santosriverO São Paulo não conseguiu aproveitar os 190 dias de inatividade do River Plate e contou com dois gols contra para não perder no Morumbi em seu retorno à Libertadores . Os dois gigantes sul-americanos empataram por 2 a 2, com gols contra de Enzo Pérez e Angileri (ambos contra) para o Tricolor e de Borré e Álvarez para o River.

Com o resultado, as duas equipes foram a quatro pontos e dividem a vice-liderança, com o River à frente pelo saldo de gols. Quem lidera o Grupo D é a LDU, com seis pontos. A equipe equatoriana é justamente a próxima a enfrentar o São Paulo, terça-feira, em Quito, às 21h30. O River visita o Binacional no mesmo dia.

O início do jogo deixou a impressão de que o São Paulo conseguiria aproveitar até com certa facilidade a falta de ritmo do River Plate. Hernanes já havia exigido uma boa defesa de Armani em chute de fora da área quando Enzo Pérez marcou contra após chute torto de Reinaldo e o time da casa pulou à frente.

Mas o River reagiu rápido. Tomou conta da posse de bola, passou a rondar a área são-paulina e empatou aos 17 minutos: Álvarez chegou ao fundo e cruzou para Borré completar para as redes.

Foi o mesmo Álvarez, já aos 34 minutos da etapa final, que quebrou a morosidade que havia tomado conta do Morumbi, muito por culpa do São Paulo - e também de Fernando Diniz, que havia feito só uma troca até ali, com Brenner na vaga de Pablo aos 32.

Toró e Paulinho Boia entraram nas vagas de Vitor Bueno e Gabriel Sara logo depois do gol do River, mas foi em uma jogada de Hernanes e Reinaldo que o Tricolor conseguiu achar o empate. O meia acionou o lateral, que cruzou tentando encontrar Brenner, mas encontrou Angileri pronto para marcar mais um gol contra.

Foi a segunda vez que o São Paulo empatou no Morumbi com uma equipe argentina pela Libertadores - a outra foi contra o Talleres, na eliminação do ano passado. Nos outros dez jogos contra clubes do país vizinho, incluindo dois contra o próprio River, o Tricolor venceu.

 

Lançe

Foto: Reprodução/Twitter Conmebol Libertadores

Deu Botafogo nos primeiros 90 minutos do clássico carioca que vale uma vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil. Com gol de Matheus Babi, de cabeça, no segundo tempo, o time alvinegro venceu o Vasco por 1 a 0, na noite desta quinta-feira, no Estádio Nilton Santos, e garantiu a vantagem do empate para a próxima quarta-feira, para avançar na quarta fase da competição nacional.

E agora?
Os dois times voltam a se enfrentar pela Copa do Brasil na próxima quarta-feira, às 21h30, em São Januário. Com o resultado no Nilton Santos, o Vasco precisa vencer a volta por 2 gols de diferença para avançar às oitavas de final. Em caso de empate, o Botafogo fica com a vaga. Se o time de São Januário vencer por um gol de diferença, a definição será nos pênaltis.

Compromissos antes
Os dois times voltam a campo no próximo domingo, pelo Campeonato Brasileiro. Às 16h, o Vasco vai até o Couto Pereira medir forças com o Coritiba, pela 11ª rodada. Às 18h15, o Botafogo recebe o Santos, no Nilton Santos.

 

Bolada também em jogo
Quem se classificar no confronto da semana que vem vai lucrar alto. A premiação para os times que avançam para as oitavas da Copa do Brasil é de R$ 2,6 milhões.

Três gols em dois jogos
Nome da vitória do Botafogo, Matheus Babi chegou ao terceiro gol contra o Vasco em dois jogos. No último final de semana, no confronto entre os dois times pelo Campeonato Brasileiro, o atacante já tinha marcado duas vezes na derrota alvinegra por 3 a 2. Desta vez, ele foi decisivo com a cabeçada aos 22 minutos do segundo tempo para as redes.

 

O primeiro confronto entre as equipes pela Copa do Brasil, apesar da vitória alvinegra, foi marcado pelo equilíbrio. O Vasco, inclusive, teve boas chances para balançar as redes. Como no chute de primeira dentro da área de Cano, aos 16 minutos do primeiro tempo, defendido por Gatito. E na bola na trave de Marcos Júnior, aos 18 do segundo tempo. Mas quem soube aproveitar a oportunidade foi Matheus Babi, ao marcar de cabeça, aos 22 minutos da segunda etapa. Feito que não foi repetido por Kalou, que acabou parando em Fernando Miguel já no apagar das luzes e não ampliou a vantagem alvinegra.

 

GE

fla5a0Os 5 a 0 que o Flamengo levou do Independiente del Valle, nesta quinta-feira, pela fase de grupos da Conmebol Libertadores, já entraram para a história.

A goleada foi a maior humilhação já sofrida pelo clube rubro-negro em toda a sua história na competição sul-americana.

Segundo o jornalista Rodolfo Rodrigues, a derrota desta quinta superou os 5 a 1 levados diante do Grêmio na semifinal da Libertadores de 1984.

Tirando essas, as piores derrotas do Flamengo na Libertadores, em termos de diferença de gols, haviam sido por 3 a 0.

Veja abaixo as maiores deerrotas do Fla na Libertadores:

5 x 0 Independiente del Valle-EQU (17/9/20 - 1ª fase)

5 x 1 Grêmio (26/6/84, fase semifinal)

3 x 0 Defensor (3/5/07, oitavas)

3 x 0 Nacional-URU (6/3/08, 1ª fase)

3 x 0 América-MEX (8/5/08,oitavas)

3 x 0 Boca Juniors (8/5/91, quartas)

De acordo com o pesquisador espanhol "Mister Chip", o 5 a 0 sofrido pelo Flamengo é a maior goleada da história de um atual campeão da Libertadores.

O time de Domênec Torrent segue no Equador, onde enfrenta o Barcelona-EQU na semana que vem em busca da reabilitação.

 

Espn

Foto Getty Images

 

 

tiagonevessApós uma confusão por quase acertar com o Atlético Mineiro, o meia Thiago Neves quer voltar à ativa o mais rápido possível. O atleta está por detalhes de ser oficializado no Sport para a sequência do Brasileirão. A expectativa é que o negócio seja fechado ainda nesta quinta-feira.


O Sport usou as redes sociais durante a madrugada dando a entender de que uma grande negociação estaria sendo discutida. O Leão tentou abafar o caso e tratar do assunto internamente, mas a informação vazou e tudo leva a crer que Thiago Neves será anunciado em breve.


MAIS DE THIAGO NEVES!
Thiago Neves, 35 anos, começou a carreira no Paraná e jogou no Brasil por Fluminense, Flamengo, Cruzeiro e Grêmio. No time gaúcho, foram 14 jogos e um gol. Já pela Raposa, foram 152 partidas e 41 gols, sendo bicampeão da Copa do Brasil e do Campeonato Mineiro.


O jogador chegará para ser titular e liderar a equipe de Jair Ventura, que ocupa a 15ª colocação do Brasileirão, com 11 pontos, dois a mais do que o Botafogo, primeiro dentro da zona de rebaixamento.

 

futebolinterior