O Corinthians chega muito pressionado para o jogo decisivo das quartas de final da Copa do Brasil, contra o Atlético-GO, nesta quarta-feira, na Neo Química Arena.

vitor

Na última segunda-feira, líderes da Gaviões da Fiel, principal torcida organizada do Corinthians, se reuniram com o técnico Vitor Pereira e membros da diretoria no CT Joaquim Grava.

Um dos assuntos discutidos foi a polêmica resposta de Vitor Pereira ao ser questionado sobre o risco de demissão após a derrota no clássico para o Palmeiras, por 1 a 0, na Neo Química Arena, no último domingo, pelo Brasileirão.

“Você deve estar a brincar comigo, cara. Deve estar a brincar comigo com essa pergunta. Eu, nesta fase da minha vida, da minha carreira, ter medo de perder emprego? Sabe quanto dinheiro eu tenho no banco, amigo? Eu tenho a vida estabilizada, não preciso… Estou aqui no Corinthians, se não for no Corinthians é em outro clube qualquer. E quando eu quiser. Isso sobre sair passa ao lado”, respondeu o treinador. A resposta não caiu bem entre os corintianos e Vitor Pereira precisou se justificar. O treinador português disse ter se expressado mal e garantiu estar motivado em realizar um grande trabalho no Timão.

Nesta quarta-feira, o Corinthians precisa vencer o Atlético-GO por três ou mais gols de vantagem para se classificar. Uma vitória por diferença de dois gols leva a decisão para os pênaltis, já que em Goiânia o Dragão ganhou de 2 a 0, no Antônio Accioly.

futebolinterior

A noite desta quarta-feira (17) será decisiva para Athletico-PR e Flamengo que duelam em Curitiba por uma vaga na semifinal da Copa do Brasil. Após empate sem gols no jogo de ida das quartas de final no Rio de Janeiro, quem ganhar hoje não só seguirá firme em busca do título, como também embolsará premiação de R$ 8 milhões da CBF. O confronto na Arena da Baixada, às 21h30 (horário de Brasília), será transmitido ao vivo na Rádio Nacional na Arena da Baixada, com narração de André Luiz Mendes, comentários de Waldir Luiz, reportagem e plantão de notícias com Bruno Mendes.

falatletico

O Furacão terá a seu favor a Arena da Baixada lotada. De acordo com o clube, todos os ingressos se esgotaram na tarde de ontem (16). A partida desta noite promete ser bem diferente da goleada de 5 a 0 sofrida pelo Athletico-PR no Maracanã, no último domingo (14) pelo Campeonato Brasileiro, com ambas as equipes repletas de reservas. É o que pensa o técnico do Furacão, Luiz Felipe Scolari, maior campeão do torneio, com quatro títulos: 1991 (pelo Criciúma), 1994 (Grêmio), 1998 (Palmeiras) e 2012 (Palmeiras).

“Temos que pensar que é um jogo que vale a classificação, que jogamos em casa, um confronto que jogaremos com mais especialistas nessa bola aérea. Não podemos cometer os mesmos erros. Vamos ver se a gente consegue fazer que não seja perturbador para o nosso time perder um jogo”, disse o treinador durante coletiva, após a derrota para o Rubro-Negro.

Felipão não poderá contar com um dos principais trunfos do Furacão nos últimos jogos: o atacante Vitor Roque, que já competiu na Copa do Brasil por outros clubes este ano. Entre os jogadores em recuperação no departamento médico estão o volante Christian, o meia Marlos e o atacante Marcelo Cirino.

O Furacão deve entrar em campo com Bento; Khellven, Thiago Heleno, Pedro Henrique e Abner; Fernandinho, Hugo Moura e Erick; Canobbio, Terans e Cuello (Pablo). O Flamengo chega à Arena da Baixada com o moral alto. A equipe comandada pelo técnico Dorival Júnior venceu as últimas cinco partidas, e detém invencibilidade de 10 jogos nas três competições que disputa: Brasileirão, Copa do Brasil e Libertadores. O bom desempenho da equipe, no entanto, não é sinônimo de classificação garantida, na visão do técnico Dorival Júnior.

"Do outro lado está um dos maiores vencedores de competições do nosso país: Luiz Felipe Scolari. Então acho que isso resume o que será a partida. Não pense que será semelhante à primeira, nem tampouco a essa partida [a goleada de 5 a 0]. Nós teremos um jogo completamente diferente, muito disputado, vai exigir de ambas as equipes e espero que estejamos muito bem preparados para um grande jogo”, avaliou o treinador.

Entre os desfalques do Flamengo esta noite estão David Luiz e Thiago Maia, que cumprem suspensão. No lugar deles, Dorival Júnior pode optar por escalar Fabrício Bruno e Vidal, respectivamente. Após o último treino antes do embarque para Curitiba na tarde de ontem (16), o clube publicou a lista de relacionados.

A provável escalação do Rubro-Negro carioca deve ser com Santos; Rodinei, Fabrício Bruno, Léo Pereira e Filipe Luís; Vidal, João Gomes, Everton Ribeiro e Arrascaeta; Pedro e Gabriel.

Agência Brasil

Foto: Alexandre Vidal/Flamengo/Direitos Reservados

O Flamengo divulgou os relacionados para o jogo contra o Athletico, nesta quarta-feira, às 21h30, na Arena da Baixada. Ao todo, o técnico Dorival Júnior terá cinco desfalques para a partida decisiva nas quartas de final da Copa do Brasil.

flatreino

Rodrigo Caio e Bruno Henrique, que se recuperam de lesão, e Diego Alves, em fase de recondicionamento físico, são baixas há semanas e seguem fora da equipe.

As novas ausências são David Luiz e Thiago Maia. Ambos cumprem suspensão após serem advertidos no jogo de ida, no Maracanã. Os reforços Varela e Pulgar não foram inscritos a tempo no BID da CBF e não podem disputar a Copa do Brasil.

Absolvidos pelo STJD na manhã desta terça-feira, Gabigol e Arrascaeta estão liberados para encarar o Athletico e viajam normalmente com o restante do grupo. Após treinar de manhã no Ninho do Urubu e finalizar a preparação para o duelo, a delegação embarca para Curitiba em voo fretado nesta tarde de terça-feira.

Após empate em 0 a 0 no jogo de ida, o clube carioca avança com qualquer vitória fora de casa. Em caso de novo empate, a vaga na semifinal será decidida nos pênaltis. Quem passar enfrenta o vencedor do confronto entre São Paulo e América-MG.

Lançe

Foto: Marcelo Cortes/Flamengo

O jogo entre Brasil e Argentina pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2022, suspenso no ano passado em São Paulo, foi definitivamente cancelado, informaram nesta terça-feira a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e a Associação de Futebol Argentino (AFA).

braargent

"A partida Brasil-Argentina não será mais repetida, e a data relevante permitirá, portanto, que nossa seleção faça um amistoso em preparação para a Copa do Mundo", diz o comunicado publicado pela CBF em seu site.

O cancelamento do jogo se deu após um acordo entre CBF, AFA e Fifa no Tribunal Arbitral do Esporte (TAS), explicou a confederação brasileira em outra nota.

CBF e AFA agradeceram à Fifa por sua "disposição e disponibilidade para resolver este problema" e aceitaram "suas respectivas responsabilidades pelos fatos que levaram à suspensão" do jogo, assim como as sanções correspondentes.

Os brasileiros deverão pagar uma multa de 300 mil francos suíços (pouco mais R$ 1,6 milhão) e os argentinos 150 mil francos suíços, embora em ambos os casos metade da sanção econômica tenha sido suspensa por um período experimental de dois anos.

"A metade da multa a pagar", tanto pela CBF como pela AFA, "será doada diretamente" à Organização Mundial da Saúde (OMS) para apoiar a luta contra a covid-19, afirmaram as confederações.

  • Um alívio -

O cancelamento definitivo do jogo, programado pela Fifa para o dia 22 de setembro, a dois meses do início do Mundial, é um alívio para as duas potências sul-americanas, que não eram favoráveis a sua realização por considerarem que afetaria a preparação para a Copa Catar.

"O assunto do jogo contra o Brasil está atrapalhando nossa programação", disse o técnico da Argentina, Lionel Scaloni.

A manutenção da partida causava incerteza nas duas seleções, já que ambas pretendiam aproveitar a data para enfrentar adversários de outros continentes antes do início da Copa do Mundo.

Os brasileiros inclusive advertiram no comunicado desta terça que a realização da partida geraria risco de lesões, suspensões e de um "boicote dos argentinos ao jogo".

"Não é o fato de jogar contra a Argentina, ou não. É todo um planejamento. Temos que planejar antes, tem a logística de viagem. Isso não é de uma hora para outra", disse o técnico da Seleção, Tite.

A resolução do caso, todavia, libera as duas equipes para aproveitar a última data Fifa antes do início do Mundial e põe fim a um dos maiores constrangimentos do futebol sul-americano.

  • Jogo sem sentido -

Em 5 de setembro de 2021, Brasil e Argentina entraram em campo pela sexta rodada das Eliminatórias na Neo Química Arena quando funcionários da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) entraram no gramado aos cinco minutos do primeiro tempo.

Os agentes interromperam a partida devido a violações dos protocolos sanitários por parte de quatros jogadores argentinos, num momento de maiores restrições devido à pandemia de covid-19.

A Anvisa denunciou então que os argentinos então residentes na Inglaterra Emiliano Martínez, Emiliano Buendía, Cristian Romero e Giovani Lo Celso tinham falsificado suas declarações de entrada no Brasil para driblar as medidas vigentes naquele momento da pandemia.

A realização da partida era praticamente sem sentido, pois qualquer resultado não afetaria a tabela de classificação das Eliminatórias.

Brasil e Argentina terminaram em primeiro e segundo lugar, respectivamente, apesar de terem um jogo a menos.

A Seleção de Tite somou 45 pontos, seis a mais que a 'albiceleste' de Lionel Scaloni.

Uruguai e Equador foram as outras equipes sul-americanas que se classificaram para a Copa do Mundo, que começa em novembro.

AFP