O Fluminense precisará de uma grande arrancada para se livrar do rebaixamento no Brasileirão. O Tricolor ocupa a lanterna da competição com apenas sete pontos somados em 15 rodadas, um aproveitamento de apenas 15,6%, a terceira pior campanha da história do Campeonato Brasileiro neste recorte.

O Flu precisaria conquistar 37 dos 69 pontos que restam em disputa para chegar na pontuação mínima dos não-rebaixados no ano passado. Ou seja, para atingir 44 pontos no Brasileirão 2024, a equipe comandada por Mano Menezes necessita de um aproveitamento de 53,6% nas últimas 23 rodadas do torneio.

Esse possível retrospecto está próximo ao de equipes do G-6 do Campeonato Brasileiro. Nesta temporada, por exemplo, o Athletico-PR ocupa a sexta colocação com 25 pontos em 45 disputados (55,6%), desempenho pouco superior ao que necessita o Fluminense para não terminar no Z-4. Além disso, o aproveitamento que precisa o Tricolor seria o suficiente para ficar na sexta colocação em quatro das últimas cinco edições do Brasileirão.

No entanto, a conta de 44 pontos não é exata. Em 2022, o 17º colocado Ceará somou apenas 37 pontos, muito abaixo da média histórica. Por outro lado, em 2013, o próprio Fluminense terminou na zona de rebaixamento com 46 pontos, mas seguiu na Série A após escândalos de escalação irregular na Portuguesa e no Flamengo.

Lance

Adaptado ao Fortaleza, Breno Lopes se tornou titular da equipe comandada pelo técnico argentino Juan Pablo Vojvoda. O camisa 26 iniciou jogando todas as 11 partidas que fez até agora no Brasileirão, marcou um belo gol diante do Atlético-MG e lidera o ranking de jogadores com mais dribles certos no Tricolor de Aço. Depois de vencer o Fluminense por 1 a 0, em casa, a missão da vez é aprontar contra o Flamengo, em pleno Maracanã.

“O nosso aproveitamento contra equipes cariocas tem sido positivo. Dos três grandes que já enfrentamos, sofremos revés apenas diante do Vasco. Empatamos com o Botafogo, que briga pelo título, vencemos o Fluminense fora de casa e agora temos a chance de tirar pontos do Flamengo. Será um jogaço. Sabemos da qualidade do nosso oponente, mas tudo pode acontecer dentro das quatro linhas. O Cuiabá mostrou isso na rodada passada contra o próprio Flamengo”, lembrou Breno Lopes.

Com um gol e duas assistências anotadas, Breno Lopes é o terceiro atleta do Fortaleza com maior participação em gols da equipe na elite nacional. O atacante vem sendo escalado como ponta aberto pela esquerda no tradicional 4-2-3-1 de Vojvoda. Ele diz que seguir as orientações do treinador tem sido essenciais para o sucesso individual e coletivo em campo. Atualmente, o Fortaleza ocupa a oitava posição no Campeonato Brasileiro e está a quatro pontos de distância do G4.

“Vou sempre jogar onde o técnico achar melhor, confio 100% naquilo que é proposto para mim em campo. E tem dado certo, os números mostram isso. Me sinto confortável jogando no meio-campo e fazendo essas ligações com o ataque, muitas vezes servindo meus companheiros em campo. Temos um time coletivamente bem organizado. Isso é muito importante num esporte de alto rendimento como o futebol”, salientou.

Flamengo e Fortaleza se enfrentam, nesta quinta-feira, a partir das 20h (de Brasília), pelo Campeonato Brasileiro. Em caso de vitória, o time nordestino somaria 26 pontos e pode alcançar a zona de classificação para a Pré-Libertadores do ano que vem. Breno Lopes comenta que a expectativa é a melhor possível. “O torcedor pode ter certeza que vamos lutar até o fim por um resultado positivo. Queremos somar pontos”, concluiu.

Gazeta esportiva

O Fluminense enfrenta o Criciúma nesta quinta-feira, às 20h (de Brasília), no Estádio Heriberto Hulse, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. Segundo dados do OGol, o Tricolor das Laranjeiras não vence o rival fora de casa desde 2013, quando ganhou por 2 a 1 na liga nacional daquele ano.

fluminense

De lá para cá, houveram apenas três jogos entre as equipes com mando do Tigrão, sendo duas vitórias do Criciúma e um empate. Se considerar todos os duelos nos últimos dez anos, o Fluminense leva vantagem, com cinco triunfos em oito jogos.

No total, os times se enfrentaram dez vezes com o clube de Santa Catarina como mandante. Foram seis resultados a favor do Criciúma, três vitórias do Fluminense e somente um empate.

Atual campeão da Libertadores, o Fluminense vive situação alarmante no Campeonato Brasileiro e tem 87,8% de chance de rebaixamento para a Série B, de acordo com o departamento de matemática da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Após 15 rodadas disputadas, a equipe ocupa a lanterna da competição, com sete pontos conquistados, sete atrás do Cuiabá, primeiro time fora da zona do rebaixamento. O Fluzão já soma uma sequência de 12 jogos sem ganhar, sendo o último e único triunfo em abril, sobre o Vasco por 2 a 1.

Na última rodada, o Fluminense perdeu para o Fortaleza por 1 a 0, na Arena Castelão. Este foi o primeiro duelo de uma sequência de três partidas fora de casa no Brasileirão.

Gazeta esportiva

Dorival Júnior já pensa na próxima convocação da Seleção Brasileira, e os nomes de Neymar e Estêvão podem pintar como novidades em relação à equipe da Copa América. Em entrevista ao portal ge, o técnico do Brasil projetou a próxima lista de convocados e comentou a situação dos atacantes de Al-Hilal e Palmeiras, respectivamente.

neymar

  • Olha, é tudo que nós estamos trabalhando. Para que o protagonismo se divida. Estamos procurando fazer com que todos nós chamemos um pouco mais da responsabilidade para que ali na frente o Neymar possa complementar ou completar tudo isso. Nós precisamos fazer com que o Neymar tenha tranquilidade para poder jogar dentro das suas melhores condições. Que ele busque ser mais uma peça, naturalmente, porque é um jogador muito importante, diferenciado, acima da média - disse Dorival.

A expectativa é que Neymar já esteja de volta aos gramados e atuando pelo Al-Hilal na data da próxima convocação da Seleção Brasileira, que enfrentará Equador e Paraguai em setembro, em jogos pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2026. Quem também pode ganhar oportunidade com Dorival Júnior é o jovem Estêvão, destaque do Palmeiras no Brasileirão.

  • O Estevão é um menino que no momento da convocação ainda não era titular da Sociedade Esportiva Palmeiras, hoje já vive um momento diferente. Todos serão observados, todo jogador brasileiro, em qualquer parte do mundo, vem sendo observado. Nós não paramos. Esse trabalho é um trabalho contínuo. É um trabalho delicado, minucioso, para que ele não erre. Eu acho que a maioria dos jogadores que foram convocados aí tiveram a aceitação de um modo do público. Nós estamos sendo bem criteriosos em tudo isso. Saímos de uma Copa América fortalecido, eu garanto isso - comentou o treinador do Brasil.

Dorival Júnior assumiu o comando da Seleção Brasileira em janeiro deste ano e fez sua estreia em março, com amistosos na Europa. Desde então, são oito partidas do técnico à frente da equipe, com três vitórias e cinco empates - o último deles contra o Uruguai, que terminou em eliminação nos pênaltis nas quartas de final da Copa América.

Lance

Foto: Vitor Silva/CBF