robertocarlosO ex-lateral Roberto Carlos concedeu uma entrevista ao canal da Copa América, no YouTube, nesta segunda-feira (20). Entre os vários assuntos, o craque revelou que ficou encantado com o time do Flamengo comandado por Jorge Jesus, e fez coro para que Gerson e Gabigol sejam convocados constantemente para a Seleção Brasileira.

Flamengo nesse momento tem ótimos jogadores, gosto muito do Gerson e Gabigol".


"O time me encantou ano passado com títulos importantíssimos, mas para a Copa América tem que ter mais experiência, e acho que o Tite vai buscar a melhor solução. Se convocar os onze, o Flamengo não joga o Brasileiro, mas acredito que um ou dois o time não sinta tanta falta. Um meio-campo e um atacante é importante, acredito que Gabigol seria bom".


Ao ser questionado sobre seus ídolos no futebol, Roberto Carlos surpreendeu e revelou ser um grande fã de Maradona. O ex-lateral considerava o craque da Argentina quase como um "brasileiro argentino" por causa de sua habilidade com a bola nos pés.

"As pessoas quando me perguntam quem é meu ídolo, eu sempre falo: Diego Armando Maradona. O que ele fazia com a bola era algo único, um exemplo dentro de campo. Que me perdoem a comparação, mas ele era um brasileiro argentino jogando futebol. Somos de dar espetáculo, de divertir ao público, de ser exemplo, de mostrar ao mundo o que significa o futebol", finalizou.

 

esporteinterativo

Foto: Getty Images

 

 

- Não tenho pressa para que nada aconteça.

legadoflaA frase acima foi proferida por Maurício Souza, logo após um dos quatro jogos em que esteve à frente da equipe profissional do Flamengo, com garotos, no Carioca deste ano. E agora, mais precisamente a partir da tarde desta quarta-feira, no Ninho do Urubu, o treinador passará a comandar o grupo principal do Rubro-Negro, enquanto o substituto de Jorge Jesus não é anunciado.


Com ou sem "pressa" de treinar o Flamengo de maneira definitiva, Mauricinho, como é chamado nos corredores do CT, tem uma missão nada simples, já que a estreia no Campeonato Brasileiro está batendo à porta (na primeira quinzena de agosto). A pressão é inerente ao cargo, e ele, permanecendo na função até lá ou não, está ciente:

  • A gente sabe que, para trabalhar no Flamengo, a gente tem que estar preparado para todo tipo de pressão. A gente quer dar o melhor - falou Mauricinho, ainda em janeiro.

  • Nos quatro jogos do Estadual, Maurício Souza saiu de cena com duas vitórias (contra Volta Redonda e Vasco), um empate (com o Macaé) e uma derrota (para o Fluminense, no seu derradeiro teste). O comandante de 44 anos, neste período, admitiu que Jesus era uma "inspiração" no clube.

- É uma inspiração para todos nós. Acho que a base tem que trabalhar desta maneira. Nas conversas que tive com ele, me deixou bem à vontade, dando apoio. A intenção é colocar os atletas o mais próximo possível do que ele pensa - falou Mauricinho, que viu Jesus entregar-lhe a medalha de campeão da Taça Guanabara pessoalmente, além de elogiá-lo.
DIFERENÇAS DE JESUS

Mauricinho, que passou por todas as categorias de base do Flamengo, costuma montar suas equipes com uma defesa mais baixa e três atacantes, sendo dois de velocidade pelas pontas, em um esquema mais posicional, sem muitas variações e peças flutuando - como Jesus adotava com os seus comandados.

Mas há algumas similaridades com o que JJ apresentava. E Mauricinho também já falou sobre isso, quando questionado acerca dos estilos e posturas nos jogos - novamente em janeiro:

- Eu tenho certeza que o Mister tem deixado um legado muito grande, é um treinador de alto nível. Mas quem acompanha minhas equipes desde o início do ano (passado), sabe que eu faço não só essa mudança de estrutura, mas como outras. Hoje (após vitória contra o Vasco, por 1 a 0), nós tivemos o Hugo (Moura) encaixando, o Vinícius (Souza) virando volante, que é basicamente o que o Mister também faz - falou, emendando:

- Tivemos volantes lado a lado, laterais lá dentro (no apoio), lateral-volante-lateral e os pontas abertos... enfim, chamo de mudança da estrutura funcional. A gente tem que estar mudando ela para, de alguma forma, surpreender uma defesa tão baixa como a do Macaé (jogo anterior). Volto a falar, é claro que ele (Jesus) vai deixar um legado, infelizmente falo muito menos com ele do que eu gostaria, até por conta das demandas. Lógico que ver a equipe dele jogar é um aprendizado também.

QUEM 'SOBE' COM MAURICINHO

Para dar continuidade ao trabalho de Jesus nos treinos, seguindo o citado "legado" do português, Maurício Souza terá a companhia de dois auxiliares, que também "sobem" para os profissionais: Márcio Torres e Ramon Lima. Além disso, o preparador físico Arthur Peixoto é outro que integrará a comissão técnica do time de cima.

Cabe lembrar que seis portugueses da comissão permanente de Jesus também deixaram o clube rumo ao Benfica.
Através da assessoria de imprensa de Maurício Souza, mais informações a respeito do início da trajetória do jovem técnico foram externadas. Ele iniciou a trajetória no futsal, já passou pela base do Botafogo antes de ir para o Flamengo e, de destaque em relação a títulos pelo clube da Gávea, acumulou notoriedade ao conquistar a Copa São Paulo de Futebol Júnior (2018) e o Campeonato Brasileiro Sub-20 (2019).

- Com 44 anos, Mauricio Ferreira Souza começou no futsal, do sub-15 ao profissional, antes de migrar para o futebol de campo, no qual foi treinador de todas as categorias de base a partir do sub-13. No Flamengo, Mauricio fez parte da comissão técnica em 2018 e, atualmente, é o treinador do time sub-20, pelo qual foi campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior em 2018, do Campeonato Carioca e da Copa do Brasil da categoria em 2019. Ele comandou a equipe principal do Rubro-negro nas primeiras rodadas da Taça Guanabara deste ano, durante as férias do português Jorge Jesus, participando da conquista do título estadual - emitiu a assessoria de Mauricinho.

Acrescentando: Maurício Souza foi auxiliar de Maurício Barbieri em 2018. Ou seja, será mais uma passagem dele, que conta com o respaldo de Carlos Noval (gerente de transição da base do Fla), pelos profissionais do clube, porém com holofotes mais significativos.

CURRÍCULO E CONQUISTAS

Clubes:
Botafogo (2006 a 2016 - incluindo o período no futsal) e Flamengo (desde 2017)

Títulos:
Pelo futsal:

Botafogo
- Campeão Carioca Sub-17 2011
- Campeão Carioca categoria principal 2011
- Campeão Carioca Sub-17 2012
- Campeão Carioca Sub-20 2012
- Campeão Copa do Brasil Sub-20 2012
- Vice-campeão Carioca categoria principal 2013
- Campeão Copa do Brasil Sub-20 2013
- Campeão Carioca Sub-20 2013

Pelo futebol de campo:

Botafogo
- Campeão da Copa da Juventude Sub-13 (2010)
- Vice-campeão do Campeonato Metropolitano (RJ) Sub-13 (2011)
- Campeão da Copa Revela Talentos Sub-17 (2011)
- Vice-campeão do Mundialito Sub-15 (2012)
- Campeão da Taça Rio Sub-20 (2014)
- Campeão Carioca Sub-20 (2014)
- Vice-campeão da Taça Guanabara Sub-20 (2015)
- Vice-campeão da Taça Rio Sub-20 (2015)
- Vice-campeão Carioca Sub-20 (2015)
- Campeão do Torneio Otávio Pinto Guimarães Sub-20 (2015)

Flamengo:
- Campeão da Copa São Paulo de Futebol Jr (2018)
- Campeão da Taça Rio Sub-20 (2018)
- Campeão do Torneio Otávio Pinto Guimarães Sub-20 (2018)
- Vice-campeão Brasileiro Sub-20 (2018)
- Campeão da Taça Guanabara Sub-20 (2019)
- Campeão Carioca Sub-20 (2019)
- Campeão da Taça Otávio Pinto Guimarães Sub-20 (2019)
- Campeão Brasileiro Sub-20 (2019)
- Campeão da Copa do Brasil Sub-20 (2019)

 

Lançe

Foto: Alexandre Vidal/CRF

O Corinthians se encontra em uma situação delicada no Campeonato Paulista. O Timão, que enfrentará o Palmeiras, nesta quarta-feira, às 21h, terá que vencer os dois próximos jogos para sonhar com a vaga nas quartas de final e, além disso, ainda não está salvo na primeira divisão. Por isso, o torcedor Alvinegro pode ter que torcer pelo São Paulo nas duas partidas restantes da primeira fase do estadual.

Caso vença o Palmeiras nesta quarta, o Corinthians ficará ligado no dia seguinte no jogo do Guarani, segundo colocado do grupo D, com 16 pontos somados, cinco a mais do que o time do Parque São Jorge. Além de secar o Bugre, que enfrenta o Botafogo-SP, o corintiano terá que torcer pelo São Paulo, que duela com o Red Bull Bragantino.


Isso porque o último confronto do Tricolor na fase de grupos é justamente contra o Guarani. Dessa forma, seria interessante para o Corinthians que o São Paulo não garantisse a liderança de sua chave ainda na penúltima rodada, enfrentando o Bugre com uma motivação extra.

Vale destacar que, no momento, o time do Morumbi ocupa a liderança do grupo C, com 18 pontos somados. O Tricolor é seguido de perto pelo segundo colocado Mirassol, que está com 16 pontos e enfrentará o Água Santa, também na quinta-feira.


A pressão sobre o Corinthians é grande, já que os comandados de Tiago Nunes foram eliminados pelo Guaraní-PAR, ainda na segunda fase da Libertadores, acabando com as chances do time disputar uma competição continental nesta temporada. Portanto, restam para o Alvinegro o Paulistão, o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil.

 

Gazeta

 

 

Um cafezinho aqui, um jantar ali, e muito jogo de cintura no cardápio.

Jorge Jesus anunciou o adeus do Flamengo na última sexta-feira, mas o fim de semana foi de gelo no sangue e perspicácia para um Marcos Braz que reduziu consideravelmente os riscos de um impacto ainda maior no departamento de futebol. Na base da boa vizinhança, um acordo de cavalheiros indica que o elenco rubro-negro não será prioridade do Benfica nesta janela de transferências.


Em bate-papo com o repórter Eric Faria, o vice de futebol do Flamengo disse até que venderia para Porto e Sporting, mas não para o novo clube do Mister. O cabo de guerra, no entanto, está praticamente descartado após uma série de encontros amigáveis entre sábado e segunda-feira.


O Flamengo se vê bem respaldado nas altas multas contratuais de seus principais jogadores, todos com valores que não condizem com o histórico recente dos benfiquistas, famosos por comprar barato e revender caro na Europa. A relação estreita e a capacidade de persuasão de Jorge Jesus, por sua vez, deixavam a pulga atrás da orelha.

O clima agora é de tranquilidade. Principal responsável pela contratação de Jorge Jesus, há 13 meses, Braz sempre foi o elo mais forte da diretoria com o treinador e manteve a proximidade mesmo após o fim do casamento. A postura causou burburinho entre outros dirigentes, que não digeriram bem a decisão do Mister, mas foi determinante esfriar as especulações sobre seus jogadores.


Nas últimas semanas, nomes como Bruno Henrique, Gérson e Willian Arão estamparam manchetes de jornais portugueses como indicações. Nada confirmado pelo Mister. Existia o desejo de iniciar uma conversa pela contratação do Coringa, mas o tema sequer entrou em pauta.

Além de resguardar seu elenco, a "imunidade" temporária do Flamengo faz com que adversários diretos virem alvo dos benfiquistas. Em Lisboa, já há quem aponte Everton Cebolinha como o preferido para atuar pelos lados de campo e não mais Bruno Henrique.

Sem nada referendado no papel, a guarda seguirá alta enquanto a janela estiver aberta. No entanto, a confiança no Flamengo é de que a mistura de cafezinho com gelo no sangue foi suficiente para esfriar o ímpeto do Benfica.

 

GE