• Hospital Clinicor
  • Vamol
  • Roma

veredaaO Resgatando a Cidadania, um dos projetos importantes executado com êxito, em 2011, no sistema prisional do Piauí, foi realizado nessa quarta-feira, 16, na Penitenciária Gonçalo de Castro Lima, Vereda Grande, na cidade de Floriano.

 

O projeto tem como objetivo fornecer a documentação civil aos detentos e garantir acesso aos benefícios a eles assegurados. Durante todo o dia, os presos puderam tirar Carteira de Identidade e Trabalho, além de receberam orientações sobre benefícios como Bolsa Família, Auxilio Reclusão, Previdência Social, como também Assessoria Jurídica através da Defensoria Pública de Floriano. Ao final, 213 atendimentos foram realizados.

 

O projeto executado pela Secretaria Estadual da Justiça, em parceria com diversos órgãos municipais, estaduais e federais aconteceu em 2011 em todas as unidades penais da capital e, em 2012, será realizado em todos os presídios do interior do Estado.

 

Nas quatro etapas realizadas nos presídios da capital (Colônia Agrícola Penal Major César Oliveira, Casa de Custódia, Penitenciária Irmão Guido e Penitenciária Feminina de Teresina), foram atendidos aproximadamente 410 detentos. “O fato de a pessoa ser mantida presa não exclui o acesso aos seus direitos básicos. Nosso principal objetivo é garantir acesso a estes direitos”, explicou Rosângela Queiroz, diretora de Humanização e Reintegração Social da Sejus.

 

O Resgatando a Cidadania aconteceu em Floriano através da parceria entre Secretaria Estadual da Justiça, Defensoria Pública, Secretaria Municipal da Assistência e Desenvolvimento Social, INSS, Sine, Secretaria da Segurança Pública e Secretaria da Assistência Social e Cidadania (Sasc). As próximas etapas do projeto acontecerão nas cidades de Bom Jesus, Esperantina e Parnaíba.

 

governodopi


Um grupo de moradores da Rua Major Carlindo Nunes, bairro Catumbí em Floriano-PI, passou a manhã de hoje trabalhando num trecho da referida rua para resolver um problema que vinha se arrastando ao longo dos últimos meses, ou melhor, desde o ano passado (2011).  Um buraco feito pela força da água resultado de um cano quebrado da Agespisa estava tirando o sossego das famílias próximas ao local.

moradorescatumbiO problema do cano quebrado foi reparado por várias vezes, mas devido a má qualidade dos serviços, sempre voltado à tona a mesma situação, disseram os moradores que estavam no mutirão. Nesta semana as pessoas tomaram uma atitude, se uniram e juntos resolveram tentar de uma vez por toda acabar com o incômodo.
 


Por mais uma vez profissionais do órgão distribuidor de água na cidade vedou o vazamento e como sempre o buraco era deixado aberto porque os servidores do município não apareciam para concertar a pavimentação, os moradores então,  resolveram sanar o incomodo. Eles providenciaram o cimento, areia, material de pedreiro e colocaram a mão na massa e como forma de proteção usaram cones para ajudar a controlar o tráfego de veículos no local



Um dos  moradores afirmou que por várias vezes solicitações foram feitas as autoridades municipais para que o problema fosse resolvido, mas como não houve resposta, o jeito foi partir para o trabalho. Mesmo diante da revolta e indignação porque os serviços não foram feitos pela administração municipal, os homens estavam trabalhando em clima de descontração.  Estavam no local da pequena obra, seis pessoas, entre as quias uma mulher.
 
 
 
 
Da redação
IMAGEM: piauinoticias.com

secretarioO Governo do Estado vai encaminhar na próxima semana à Assembleia Legislativa a proposta de reajuste salarial de 22,23% para os professores do Estado, que decidiram anteontem suspender a greve nas escolas da rede estadual.



Por enquanto, o aumento que está em vigor é o de 8% que foi aprovado no Legislativo. Parte dos professores já voltou à sala de aula e uma outra parcela manteve a greve e continua acampada na Praça da Liberdade, ao lado do Palácio de Karnak. O secretário de Educação, Átila Lira, informou que a partir de segunda-feira, vai chamar os professores substitutos à medida da necessidade.



A mensagem que será encaminhada à Assembleia Legislativa substitui a proposta já aprovada no Poder Legislativo, de reajuste de 22% para os professores dos níveis A e B, que concentra cerca de apenas 10% da categoria, segundo o Sindicato dos Trabalhadores na Educação. Os demais professores tiveram 8% de aumento. Depois de negociação com o comando de greve, ainda na semana passada, o governo decidiu reformular o aumento, com a garantia de que nova mensagem seria encaminhada à Assembleia - dado o aumento de 22,23% de forma escalonada em quatro parcelas, fechando os 22,23% em outubro.



Como os professores rejeitaram a proposta, o governo suspendeu o envio da mensagem. Ontem, com o fim da greve, o governo confirmou que encaminhará a proposta à Assembleia. Átila Lira disse ontem que as aulas estão normais, mas o que estiver faltando será ajustado a partir de segunda, com a chamada dos professores substitutos, para acabar de sufocar a greve da categoria. Vamos ver o que ainda é preciso, comentou o secretário de Educação. O secretário frisou que os professores não voltaram 100%, mas a partir de segunda, quando verificarem quantos voltaram e quantos substitutos precisam, vai convocar os substitutos.



Os grevistas poderão responder com o corte do ponto e processo administrativo disciplinar, podendo resultar em demissão por abandono do emprego. Um grupo de professores segue afirmando que a greve continua, depois de 76 dias de paralisação. Eles continuam a manifestação e dizem que a greve é por tempo indeterminado, até o governo pagar o piso nacional retroativo a janeiro e retirar a incorporação da regência da proposta de aumento. Os professores garantem que o movimento é independente e que o Sinte não representa mais a categoria.




A presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Educação do Piauí (Sinte-PI), Odeni Silva, foi agredida ao tentar articular o fim da greve na assembleia da categoria, na última quarta-feira. Ela fez registro de um boletim de ocorrência na polícia e anunciou que está ajuizando ação por danos morais e agressão contra alguns professores que militam no movimento contrário à direção do sindicato.






Diário do Povo

appmA Associação Piauiense de Municípios - APPM, vem a público comunicar aos candidatos do Concurso Público Unificado da APPM e a quem interessar, que as provas marcadas para serem aplicadas no dia 13 de maio de 2012 serão realizadas no dia 20 de maio de 2012 no turno da tarde, das 14:30h às 17:30h permanecendo os mesmos locais de realização das provas já divulgados.



Pedimos desculpas pelos transtornos, pois sabemos da importância deste certame e como os candidatos têm se debruçado nos estudos para um bom preparo para realização das provas.



Caro candidato, não comunicamos aos senhores a tempo a respeito do adiamento das provas, exatamente porque pensávamos que as mesmas iriam acontecer na data marcada e fomos pegos de surpresa com a decisão proferida na tarde do dia 11 de maio de 2012 (sexta-feira), último dia útil antes do concurso, pelo Juiz de Direito da 2ª Vara dos Feitos da Fazenda Pública de Teresina, que determinou a anulação da licitação, pela qual foram escolhidos as entidades e institutos que realizarão o certame.



Queremos ressaltar aqui que o mesmo não apontou irregularidades na licitação e sim no modelo de licitação escolhida pela APPM para a escolha das empresas, que foi o PREGÃO PRESENCIAL, modalidade acolhida em todo território nacional para escolha de empresas para realização de concursos públicos municipais, estaduais e federais.



A decisão de se fazer a prova no domingo a tarde foi uma determinação desta Associação em razão da colisão de horários com o concurso da Polícia Civil e do Vestibular da UAB e também pelo fato de que o adiamento para outra data impossibilitaria de homologar o Concurso Público antes do dia 6 de Julho de 2012, data limite para poder convocar os candidatos aprovados no período eleitoral.




APPM

Subcategorias

A informação sobre como deve funcionar as empresas nessa quinta é da presidente da Classe Comerciária a líder Jocilena Falcão.  Ela recebeu o repórter Ivan Nunes, do Piauí Notícias, para externar sobre como será o funcionamento das empresas no Dia de Corpus Christi.

jocinala

Na entrevista, Jocilana informa que algumas empresas consideradas essências estarão em funcionamento, mas cumprindo o que determina a Lei e o acordo firmado entre as classes de patrôes e empregados do comércio local.

O Sindicato, ainda de acordo com ela, deve agir no caso de algum empreendedor descumprir o acordo. Veja a entrevista com a lider Jocilane Falcão. 

Da redação