A 10º Coordenação Regional de Saúde, de Floriano, recebe mais uma remessa de doses que visam a combater o novo coronavírus - COVID-19. Foram recebidas pelo Chico  Alves, coordenador da Regional, mas de 20 mil doses.

alves

Segundo Alves, foi a 40ª remessa de imunizantes contra a COVID e estão sendo  distribuídas nas cidades que compõe a Regional. As vacinas são: AstraZeneca, Butantan D1, Butantan D2/36, Pfizer D1 AD e Pfizer D2/26,27,28,30,31e 32. 

Chegaram exatos a quantidade de 20.021 doses, sendo que em Floriano devem ficar 5.852 e as demais estão sendo distribuídas nas cidades da regional. 

Da redação

esportivaA prática de esportes e exercícios físicos melhoram a qualidade de vida e ajudam a prevenir ou combater a obesidade, diabetes, hipertensão e até depressão. Entretanto, mesmo sabendo de todos os benefícios, o hábito dos exercícios ainda é deixado de lado por muitas pessoas

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), até 5 milhões de mortes por ano poderiam ser evitadas no mundo com aumento da atividade física. Ainda segundo a organização, 25% dos adultos e quatro em cada cinco adolescentes em todo planeta não praticam exercício físico suficiente.

 No Brasil, 44,8% da população não realiza o mínimo de atividade física recomendado pela OMS. Segundo o Ministério da Saúde, a estimativa é de que o sedentarismo seja responsável por 15% das internações no Sistema Único de Saúde (SUS).

Para mudar esse panorama universal, em novembro de 2020 a OMS anunciou novas linhas orientadoras para a área. Desde então, a organização recomenda que a atividade física seja praticada em qualquer idade.

Em relação às crianças e adolescentes, a OMS orienta uma hora por dia de atividade física. Na fase adulta, é aconselhado praticar pelo menos de duas horas e meia a cinco horas semanais de atividade aeróbica de forma moderada ou de alta intensidade. A partir dos 40 anos de idade, é mandatório passar por uma avaliação médica antes de iniciar a prática esportiva. Já na faixa etária dos 65 anos ou mais, é importante incluir na rotina diária atividades que estimulem o equilíbrio, a coordenação motora e o fortalecimento muscular para prevenir quedas e melhorar a condição física.

Lembre-se de respeitar sua condição física e de saúde, bem como buscar um profissional de educação física e seu médico sempre que necessário.

Guia de estímulo à prática de atividade física

Em junho deste ano, o Ministério da Saúde lançou um guia para estimular a população a praticar atividades físicas. Dividido em oito capítulos, o material orienta a prática em diversas situações, para diferentes grupos sociais e faixas etárias, com recomendações sobre quantidade, intensidade e exemplos de atividades.

Benefícios do esporte para a saúde

De acordo com a OMS, adultos devem praticar de duas horas e meia a cinco horas semanais de atividade aeróbica de forma moderada ou de alta intensidade

 Na prevenção

  • Reduz a tensão arterial e o colesterol
  • Aumenta a energia corporal
  • Melhora a qualidade do sono
  • Ajuda a aumentar a massa muscular
  • Controla o nível de estresse

No Tratamento

  • Contra a hipertensão
  • Contra cardiopatias

Como deixar o sedentarismo de lado

É normal que a correria do dia a dia desmotive a prática de esportes ou atividades físicas, mas com hábitos regulares e estímulos simples, é possível transformar a motivação.

1. Antes de praticar esportes, realize exames para saber se sua saúde está em dia

2. Pratique uma modalidade esportiva ou exercício físico que te dê prazer

3. Comece devagar e vá aumentando a intensidade com o passar do tempo; consulte um profissional para dicas e evitando lesões

4. Use roupas e calçado adequados

5. Alongue-se antes e depois da atividade

6. Hidrate-se antes, durante e depois dos exercícios

7. Em caso de desconfortos ou lesões, consulte um médico

R7

Foto: Unsplash

diabetesA dispensação de medicamentos orais e insulinas para os pacientes diabéticos é feita em todas as unidades da Farmácia do Povo localizadas no interior do Estado, anunciou a diretora geral da Assistência Farmacêutica, Wanda Avelino.

Ao todo, dez unidades, além de Teresina, fazem o atendimento aos pacientes, que não precisam deslocar-se para a capital em busca dos fármacos.

Para isso, é necessário que o paciente procure a Farmácia do Povo mais próxima de sua residência para iniciar o processo de solicitação das medicações ou solicitar a transferência (caso tenha o processo em Teresina).

Wanda Avelino explica que a descentralização já ocorre desde fevereiro, enfatizando que “para ser atendido em seu município, e se o paciente tiver processo em Teresina, tem que solicitar a mudança ou solicitar diretamente na unidade do interior para poder receber a medicação”.

Atualmente, 114 pacientes são atendidos no interior.

Os atendimentos são feitos nas unidades de Parnaíba, Piripiri, Campo Maior, Oeiras, Picos, Floriano, São Raimundo Nonato, Uruçuí, Bom Jesus e Corrente.

Sesapi

florentiononetoO estado do Piauí atingiu à marca de 30% de sua população com o esquema vacinal completo contra a Covid-19. Outro dado relevante é que 61.18% dos moradores do estado já tomaram sua primeira dose da vacina. Os números são do Vacinômetro da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi).

Para completar o esquema vacinal é necessário que a pessoa tenha tomado às duas doses dos imunizantes que precisam do reforço, ou recebido à vacina de dose única. “Finalizar o esquema de vacinação é de suma importância para que a população fique protegida contra o vírus e percebemos, através dos números que as pessoas estão fazendo sua parte e já atingimos 30% dos piauienses imunizados contra o coronavírus”, destaca o secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto.

Os números do Vacinômetro apresentam que já foram aplicadas 2.007.616 vacinas de primeira dose, 934.820 segundas doses e 49.585 imunizantes de dose única. “Esse avanço na vacinação é a demonstração de um esforço conjunto entre Governo do Piauí, Sesapi e municípios, para que a vacina possa chegar mais rápido no braço dos piauienses”, pontua o gestor.

Diferente do Sistema de Informação do Plano Nacional de Imunização (SI-PNI), que estima como população vacinável do estado 2.378.190, que são todos os adultos acima de 18 anos e grupos prioritários o Vacinômetro da Sesapi considera, para contabilizar os dados, a população geral do estado, estipulada pelo DATASUS em 3.281.480 milhões.

“Nos dados do SI-PNI, o Piauí já contabiliza 3.085.056 milhões de doses aplicadas, nesse sistema o estado também já conta com 1.031.131 pessoas com esquema vacinal completo. Esse é o do programa oficial de cadastro de dados dos vacinados, onde são inseridas todas às informações sobre a pessoa que recebeu a vacina”, explica o superintendente de Atenção Primária à Saúde e Municípios, Herlon Guimarães.

Sesapi