riverO River-PI embarcou nesta quarta-feira, em Teresina, para a missão mais espinhosa deste início de temporada: a estreia na Copa do Nordeste. Após duas derrotas no ano, o Galo viajou ao Recife para buscar contra o Náutico, no estádio dos Aflitos, uma vitória que afaste qualquer risco de desconfiança do torcedor. A lista de relacionados para o jogo não foi divulgada, mas João Ananias ficou no Piauí à espera do desfecho de uma possível saída dele do Poleiro.


Depois de perder por 3 a 2 para o Sampaio Corrêa em amistoso na pré-temporada e tropeçar diante do Picos, que venceu por 2 a 1 na 1ª rodada do Piauiense, o River-PI quer respirar aliviado neste início de ano. O pontapé inicial no Nordestão será dado com o grupo ainda mexido pela cobrança das arquibancadas.

A tendência natural é que o técnico Márcio Goiano repita a escalação titular que abriu 2 a 0 no primeiro tempo do jogo com o Sampaio Corrêa e encarou o Picos no estadual. Desta forma, o Galo pode enfrentar o Náutico com: Mondragon, Carlos Henrique, Cris, Wagner Silva e Mateus Muller; Emerson, Gustavo Henrique, Bismarck e Valdo Bacabal; Luccas Brasil e Eduardo.

 

GE PI

Foto: Reprodução/Instagram

Todos os sinais indicam que Fred será o próximo de deixar o Cruzeiro. O atacante não aceita reduzir seu salário, e a equipe deve acertar a rescisão contratual nos próximos dias, permitindo que o veterano assine com outro clube. E sua nova casa tem tudo para ser, na verdade, um velho lar. Mário Bittencourt, presidente do Fluminense, negocia o retorno do jogador às Laranjeiras. É inegável que Fred se tornou ídolo da torcida tricolor, mas convém lembrar de diversos episódios em que o goleador foi perseguido - no Centro de Treinamento e até mesmo na porta de um bar, quando curtia sua folga com amigos. Aos 36 anos, Fred não tem mais a mesma condição física que o levou a duas Copas do Mundo.

Sua média na temporada passada não foi ruim (21 gols em 54 jogos), mas o peso de seu nome e a pouca participação dentro de campo o colocaram como um dos vilões preferidos da torcida do Cruzeiro - assim como Thiago Neves. Fred pode preencher a carência momentânea de uma torcida ávida por uma reviravolta, mas talvez seja uma aposta arriscada para um clube que vive sofrendo para manter as finanças em dia. Ainda mais para reviver uma relação cercada por conflitos.

Lançe

Os campeões da Libertadores e Sul-Americana de 2019 já sabem as datas que vão se enfrentar, pela Recopa Sul-Americana. Flamengo e Independiente del Valle decidem a decisão do torneio nos dias 19 e 26 de fevereiro, em jogos de ida e volta. A primeira partida acontece em Quito, no Equador, enquanto o duelo da volta será no Rio de Janeiro. A confirmação das datas foi feito há pouco pelo perfil oficial do torneio.

recopa

O Flamengo conquistou a Libertadores 2019 ao bater o River Plate-ARG, em final única disputada em Lima, no Peru. Já o Independiente del Valle-EQU alcançou a glória ao vencer Colón-ARG, em Assunção, no Paraguai. O atual campeão da Recopa Sul-Americana é o River Plate-ARG, que levou a melhor sobre o Athletico, na edição passada do torneio.

 

esporteinterativo

Depois de um dos clássicos mais emblemáticos dos últimos tempos, Vasco e Flamengo se reencontram nesta quarta-feira (22) em clima de pré-temporada. Cerca de dois meses depois da já famosa declaração de Bruno Henrique, alegando que o Fla estava "em outro patamar", os dois clubes fazem o primeiro embate de 2020 às 21h (de Brasília), no Maracanã, pelo Campeonato Carioca.


Apesar de ser apenas a segunda partida do ano e valer pouco se comparado ao que ambos têm em vista para o ano, a rivalidade já dá as caras no duelo. O Flamengo, que disputou o Mundial de Clubes há menos de um mês, vai mandar a campo um time recheado de juniores, esvaziando uma possível derrota para o adversário.

flavasc
Ciente disso, o técnico Abel Braga, que revê o clube após uma conturbada saída no meio do ano passado, contra-atacou rapidamente. Subiu oito jogadores das categorias de base, aproveitando a eliminação dos juniores na Copinha, e assegurou que vai poupar todos os titulares.


O Vasco, sob a batuta do hoje palmeirense Vanderlei Luxemburgo, surpreendeu com um contra-ataque rápido e bom toque de bola, ficando duas vezes na frente do placar (2 a 1 e 3 a 2). O volume de jogo dos rubro-negros, porém, impediu que os vascaínos celebrassem o que seria uma marca positiva histórica no duelo.

Para esta quarta-feira, sem os destaques dos dois lados, fica na mesa um tabu: o Vasco não derrota o Flamengo há 14 partidas, desde 2016. Com juniores ou não, um triunfo neste meio de semana já quebra a escrita recente a favor do rubro-negro e "aproxima" os patamares dos dois lados.

 

goal.com

Foto: Getty Images