vadaoEx-técnico de Guarani e Ponte Preta, Oswaldo Fumeiro Alvarez, o Vadão, está internado no hospital Albert Einstein com um tumor no aparelho digestivo. O quadro do treinador é considerado grave, mas os médicos estão tomando todas medidas necessárias para combaterem a doença.


A Confederação Brasileira de Futebol (CBF), segundo algumas fontes, está dando respaldo ao treinador e seus familiares. O treinado foi diagnosticado com a doença em dezembro, quando estava fazendo exames de rotina. Desde então, vinha realizando tratamento, mas teve que ser internado no último dia 12 de maio.
Além do tumor no aparelho digestivo do treinador, o fígado também foi afetado. Por sua condição, não será possível fazer um transplante. O tratamento será por rádio ou quimioterapia.


CARREIRA DE VADÃO!
Vadão, 63 anos, começou a carreira no Mogi Mirim, onde foi responsável por montar o famoso 'carrossel caipira' no início dos anos 90. O time, na época, usava um esquema tático parecido à seleção da Holanda, com troca de posições entre os jogadores, que revolucionou o futebol mundial em 1974 na Copa da Alemanha. O Sapo contava ainda com bons jogadores como o trio Rivaldo, Leto e Valber.

Passou também por Guarani, XV de Piracicaba, Athetico-PR, Corinthians, São Paulo, Ponte Preta, Bahia, Goiás, Sport, dentre muitos outros.

Foi vice-campeão brasileiro da Série B e vice do Paulista pelo Guarani. É tratado com idolatria também pela arqurrival Ponte Preta, clube no qual dirigiu em quatro oportunidades. Seu último trabalho foi na seleção brasileira feminina.

Com a seleção brasileira, em suas duas passagens, Vadão conquistou duas Copas Américas, a medalha de ouro nos jogos Pan-Americanos 2015, dois Torneios Internacionais, além de um quarto lugar nos Jogos Olímpicos.

 

futebolinterior

 

joaopedroUma das principais joias de Xerém da última década, João Pedro está no Watford desde dezembro do ano passado. Aos 18 anos de idade, ele encara um difícil processo de adaptação no meio da pandemia do coronavírus. Antes da paralisação do futebol, foram poucas as oportunidades na equipe principal, mas o suficiente para deixar uma boa impressão.

Em bate papo exclusivo com a Goal.com, João Pedro comentou como tem sido os primeiros meses no futebol inglês e revelou que o goleiro Gomes é peça importante em seu processo de adaptação.

"Antes da paralisação estava bem tranquilo o meu processo de adapração aqui. No começo foi mais difícil porque chegamos em pleno inverno e com certezza o futebol inglês tem suas diferenças do brasileiro como a força e a intensidade. E o Gomes, além de ser o guia de muitos aqui é bem atencioso e me ajuda e orienta em tudo. Ele tem sido de extrema importância para a minha adaptação. Ele é fera e conhece tudo aqui mesmo".
Abaixo, confira os principais trechos do bate papo:

Goal.com: O que tem feito durante essa paralisação dos jogos?

João Pedro: "Eu tenho aproveitado esse tempo para ficar com a minha família, treinar bastante, descansar e, claro, jogar Foretnite".

Goal.com: Você tem contato com outros brasileiros aí na Inglaterra?

João Pedro: "Eu tenho contato sim com o próprio Richarlison, com o Lucas Moura, porém por causa da pandemia fica difícil encontrar, estamos todos em suas casas, seguindo a orientação do clube".

Goal.com: Do que mais sente falta no Brasil?

João Pedro: "No Brasil a gente sente falta de alguns familiares que ficaram, dos amigos e também das praias né?"

Goal.com : Quem é sua grande inspiração no futebol?

João Pedro : "Cristiano Ronaldo pelo modo como ele se prepara e pelos gols dele também".

Goal.com: Um momento especial da sua curta carreira, que você lembra com carinho?

João Pedro: "O meu gol de bicicleta contra o Cruzeiro aos 52 minutos do segundo tempo, esse vai ficar para sempre na lembrança".
Goal.com: Quem foi o zagueiro mais complicado que você já enfrentou até agora?

João Pedro : "Rodrigo Caio do Flamengo, ele é muito rápido e muito bom no jogo aéreo".

Goal.com: Quais são os seus objetivos na Inglaterra?

João Pedro: "Primeiro realizar o meu sonho de jogar a Premiere League e, claro, ganhar muitos títulos e fazer muitos gols".

 

Goal

jogflaAssim como havia acontecido na terça, os jogadores do Flamengo treinaram na manhã desta quarta-feira no gramado do Ninho do Urubu. O elenco utilizou dois campos do centro de treinamento.

Na terça-feira, o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, havia dito que só estava liberada a volta para processo de fisioterapia dos jogadores dos clubes da cidade.


Procurado pelo GloboEsporte.com na noite de terça, o Flamengo afirmou que a retomada consistiria apenas em avaliações. O clube entende que as atividades não configuram treinamentos e, por isso, não há desobediência à determinação das autoridades. Nesta quarta, a reportagem voltou a procurar o clube, mas não teve resposta até a publicação.

 

No entanto, a reportagem apurou que já houve movimentação no gramado na terça. Nesta quarta pela manhã, as imagens mostram que os jogadores utilizaram dois campos no Ninho do Urubu: em um, havia nove jogadores e quatro membros da comissão técnica; e no outro, dez jogadores e quatro membros da comissão.

Na terça-feira, o presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, o médico Márcio Tannure e o diretor de marketing do clube, Alexsander Santos, se reuniram em Brasília com o presidente da República, Jair Bolsonaro. O encontro também contou com a presença do presidente do Vasco, Alexandre Campello. De acordo com Bolsonaro, Landim e Campello querem a volta dos jogos.


Os jogadores do Flamengo se apresentaram na segunda-feira, no centro de treinamento, para uma nova rodada de testes da Covid-19. Os resultados mostraram que dois atletas testaram positivo pela segunda vez.

Na terça-feira, em coletiva de imprensa, o prefeito Marcelo Crivella comunicou que ainda não autorizou os clubes de futebol a retomarem seus treinamentos. A secretária municipal de Saúde, Beatriz Busch, acrescentou que iria entrar em contato com as equipes.

- Foram aprovados os procedimentos do caderno de encargos para evitar contágio quando os clubes voltarem aos treinos e aos jogos. Foi autorizada também a volta dos atletas que estavam em fisioterapia cujos casos poderiam agravar. Foi comunicado ao presidente do Flamengo e o Vasco que isso tinha sido deliberado. Pelo conselho, não foi aprovada a volta aos treinos - explicou a secretária.

O Flamengo não é o primeiro clube da Série A a voltar aos treinamentos. Mas os outros receberam autorização governamental. Depois de algumas idas e vindas, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, liberou o retorno de Grêmio e Inter no último dia 11, inicialmente com atividades individuais. O mesmo ocorreu em Minas Gerais. O Atlético foi a campo pela primeira vez na terça, com jogadores separados, e o Cruzeiro irá na quinta.

 

GE

Foto: reprodução

 

 

Secretário-geral da CBF, Walter Feldman espera que os campeonatos de futebol possam se retomados no país entre o fim de junho e início de julho. Para isso, se inspira no caso da Alemanha, que voltou a ter no último fim de semana jogos válidos pelo Campeonato Alemão.


- Parar foi necessário e voltar é possível. Esse é o grande aprendizado com o retorno do Alemão. A Alemanha é uma ótima sinalização - disse ele em entrevista à agência de notícias "Reuters".

"Podemos ter, sim, só jogos com portões fechados. Nos países, a epidemia vai e volta, tem novas ondas. Aglomerações mesmo só com vacina e controle absoluto", completou ele.


- Parar foi necessário e voltar é possível. Esse é o grande aprendizado com o retorno do Alemão. A Alemanha é uma ótima sinalização - disse ele em entrevista à agência de notícias "Reuters".

GE