O professor Carlos Vilarinho, representante da Associação dos Professores de Educação Fisica - APEF, Regional de Floriano, luta para que as academias sejam reabertas.

carlosvila

Essas empresas, que segundo o professor Vilarinho, são essenciais na promoção da saúde podem ajudar no combate ao novo coronavirus.

Veja e entrevista.

Da redação

O presidente da CBF, Rogério Caboclo, afirmou em entrevista ao blog da Marília Ruiz, no 'Uol', que deseja comprar vacinas contra a Covid-19 para o futebol, caso a permissão seja concedida em votação no Congresso Nacional. Caso aprovado, o projeto precisaria, ainda, ser sancionado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro.

  • Estamos acompanhando as discussões no Congresso e, caso seja liberado, sim temos interesse em comprar vacinas para o futebol - disse.

O projeto da deputada Celina Leão (PP), que está sendo votado nesta terça-feira, prevê que a empresa que quiser comprar a vacina terá que seguir regras de ordem dos grupos prioritários do Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde. O texto original já apresentou diversas alterações para diminuir a oposição de alguns partidos, podendo assim, ser aprovado.

Sobre o 'Auxílio-Emergencial' dado aos clubes em 2020, quando o futebol estava paralisado, Caboclo afirmou que esse beneficio não deve se repetir desta vez.

  • Fizemos isso no ano passado quando do 'susto' causado pela 'paralisação das máquinas'. Todos fomos surpreendidos. No total, a CBF gastou R$ 525 milhões. R$ 170 em antecipações de cotas a juros zero e doações. Todos os clubes que tinham cotas e dinheiro a receber, de contratos de longo prazo, puderam retirar esses valores sem desconto. (...) Doamos para times das séries C e D, para arbitragem e para o futebol feminino. Neste ano, ainda não achamos que é o caso - concluiu.

Lançe

tchetcheO volante Tchê Tchê, anunciado como novo reforço do Atlético, afirmou que chegar ao clube mineiro é a realização de um sonho. O jogador de 28 anos fechou com o alvinegro por empréstimo até maio de 2022.

Em entrevista à TV Galo, Tchê Tchê disse que sempre teve vontade de vestir a camisa do Galo e ressaltou a felicidade de assinar com o clube.

“Primeiro, uma felicidade imensa vestir essa camisa. É um sonho realizado. Sempre tive vontade de vestir essa camisa tão grande, como é a do Atlético. Estou feliz demais. Espero contribuir demais”, disse o volante, que revelou a ansiedade para entrar em campo.

“Estou louco para vestir essa camisa, entrar em campo e poder demonstrar o que sei. É a realização de um sonho. Vamos correr juntos e buscar coisas grandiosas”, completou.

No contrato com o clube alvinegro, fica estabelecida a possibilidade de permanência ao fim do período inicial. Tchê Tchê tem vínculo com os paulistas até março de 2023.

Tchê Tchê chegou a Belo Horizonte nessa segunda-feira para realizar exames médicos. Nesta terça pela manhã, foi à Cidade do Galo, fez avaliações físicas e conheceu os novos companheiros.

Muito utilizado pelo técnico Fernando Diniz na última temporada, o polivalente jogador perdeu espaço com a chegada de Hernán Crespo ao São Paulo. A pedido de Cuca, foi contratado pelo Atlético, que arcará com 100% dos salários.

O comandante alvinegro é fã de longa data do futebol do meio-campista. Foi Cuca o responsável por levá-lo ao Palmeiras, em 2016, e ao São Paulo, em 2019.

Tchê Tchê chega à Cidade do Galo para preencher uma lacuna identificada desde a última temporada no elenco alvinegro. O grupo contava com apenas dois jogadores que originalmente exercem a função de primeiro volante: Jair e Allan.

 

Superesportes

Foto: Divulgação

O meia-atacante brasileiro do Barcelona, Philippe Coutinho, vai ter recuperação controlada e bem cuidadosa. Depois do atleta passar por mais cirurgia - nesta segunda-feira, em Belo Horizonte, como revelou o ge -, o médico da comissão da Seleção de Tite, Rodrigo Lasmar, foi realista sobre as chances de retorno do jogador para a Copa América de junho e julho.

Lasmar, que é médico do Atlético-MG, não fez previsão sobre o retorno do jogador brasileiro de 28 anos, mas antecipou uma péssima notícia para Tite e para os torcedores do Barcelona:

  • Posso adiantar que não teremos tempo para sua recuperação até a Copa América - disse o médico em contato com o ge.

Pelo Campeonato Espanhol, o Barcelona venceu mais uma e colou na ponta Coutinho foi operado nesta segunda em Belo Horizonte e ainda vai ficar mais alguns dias no procedimento pós-operatório na capital mineira. Depois, segue para o Rio de Janeiro para continuar recuperação.

  • Ele fez duas cirurgias em Barcelona, mas precisou de um novo procedimento realizado hoje para correção das lesões. Foi feito uma artroscopia para tratar uma lesão no menisco lateral e também a retirada de um cisto no joelho - comentou Lasmar.

Esta é a terceira intervenção cirúrgica do brasileiro desde janeiro. Ele esteve no Catar há cerca de 10 dias para uma consulta médica e, na última semana, viajou ao Brasil para seguir o tratamento da lesão. Foi, então, quando descobriram a necessidade de outra operação em virtude de um cisto no menisco.

Lasmar prega cautela para o retorno do jogador do Barcelona e da seleção brasileira de Tite. O Brasil disputa a Copa América entre os meses de junho e julho. A estreia é no dia 14 de junho contra a Venezuela, em solo colombiano.

  • Seu retorno ao esporte irá depender da sua evolução ao tratamento. Por se tratar de uma terceira cirurgia, precisamos ter mais cautela e não faremos previsões - lembrou o médico do Galo e da Seleção. Coutinho não joga desde o dia 29 de dezembro, quando sofreu a lesão no menisco no empate com o Eibar pelo Campeonato Espanhol. Ele disputou até o momento 14 jogos nesta temporada, com três gols e duas assistências, foi titular em 10 ocasiões e somou até agora 791 minutos (média de 56,5 por partida). Não saiu do banco de reservas duas vezes.

Apesar do longo período de inatividade, ainda havia esperança de que Coutinho pudesse jogar na temporada – o retorno, inicialmente, estava previsto para abril.

 

GE