como os "pontas" nos momentos com bola. O time sentiu falta de velocistas pelos lados quando os zagueiros tentavam sair com bola longa.

A situação começou a melhorar a partir do momento que Zé se aproximou de Piquerez, e Ríos, de Rocha. Foi com o camisa 8 bem aberto que veio o cruzamento preciso para López abrir o placar.

Um gol importante para o argentino na busca por uma sequência, já que ele havia perdido uma grande chance minutos antes e ainda não inspira total confiança na torcida.

Com o jogo controlado durante praticamente todo o tempo, Abel começou a fazer trocas no segundo tempo e viu Rony entrar bem, incomodando a defesa do Ituano desde seu primeiro lance. O camisa 10 fechou o placar em um chute colocado.

As finalizações mostram que o Palmeiras sofreu pouco: concluiu 18 vezes e sofreu apenas cinco tentativas da equipe de Itu (SP). Weverton não fez nenhuma defesa difícil.

Dos meio-campistas escalados, Veiga foi quem teve desempenho abaixo. Já Aníbal Moreno deu mais uma demonstração de que se encaixou como uma luva. Foi o líder em passes certos no Verdão (52) e o líder em desarmes (5). Além de combativo, o camisa 5 acelera bem o jogo.

A vitória acabou sendo protocolar, mas importante para evitar o aumento da ressaca pelo vice-campeonato da Supercopa Rei.

Ainda que a exibição não tenha sido exuberante, a ideia de usar os quatro meio-campistas juntos não deve ser descartada. Mas talvez seja melhor usá-la com dois zagueiros, e não três, como Abel escolheu em Barueri.

GE