O Carlos Iran, do Piauí Noticias, filmou e narrou o gol que deu o título de campeão a representação esportiva de Jerumenha, na noite dessa sexta-feira, 17, no Comércio Esporte Clube, em Floriano.

coap

A decisão da Copa Comércio de Futebol Society estava envolvendo o time do Jerumenha, da cidade de Jerumenha, e o River da Taboca, de Floriano.

Jerumenha é campeã da Copa Societe de Futebol Society em Floriano

Da redação

 

A representação esportiva de Jerumenha-PI sagrou-se campeã na noite dessa sexta-feira, 17, da Copa de Futebol Society que estava se realizando no Comercio Esporte Clube, em Floriano.

A decisão envolveu ainda o River da Taboca que ficou como vice-campeão.

No tempo normal de jogo, dois tentos de 30 minutos, houve um empate em 2 x 2, sendo que nos pênaltis a equipe de Jerumenha que estava sendo comandada pelo florianense Bidôla ganhou pelo placar de 5 x 4.

jerumenha

Houve muita festa por parte dos campeões.

Da redação

Será noite de hoje, 16, a final da 4º Copa Comércio de Futebol Society, num dos campos do Comércio Esporte Clube. A final estará envolvendo as equipes de Jerumenha x River da Taboca numa partida que será iniciada as 20:00h.

 bocão

 A entrada tem um custo de R$ 5,00. A premiação será em seguida.

Da redação

 

kennemannAs mudanças realizadas pelo Grêmio na comissão técnica, com sete demissões desde o reinício dos trabalhos, tiveram repercussão no grupo de jogadores. O zagueiro Walter Kannemann concedeu entrevista coletiva nesta sexta-feira e se posicionou de maneira contundente ao ser questionado. Criticou a postura da diretoria nas saídas, citou que há pessoas que só "cumprem horário" que ficaram e se disse "triste" e com "raiva".

O Tricolor efetuou sete demissões: o preparador físico Rogério Dias, o preparador de goleiros Rogério Godoy, o fisioterapeuta Henrique Valente, os fisiologistas Rafael Gobbato e José Leandro, a nutricionista Katiuce Borges e o assessor de imprensa João Paulo Fontoura. Kannemann saiu em defesa de todos na primeira pergunta.

– Estou muito triste e chateado com o que tem acontecido, com a saída e o jeito da saída de pessoas que deram muito pelo Grêmio. Foram 10, 15 anos de Grêmio. Sempre pensaram no clube, na camisa, em tentar fazer o melhor pelo Grêmio. É muito triste. Pessoas que sempre pensaram no clube antes do pessoal. Mostrar meu respeito e agradecimento e desejar a força para que continuem, são grandes profissionais – disse, antes de completar:

– Dá raiva também pessoas que saem que desde o primeiro momento que cheguei, mostraram o sentimento de ser gremista, a moralidade de ser gremista, o jeito de se comportar, trabalhar e a união. Dá raiva, algumas pessoas como essas ter de sair, e outras que não posso falar o mesmo, que trabalham do outro lado, que cada atitude que tomam não representam essa camisa. Vem acontecendo faz tempo. Não considero uma mudança normal, com pessoas que deram tanto pelo clube. Acontece, o clube vai continuar. Mas não queria deixar de passar isso que aconteceu e vem acontecendo faz um tempo – disparou Kannemann.

"Dá raiva, algumas pessoas como essas ter de sair e outras que não posso falar o mesmo, que trabalham do outro lado, que cada atitude que tomam não representam essa camisa. Vem acontecendo faz tempo" (Kannemann).


O defensor também citou que o trabalho segue com o planejamento deixado pelo preparador físico Rogério Dias e que o elenco irá seguir com a intenção de conquistar títulos em 2020. No entanto, não escondeu o incômodo e alertou que o ambiente de união e harmonia interna é fundamental para manter um ciclo vitorioso no clube.

– Um aqui para conseguir títulos, como temos conseguido, para manter o nível e brigando lá em cima, não é só trabalhar e dar o máximo. É se doar dia a dia. Não é só cumprir horário, tem que colocar o "plus". E essas pessoas colocavam. Ficamos tristes com pessoas que saem e e outras que não colocam esse "plus" continuam. São coisas que não podemos deixar passar – criticou.

GE