A Conmebol começou a divulgar as datas e horários dos confrontos da fase de grupos da Libertadores. As equipes brasileiras já sabem quando e onde enfrentarão seus adversários. O Palmeiras, atual campeão, estreia fora de casa, contra o Universitario, no dia 21/04, às 21h (de Brasília).

Grupo A Grêmio ou Independiente del Valle estrearão em casa, no mesmo dia do Palmeiras, contra o Defensa y Justicia. Todos os confrontos do grupo já foram definidos. A segunda rodada terá um possível Palmeiras x Grêmio (caso a equipe sulista se classifique), no dia 27/04, às 21h30 (de Brasília). Confira os demais confrontos: ​Defensa y Justicia x Universitario - 28/04, às 19h ​Defensa y Justicia x Palmeiras - 4/5, às 21h30 Grêmio ou Ind. del Valle x Universitario - 5/5, às 19h ​Grêmio ou Ind. del Valle x Palmeiras - 11/5, às 21h30 Universitario x Defensa x Justicia - 12/5, às 23h Palmeiras x Defensa y Justicia - 18/5, às 19h15 ​Universitario x Grêmio ou Ind. del Valle - 18/5, às 21h30 ​Defensa y Justicia x Grêmio ou Ind. del Valle - 27/5, às 19h Palmeiras x Universitario - 27/5, às 19h

Grupo B
​Deportivo Táchira x Olimpia - 20/4
Always Ready x Internacional - 20/4, às 19h15
Internacional x Deportivo Táchira - 27/4, às 19h15
Olimpia x Always Ready - 29/4
Internacional x Olimpia - 5/5, às 21h 
Always Ready x Deportivo Táchira - 5/5
​Deportivo Táchira x Internacional - 11/5, às 19h15
Always Ready x Olimpia - 13/5
Deportivo Táchira x Always Ready - 19/5
Olimpia x Internacional - 20/5, às 21h
Olimpia x Deportivo Táchira - 26/5
Internacional x Always Ready - 26/5, às 19h

Grupo C
​Santos 
ou San Lorenzo x Barcelona - 20/4, às 19h15
​The Strongest x Boca Juniors - 21/4
Boca Juniors x Santos ou San Lorenzo - 27/4, às 21h30
​Barcelona x The Strongest - 28/4
​Santos ou San Lorenzo x The Strongest - 4/5, às 19h15 
Barcelona x Boca Juniors - 4/5
Santos ou San Lorenzo x Boca Juniors - 11/5, às 19h15
The Strongest x Barcelona - 11/5
The Strongest x Santos ou San Lorenzo - 18/5, às 19h15
​Boca Juniors x Barcelona - 20/5
Barcelona x Santos ou San Lorenzo - 26/5, às 21h
Boca Juniors x The Strongest - 26/5

Grupo D
Fluminense x River Plate - 22/4, às 19h
Bolívar ou Junior Barranquilla x Santa Fé - 22/4
Santa Fé x Fluminense - 28/4, às 21h
River Plate x Bolívar ou Junior Barranquilla - 28/4
Santa Fé x River Plate
Bolívar ou Junior Barranquilla x Fluminense - 6/5, às 19h
Fluminense x Santa Fé - 12/5, às 21h
​Bolívar ou Junior Barranquilla x River Plate - 12/5
Fluminense x Junior Barranquilla ou Bolívar - 18/5, às 21h30
​River Plate x Santa Fé - 19/5
​River Plate x Fluminense - 25/5, às 19h15
Sante Fé x Junior Barranquilla ou Bolívar - 25/5

Grupo E
Sporting Cristal x São Paulo - 20/4, às 21h30
Rentistas x Racing - 21/4
Racing x Sporting Cristal - 29/4
São Paulo x Rentistas - 29/4, às 21h
Racing x São Paulo - 5/5, às 19h
Rentistas x Sporting Cristal - 5/5
Sporting Cristal x Racing - 11/5
Rentistas x São Paulo - 12/5, às 19h
São Paulo x Racing - 18/5, às 21h30
Sporting Cristal x Rentistas - 19/5
São Paulo x Sporting Cristal - 25/5, às 21h30
Racing x Rentistas - 25/5

Grupo G
Vélez x Flamengo - 20/4, às 21h30
Unión La Calera x LDU - 21/4
Flamengo x Unión La Calera - 27/4, às 19h15
LDU x Vélez - 27/4
Unión La Calera x Vélez - 4/5
LDU x Flamengo - 4/5, às 21h30
​Unión La Calera x Flamengo - 11/5, às 21h30
Vélez x LDU - 13/5
​Vélez x Unión La Calera - 19/5
Flamengo x LDU - 19/5, às 21h
Flamengo x Vélez - 27/5, às 21h
LDU x Unión La Calera - 27/5

Grupo H
​Dep. La Guaira x Atlético Mineiro - 21/4, às 19h
América de Cali x Cerro Porteño - 21/4
Atlético Mineiro x América de Cali - 27/4, às 21h30
Cerro Porteño x Dep. La Guaira - 28/4
Atlético Mineiro x Cerro Porteño - 4/5, às 19h15
Dep. La Guaira x América de Cali - 6/5
Dep. La Guaira x Cerro Porteño - 12/5
América de Cali x Atlético Mineiro - 13/5, às 21h
Cerro Porteño x Atlético Mineiro - 19/5, às 21h
América de Cali x Dep. La Guaira - 19/5
Cerro Porteño x América de Cali - 25/5
​Atlético Mineiro x Dep. La Guaira - 25/5, às 21h30

 

LANÇE

luanDepois de falhar no tempo normal e perder pênalti na decisão Supercopa do Brasil diante do Flamengo, o zagueiro Luan foi alvo de duras da torcida após a perda do título. Maior torcida organizada do clube, a Mancha Alviverde fez publicação nas redes sociais, nesta segunda, exigindo a rescisão de contrato do defensor. O grupo ainda cobrou reforços e chamou o flamenguista Gabigol de "imbecil".

Anunciado no Palmeiras em abril de 2017, Luan viveu altos e baixos desde que chegou na capital paulista. Campeão de quatro títulos pelo Verdão, o zagueiro, ainda assim, é marcado pela torcida por conta de falhas em momentos decisivos.

A Mancha Alviverde publicou longo texto em seu Instagram oficial ressaltando a entrega do time, mesmo com a perda do título, mas com algumas exigências, entre elas a saída do zagueiro Luan. O texto destaca que, mesmo após as falhas contra o Boca Juniors, na Libertadores de 2018, pênalti cometido no Mundial de Clubes, expulsão na final da Copa do Brasil, contra o Grêmio, e o pênalti desperdiçado na decisão contra o Rubro-negro carioca, o defensor continua recebendo oportunidades.

"Não aceitamos mais que esse 'azarado' vista o nosso manto. É muito azar (alguns chamam de ruindade) para uma única pessoa. Falta de responsabilidade deixar em campo um atleta que prejudicou o Palmeiras em tantas decisões importantes. Exigimos (não é um pedido) a rescisão do contrato desse 'azarado' Luan. Já deixamos escrito e avisado: ele não terá paz. Aliás, paz ele encontrará fora do Palmeiras", diz o texto. Entre outros pontos citados na publicação, a organizada pede o clube entre com mais força no mercado de transferências e busque nomes para reforçar para o time, mesmo vindo de uma temporada com a conquista da tríplice coroa. O texto cita que o clube "tem que acordar para contratações, pois qualquer time vencedor precisa de reforços para manter-se vencedor".

O centroavante Gabigol, por sua vez, foi chamado de "imbecil" no texto publicado pela principal torcida organizada do Palmeiras. Autor do primeiro gol do Flamengo na decisão do último domingo, ele voltou a provocar o clube alviverde após o título da Supercopa do Brasil.

O Palmeiras volta a campo na próxima quarta-feira, às 21h30 (horário de Brasília), no Estádio Mané Garrincha, pelo jogo de volta da decisão da Recopa Sul-americana diante do Defensa y Justicia. Com a vantagem da vitória por 2 a 1 no jogo de ida, o Alviverde precisa apenas de um empate para sair com o título.

Confira a nota da Mancha Alviverde na íntegra:

"Salve, família alviverde!

A dor de uma derrota é superada quando vemos a vontade de vencer. E isso não faltou ao time.

A garra, coragem e o espírito de equipe foram nossos melhores jogadores. O Weverton já é um capítulo a parte.

Nem sempre venceremos... Mas quando cairmos, tem que ser lutando e de pé. Uma salva de palmas pela vontade. #AVANTIPALESTRA

A torcida é a unica que sempre terá 100% de razão, pois somos conduzidos exclusivamente pela paixão. Se a escalação for errada, a torcida tem o direito de questionar e, quem quer que esteja conduzindo o time, tem que respeitar e jamais ironizar. Créditos também se acabam. Se a torcida exigir a saída de um jogador do time, a sua exigência será realizada de uma forma ou de outra.

#FORALUAN Todas as chances foram dadas a esse jogador. Todos os erros já foram perdoados. Todas as falhas já foram justificadas.

CHEGA. Não aceitamos mais que esse “azarado” vista o nosso manto. É muito azar (alguns chamam de ruindade) para uma única pessoa. Falta de responsabilidade deixar em campo um atleta que prejudicou o Palmeiras em tantas decisões importantes.

✅ Falha na Libertadores contra o Boca Juniors

✅ Pênalti infantil no Mundial

✅ Expulsão na final da Copa do Brasil que poderia ter custado o título

✅ Falha na final da Supercopa e pênalti desperdiçado de forma bisonha

Em uma empresa, esses pontos seriam motivos de sobra para demissão por justa causa, por falta de capacidade.

Exigimos (não é um pedido) a rescisão do contrato desse “azarado” Luan. Já deixamos escrito e avisado: ele não terá paz. Aliás, paz ele encontrará fora do Palmeiras.

#ACORDADIRETORIA É difícil criticar quando temos títulos e mais títulos e mesmo assim vocês conseguem essa proeza.

✅Contratações Temos que acordar para contratações, pois qualquer time vencedor precisa de reforços para manter-se vencedor, para suprir suas necessidades (todos têm) e apenas para aumentar o patamar. Se temos dinheiro em caixa. Se tem clube endividado contratando. Se temos necessidade de reposição em algumas posições. Se temos campeonato em cima de campeonato... Por que apenas uma contratação até o momento? Vamos tirar o escorpião do bolso e ir para o mercado. Faltam poucos detalhes para estarmos em outro patamar. Acorda, diretoria do Palmeiras! Acorda!!

✅Força nos bastidores O time da globo e da CBF mostrou que está em outro “patamar”. Realmente eles estão em outro nível quando se fala em força de bastidores. O Palmeiras não pode aceitar calado a quantidade de “convidados” do time carioca no estádio. Inadmissível! Notória a força que eles possuem na CBF. Em uma decisão equilibrada, é uma vantagem qualquer voz que venha da arquibancada. Estamos falando de emocional e estamos falando do que é certo... Por que eles podem e nós não? Acorda, diretoria do Palmeiras! Acorda!!

✅VARmengo O VARmengo conseguiu nos tirar um pênalti legítimo. Se a linha faz parte da área, a imagem mostra o pé do nosso jogador na linha. Só que o VARmengo viu outra coisa e, infelizmente, até entendemos, pois eles sempre foram beneficiados. O que não podemos aceitar é ficar na omissão. A diretoria do Palmeiras não pode se silenciar e aceitar uma falha dessas. Mudaria o resultado do jogo totalmente. Acorda, diretoria do Palmeiras! Acorda!!

✅ Menos é menos Tem um certo grupinho de samba que só fez sucesso cantando as músicas dos outros. Normal, afinal, quem não tem talento precisa ir no embalo dos outros. Bacana para o cantor desse grupo tirar onda junto com o imbecil do Gabigol, mas a pandemia acaba em breve e o show tem que continuar. Como dissemos, o menos é menos, mesmo. Agora o que não dá para aceitar é que esse mesmo grupo de pagode, há menos de 1 mês estava na festa do título da Libertadores do Palmeiras. A nossa diretoria novamente valorizou quem não deveria valorizar. Seria fácil contratar qualquer cantor palmeirense, mas deram dinheiro para esse grupinho. São situações pequenas que fazem com que a diretoria do Palmeiras não seja 100% grande. Acorda, diretoria do Palmeiras! Acorda!!

Bora lá, Palmeirão! A temporada só está começando!

Vamos continuar “avisando” e, como sempre, apoiando.

AVANTI PALESTRA Diretoria Mancha Alvi Verde"

 

gazetaesportiva

A Copa do Nordeste 2021, de fato, não foi boa para o futebol paraibano. Tanto Botafogo-PB quanto Treze acabaram eliminados na fase de grupos, separados por um ponto mesmo em chaves diferentes. É sempre bom ressaltar o alto nível da competição e também que os alvinegros tiveram caminhos diferentes nessa disputa. Contudo, é importante também que a dupla repense o desempenho em jogos complicados, tudo isso se desejarem realmente lutar pelos acessos no Campeonato Brasileiro, com o Belo na Série C e o Galo na Série D, além do título do Campeonato Paraibano.

Belo bem abaixo

Com uma expectativa gerada pelas três últimas campanhas na Copa do Nordeste, o Botafogo-PB entrou na disputa com uma folha mais modesta. Além disso, para chegar na fase de grupos, o Belo derrotou o Atlético-BA na fase preliminar, no ano passado, ainda com Evaristo Piza no comando técnico. Para 2021, Marcelo Vilar, ídolo do clube, foi contratado para montar o elenco num ano em que a diretoria pregou austeridade para conviver com os problemas financeiros. Copa do Nordeste não foi boa para o Botafogo-PB — Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas

Copa do Nordeste não foi boa para o Botafogo-PB — Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas

O fato é que Botafogo-PB não conseguiu engrenar em momento algum da campanha no regional. O time nem sequer oscilou, pois sempre conviveu com problemas dentro de campo. Teve problema no elenco, com jogadores lesionados, inclusive no sistema ofensivo.

Foram seis jogos sem vitória, incluindo a derrota para o Treze no clássico que foi disputado no Distrito Federal. Esse resultado foi a gota d'água, e o técnico Marcelo Vilar acabou demitido.

O fato é que também tiveram outros jogos de pouca inspiração, como nos empates com 4 de Julho, Sampaio Corrêa e Confiança, esse, no entanto, já sob novo comando técnico. O Belo ainda conseguiu ser competitivo contra o Bahia fora, sofrendo o gol de empate na reta final daquele confronto.

Acompanhe o dia a dia do Belo Veja os números do Belo na temporada

Para o seu lugar, o gaúcho Gerson Gusmão foi contratado e concluiu a participação do Belo na Copa do Nordeste, conquistando um empate, que decretou a eliminação antecipada da equipe, e uma vitória, a primeira da equipe em 2021. Ou seja, a primeira vitória alvinegra na temporada aconteceu somente no oitavo jogo. Todavia, no geral, a campanha botafoguense no Nordestão foi muito decepcionante. Santa Cruz x Botafogo-PB; Lucas Gabriel Botafogo-PB; Lucas Gabriel — Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press

Santa Cruz x Botafogo-PB; Lucas Gabriel Botafogo-PB; Lucas Gabriel — Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press

O Botafogo-PB terminou a fase de grupos da Copa do Nordeste 2021 com oito pontos e um aproveitamento de 33,3%, com uma vitória, cinco empates e duas derrotas. O Belo marcou cinco vezes e sofreu seis gols ao longo da campanha.

Confira a campanha do Botafogo-PB na Copa do Nordeste 2021: 1ª rodada | Botafogo-PB 0 x 04 de Julho 2ª rodada | Bahia 1 x 1 Botafogo-PB 3ª rodada | Botafogo-PB 1 x 1 Sampaio Corrêa 4ª rodada | CRB 2 x 1 Botafogo-PB 5ª rodada | Botafogo-PB 1 x 1 Ceará 6ª rodada | Treze 1 x 0 Botafogo-PB 7ª rodada | Botafogo-PB 0 x 0 Confiança 8ª rodada | Santa Cruz 0 x 1 Botafogo-PB

Galo ficou no quase

O ano de 2020 terminou de maneira melancólica, com o rebaixamento para a Série D do Campeonato Brasileiro. E buscando virar a página, o Galo apostou num ídolo para comandar a equipe. Marcelinho Paraíba, aposentando dos gramados de vez, se tornou o treinador e, logo de cara, tinha de disputar a Copa do Nordeste, competição que o Treze entrou diretamente na fase de grupos após ter sido campeão paraibano. Treze foi competitivo contra o Fortaleza fora de casa, mas, no geral, oscilou no Nordestão — Foto: Thiago Gadelha

Treze foi competitivo contra o Fortaleza fora de casa, mas, no geral, oscilou no Nordestão — Foto: Thiago Gadelha

Para o Nordestão, o Treze montou um time enxuto, com nomes que buscavam se provar e outros conhecidos de Marcelinho Paraíba. Somado aos reforços, tinham também os remanescentes, como o caso do goleiro Jeferson. Foi com essa fórmula que o Galo começou a sua campanha no regional.

Acompanhe o dia a dia do Galo Veja os números do Galo na temporada

Ao todo, foram oito partidas pela Copa do Nordeste. Nesse meio, também teve a eliminação na Copa do Brasil, perdendo para o América-MG na primeira fase, isso num jogo em que o Treze conseguiu competir bem. Já na competição da região, o Galo oscilou demais bons e maus momentos, sendo competitivo em partidas daquelas consideradas mais difíceis, como contra CSA e Fortaleza, ambos fora de casa, e também nas vitórias contra Altos e Botafogo-PB. Nessas duas outras partidas, porém, o Alvinegro de Campina Grande sofreu mais do que o esperado. Eliminação na Copa do Nordeste foi dura para o Galo, que chegou a flertar com a classificação — Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas

Eliminação na Copa do Nordeste foi dura para o Galo, que chegou a flertar com a classificação — Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas

Em compensação, o time de Marcelinho Paraíba também acumulou resultados ruins, justamente que culminaram na queda na fase de grupos. O Treze perdeu três vezes, uma para o ABC em casa, e para Salgueiro e Vitória, ambas longe de Campina Grande. Na rodada final, quando o Galo contou com o empate sem gols do Sampaio Corrêa com o CSA, placar que ajudaria a equipe na classificação, o time não foi capaz de superar um Sport já eliminado e com um elenco bem alternativo. Ou seja, a falta de ação quando necessário ainda prejudica os atuais campeões paraibanos.

coa

O Treze somou nove pontos na copa do Nordeste. Foram duas vitórias, dois empates e três derrotas. O Galo marcou sete vezes e foi vazado em 10 oportunidades. O aproveitamento da equipe foi de 37,5%.

Confira a campanha do Treze na Copa do Nordeste 2021: 1ª rodada | CSA 1 x 1 Treze 2ª rodada | Treze 1 x 0 Altos 3ª rodada | Fortaleza 1 x 1 Treze 4ª rodada | Treze 0 x 2 ABC 5ª rodada | Salgueiro 1 x 0 Treze 6ª rodada | Treze 1 x 0 Botafogo-PB 7ª rodada | Vitória 3 x 1 Treze 8ª rodada | Treze 2 x 2 Sport

De azarões a favoritos

Por sinal, a partir de agora, Treze e Botafogo-PB chegam ao Campeonato Paraibano num nível bem mais elevado que os demais. Isso porque ambas as equipes já possuem uma quantidade considerável de jogos disputados e numa competição de patamar mais alto. Treze e Botafogo-PB vão voltar a se encontrar, agora pelo Campeonato Paraibano — Foto: Divulgação / Treze

Treze e Botafogo-PB vão voltar a se encontrar, agora pelo Campeonato Paraibano — Foto: Divulgação / Treze

A dupla é favorita ao título paraibano, junto com o Campinense, trio que possui uma sequência de títulos estaduais longo, desde 2010. O Paraibano começa nesta quarta-feira, dia 14, com o Treze recebendo o Atlético de Cajazeiras. O Botafogo-PB joga a primeira rodada na quinta-feira, visitando o Sousa no Estádio Marizão.

A falha grave de Diego Alves na saída com os pés no logo primeiro minuto de peleja permitiu a Felipe Melo interceptar de cabeça, servindo Raphael Veiga. Ele se livrou de Willian Arão com grande categoria para abrir o placar. Com 10 de partida o goleiro rubro-negro voltou a errar com os pés. Já o Palmeiras travava o jogo e não apenas fizera um gol como cometera seis faltas e levara dois cartões amarelos naquele momento da partida.

O duelo de estilos estava em campo, a posse de bola do Flamengo procurando se impor e o jogo reativo do Palmeiras, esperando em seu campo mais confortavelmente depois de marcar o primeiro tento do cotejo. Mas não foi só isso.

Aos poucos o Flamengo ficava mais à vontade em campo, Arrascaeta finalizou com perigo após passe de Isla. Aos 24 minutos Gabigol empatou após rebote da trave e grande jogada de Filipe Luís. O lance começa na roubada de bola perto da área alviverde.

O jogo era muito brigado e picotado. Com 26 de primeiro tempo o Palmeiras havia cometido 10 faltas, contra quatro do Flamengo, pelas estatísticas do One Football. Uma evidente estratégia do time paulista naquele momento do confronto.

O Palmeiras perdeu o título da Supercopa diante do Flamengo, mas teve um dos melhores em campo: Raphael Veiga. O meia fez dois gols no tempo regulamentar, um deles muito bonito, e converteu sua cobrança na disputa decisiva (notas por Nosso Palestra)

Aos 29 o melhor contra-ataque palmeirense até então. Breno Lopes recebeu de Wesley e Diego salvou a bola que ia entrando. O claríssimo duelo de estilos proporcionava bons momentos de futebol, sim de bom futebol. Mas nem tudo caminhava na melhor direção. Além de alguns lances mais violentos, as queixas eram exageradas à beira do campo, um nervosismo latente e a tentativa de pressionar a arbitragem do experiente Leandro Vuaden.

Mano Menezes foi para o “Mundo Árabe”, mas seu trono não está vago. Abel Ferreira é o técnico mais reclamão do país na atualidade. Tinha razão, por exemplo, ao se queixar quando Diego deveria levar amarelo após falta dura, mas exagera.

O Palmeiras do português havia cometido 11 faltas e sofrido 6 quando ele foi expulso de campo pela enésima queixa. O que fica ainda mais inexplicável em partida bem jogada e com a arbitragem acertando nos lances capitais. Aos 44 Bruno Henrique teve grande chance após ótimo passe de Gabigol em jogada iniciada por Everton Ribeiro. Weverton fez excelente defesa. Havia equilíbrio até em grandes chances perdidas antes do intervalo.

Mas o Flamengo viraria ainda no primeiro tempo em conclusão estupenda de Arrascaeta, de fora da área, no canto direito, sem dar chances ao goleiro. Uma incrível demonstração de recursos do uruguaio. O jogo era realmente bom.

As entradas de Gabriel Menino e Danilo nos lugares de Zé Rafael e Felipe Melo transformaram o Palmeiras, dominante, com mais posse de bola em boa parte da etapa final (chegou aos 53% pelos números do SofaScore). Naquela etapa final, torcedores palmeirenses certamente se perguntaram: "Por que o time não se propõe a atuar assim mais vezes?" Era uma equipe sem receio de ter a bola, ocupar o campo do adversário e buscar o gol.

Não criava tanto, levando mais perigo em jogadas aéreas. O Flamengo também teve oportunidades, algumas mais claras, mas nitidamente não conseguia se impor como pretendia, como se propõe a jogar, por uma atuação abaixo, mas também pelo comportamento alviverde.

No pênalti tolo de Rodrigo Caio em Rony, após erro de Everton Ribeiro na origem do lance, Raphael Veiga empatou. Nos pênaltis os dois goleiros brilharam e os rubro-negros ergueram o troféu após três "match-points" perdidos, dois do campeão paulista. Mas o jogo de Brasília deixou mensagens. As principais delas: é possível jogar bom futebol no Brasil e o Palmeiras de Abel Ferreira pode, e deve, mostrar mais repertório.