A atividade física é importante em todas as fases da vida. Ela prolonga a expectativa de vida e promove muitos benefícios para a nossa saúde. Mas e os idosos? Eles podem fazer qualquer tipo de atividade? O que um idoso sedentário deve fazer para começar a se exercitar sem se machucar? Quem respondeu essas perguntas foi o preparador físico e consultor do Bem Estar Marcio Atalla.


Segundo Atalla, é importante pensar em exercícios que proporcionam ganho de massa muscular. “Ao longo da vida vamos perdendo massa magra e isso é mais evidente após os 60 anos. Quanto menos músculo, menos proteção para as articulações e, por isso, mais dor”, alerta.

Não existe limitação para a atividade física, mas existe a atividade correta para cada pessoa, principalmente se envolver algum problema de saúde. Se tiver dor, desgaste ou lesão, as atividades de menor impacto são indicadas, como caminhada, bicicleta, natação, hidroginástica, pilates, musculação. Tudo vai depender de cada caso, idade e condição de saúde.

Para quem quer começar, a caminhada é uma ótima opção, por ser um exercício de baixo impacto. Bicicleta também é uma boa alternativa, pois não tem impacto e ajuda a ganhar massa muscular na perna.

O preparador também tem outra dica para quem está começando a se exercitar: fuja do asfalto! Dê preferência à grama e areia, que são mais fofas e diminuem o impacto.
Benefícios da atividade física para idosos
Pesquisas mostram que iniciar uma atividade física, mesmo após os 60 anos, traz inúmeros benefícios:

Reduz risco de infarto
Aumenta o tempo de vida
Melhora a flexibilidade, força muscular e condicionamento físico
Reduz o risco de quedas
Reduz a osteoporose
Melhora do sono
Reduz a ansiedade e melhora o humor
Controla o diabetes e a pressão arterial

 

G1

A influenza sazonal, também conhecida como gripe, é uma doença que pode levar a sérias complicações de saúde, que chegam a exigir hospitalização. A infecção pode até causar a morte. Mas frequentemente as pessoas não reconhecem a gravidade do problema, confundindo a doença com resfriados. A cada ano, na região das Américas, em torno de 772 mil pessoas são internadas e de 41 mil a 72 mil morrem em consequência da gripe.

A vacinação é a maneira mais eficaz de prevenir complicações graves associadas à influenza. Devido às constantes mudanças nos vírus que circulam entre a população humana, é necessário atualizar anualmente a composição das vacinas — e por isso, todos precisam se vacinar todos os anos contra a doença. Estima-se apenas metade das pessoas em risco sejam imunizadas a cada ano nos países das Américas com dados disponíveis.

Em um artigo publicado no último boletim de vacinação da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), distribuído globalmente há 40 anos, especialistas do organismo internacional explicam os mitos e verdades sobre a influenza sazonal e sobre a vacina para preveni-la. Confira abaixo:

A gripe é como um resfriado? MITO.

A gripe é caracterizada por sintomas iniciais de febre alta, tosse, calafrios, dores musculares e nas articulações, bem como dor de cabeça. Pode causar complicações graves que exigem hospitalização e até causar a morte. Resfriados são causados por outros vírus e costumam apresentar sintomas como corrimento nasal, irritação na garganta e talvez um pouco de febre.

A gripe pode ser uma doença fatal? VERDADE.

Certos grupos populacionais correm mais riscos de complicações da gripe (mulheres grávidas, crianças com menos de cinco anos, idosos e pessoas com condições crônicas, como diabetes e doenças pulmonares e cardíacas). Crianças e jovens sem fatores de risco também podem apresentar complicações.

Estudos mostram que pacientes hospitalizados com gripe e que não foram vacinados têm de duas a cinco vezes mais chances de morrer em decorrência da doença, na comparação com os que foram previamente imunizados.

Os profissionais de saúde estão em maior risco de infecção e transmissão, devido ao seu contato constante com os pacientes. É por isso que a vacinação é crucial para esse grupo.

A vacina pode causar gripe? MITO.

As vacinas contra a gripe têm sido usadas há décadas. Elas são seguras e não causam gripe. Nenhum dos dois tipos de vacinas existentes – a injeção contendo o vírus inativados ou a vacina de spray nasal feita de vírus vivos (atenuados) – podem causar a doença. O corpo leva cerca de duas semanas para ser protegido e, durante esse período, uma pessoa pode ser infectada por gripe ou outros vírus respiratórios que podem causar sintomas semelhantes aos da doença, levando-a a acreditar erroneamente que contraiu gripe por causa da vacina.

Os eventos adversos relacionados à vacina são graves? MITO.

Como acontece com qualquer vacina ou medicamento, há eventos adversos associados à vacinação contra a gripe. No entanto, os efeitos colaterais mais comuns relacionados à vacina são leves: principalmente dor e vermelhidão no local da injeção.

A vacina contra a gripe não é eficaz? MITO.

A eficácia da vacina, em termos da proteção que oferece, tende a ser moderada (cerca de 40%-60%) e muda a cada ano. Depende da idade do indivíduo, da condição de saúde da pessoa e de quão bem os vírus usados para as vacinas correspondem aos que estão circulando.

A vacinação de mulheres grávidas é essencial para proteger seus bebês, já que a vacina não é recomendada para crianças com menos de seis meses de idade.

Na temporada de 2017-2018 nos Estados Unidos, estima-se que a vacina evitou 7 milhões de casos de gripe, 109 mil hospitalizações e 8 mil mortes relacionadas à infecção. Além disso, as evidências sugerem que, se uma pessoa for imunizada contra a gripe e mesmo assim for infectada, a doença se manifestará de forma menos grave, com menos chances de complicações, hospitalização e morte.

ONU Brasil

canalsaude

 

Que o futebol é uma paixão brasileira isso muita gente sabe, mas você conhece os benefícios dessa prática? Confira os principais, aqui no Quero Viver Bem!

O Futebol é um esporte de paixão nacional. Não é novidade nenhuma que essa modalidade é a queridinha entre homens e, cada vez mais, vem conquistando o público feminino também.

Ele chegou ao Brasil lá pelos anos de 1894, por um brasileiro chamado Charles Miller que estava viajando pela Inglaterra e conheceu o esporte, trazendo-o posteriormente ao nosso país.

Aqui, a paixão foi crescendo tanto que hoje somos conhecidos, já há muito tempo, como país do Futebol. E é por conta desse título que a prática do futebol como atividade física é um dos exercícios mais praticados no Brasil.

Futebol

Crianças, jovens, adultos, idosos… não tem idade. Onde tem um campo, um grupinho de pessoas e uma bola ali terá uma “partidinha” de futebol.

Mas, será que só jogar futebol com os amigos uma vez na semana já resolve? Quais são os benefícios do futebol como prática de atividade física? Será que precisa de algum cuidado ao praticar o futebol? Esses e outros questionamentos vamos responder a seguir,

QUANTO DEVO PRATICAR?
A recomendação da OMS (Organização Mundial da Saúde) é que adultos entre 18 e 64 anos pratiquem um mínimo de 150 minutos de atividade física moderada a intensa, por semana.

A prática regular irá melhorar a aptidão cardiorrespiratória e muscular e a saúde óssea, cardiovascular e metabólica. Por isso que aquela partida de futebol uma vez por semana não será o suficiente para obter de todos os benefícios para a saúde.
O interessante é complementar a prática do futebol com exercícios de fortalecimento muscular, por exemplo. Assim, o ganho para o corpo será ainda mais completo.

BENEFÍCIOS DO FUTEBOL
Escolher o futebol como prática de atividade física traz muitos benefícios para a saúde do corpo e da mente.

Por exemplo, com a musculatura e as articulações fortalecidas, o desenvolvimento corporal pela prática do esporte terá ainda mais resultados, como melhora da potência da corrida e do chute e diminuição em grande porcentagem do risco de lesões durante o jogo.

Conheça, abaixo 10 outros benefícios que o esporte pode proporcionar.


AJUDA A EMAGRECER


Esse esporte é uma atividade aeróbica e, como toda atividade aeróbica, tem maior gasto calórico.
O futebol envolve corrida, mudanças de direção, chutes, saltos, piques maios rápidos de corrida e muitos outros movimentos que aceleram ainda mais o gasto de energia e caloria.

AUXILIA NO FORTALECIMENTO DE MÚSCULOS E ARTICULAÇÕES
Quando jogamos futebol, nosso corpo, nossa musculatura e nossas articulações estão em constante movimento – principalmente membros inferiores, como coxa, posteriores de coxa, panturrilha e glúteo, são bem exigidos durante o jogo. Com isso, tais órgãos ficam mais rígidos e fortes.

MELHORA A COORDENAÇÃO MOTORA
A diversidade de elementos em uma partida de futebol, como chutes, passes, deslocamentos laterais, corrida de costas, de frente, mudança de direção, ajuda a melhorar e afinar ainda mais a coordenação motora.

ELEVA A CAPACIDADE DE CONCENTRAÇÃO
Durante a prática de um esporte coletivo, estar concentrado faz toda a diferença para conseguir bons resultados ao final do jogo. E isso será exigido sempre durante a partida.

O melhor de tudo é que essa capacidade de concentração vai só melhorando e transcende do jogo para os outros afazeres do cotidiano.


ACELERA O METABOLISMO
Num jogo rápido e dinâmico, o corpo tende a trabalhar mais intensamente, fazendo com o que o metabolismo fique também mais acelerado e, consequentemente, gaste mais energia.


FORTALECE AS FUNÇÕES CARDIORRESPIRATÓRIAS
Por ser um esporte com características aeróbicas, corrida e deslocamentos rápidos, as funções cardíacas, respiratórias e de oxigenação sanguíneas são muito estimuladas e, por consequência, fortalecidas.

 

AUXILIA NA PREVENÇÃO DE DOENÇAS CRÔNICAS
O futebol, como as demais atividades físicas, quando praticadas regularmente, ajuda a prevenir doenças do coração, diabetes e hipertensão, além de problemas ósseos e articulares.

REDUZ OS NÍVEIS DE ESTRESSE
Atividades físicas proporcionam aquela sensação de bem-estar e satisfação – e com o futebol não poderia ser diferente.

Durante o jogo, seu corpo libera hormônios, como a serotonina e a endorfina, que agem no nosso organismo nos deixando mais felizes. Essa sensação é ótima aliada para aliviar o estresse e combater sintomas de depressão e baixa autoestima.

AUMENTA A SOCIALIZAÇÃO
Esportes coletivos, como o futebol, têm grande efeito na melhora da socialização. Por ser jogado em equipe, estimula o estreitamento de laços afetivos, o que é muito benéfico para aquelas pessoas com dificuldade em se socializar ou aquelas que são extremamente tímidas.


MELHORA A SAÚDE
O futebol praticado como uma alternativa de atividade física melhora a saúde de maneira geral, pois oxigena o cérebro, fortalece o corpo, acelera o metabolismo e ajuda a prevenir doenças.

No entanto, é importante lembrar que, para ter todos esses benefícios, a prática deve ser regular e cumprir com o tempo sugerido pela Organização Mundial da Saúde. Também, aliar atividades físicas com alimentação adequada aumentam ainda mais os benefícios para saúde!

 

queroviverbem

pranchaVocê já ouviu falar na prancha? Essa modalidade de exercício físico é capaz de garantir mais de 10 benefícios para a saúde do seu corpo. Confira mais, aqui!

O exercício prancha é usado para trabalhar a região abdominal e também lombar, fortalecendo o core para que o corpo mantenha a posição ereta, pois o nosso corpo está constantemente acionando o core para manter o equilíbrio e a posição da coluna vertebral.

A prancha é um exercício isométrico e não utiliza equipamentos, já que é feito com o próprio peso corporal, por isso é muito utilizado, por sua praticidade e eficiência.


Para executar é fácil, basta um espaço onde seu corpo possa se deitar de barriga pra baixo (de cúbito ventral).


Comece pela posição quatro apoios, com as mãos e joelhos apoiados no chão. Em seguida, abaixe seus antebraços até encostar os cotovelos no chão, de modo que fiquem bem abaixo dos ombros.

O ângulo entre o corpo e os braços deve ser de 90º. Coloque os pés para trás e retire os joelhos do chão, mantendo o bumbum de modo que seja formada uma linha reta dos calcanhares até o topo da cabeça. Mantenha a posição pelo maior tempo possível.

10 BENEFÍCIOS DA PRANCHA


PODE SER FEITO EM QUALQUER LOCAL
Esse exercício pode ser executado em qualquer local – parque, academia, garagem da casa -, basta ter um local onde você possa ficar confortável e que possa ser feito o posicionamento da prancha sem bater em nada.

NÃO EXIGE EQUIPAMENTOS
A prancha é um exercício que não precisa de plataforma, colchonete ou mesmo pesos para ser executada. O único instrumento usado para a execução é o peso do seu próprio corpo e mais nada.


MELHORA A POSTURA
O fato de deixar o core e a lombar fortalecidos faz com que o corpo naturalmente se posicione de forma ereta e correta.

FORTALECE O ABDÔMEN
É um dos principais exercícios para fortalecer o abdômen, já que a contração isométrica do exercício faz com que o core fique contraído durante toda a execução.

ATIVA O METABOLISMO
O exercício, por ser executado de forma isométrica, exige do corpo um controle do próprio peso e da posição. Isso faz com que seu metabolismo seja acelerado e ative a queima calórica.

PREVINE LESÕES

Esse exercício é um dos principais e mais utilizados para fortalecer o core. Com o fortalecimento dessa região, o corpo fica mais protegido contra lesões de hérnia de disco e dores na coluna, pois o core fortalecido garante a estabilidade da região superior.


TRABALHA GLÚTEOS
A posição na qual o exercício é executado faz com que os músculos do glúteo sejam acionados.

O fato do corpo estar elevado acima do chão, em posição fixa, com as pernas esticadas e o abdômen contraído, faz com que o glúteo contraia para ajudar na estabilidade.

EVITA DORES NA CERVICAL
As dores cervicais ocorrem com frequência quando são feitos exercícios de abdômen com o corpo em movimento, e o fato de subir e descer sobrecarrega a coluna cervical. Porém, com a prancha isso não ocorre.

O exercício é executado de forma isométrica, não contendo movimento, muito menos sobrecarga.

GARANTE FLEXIBILIDADE
Apesar de ser um exercício para fortalecer core e lombar, serve como uma atividade que melhora sua flexibilidade, pois há variações de pranchas que garantem esse benefício, a flexibilidade da cintura escapular.


CONTA COM MUITAS VARIAÇÕES
Existem muitas variações desse exercício que trabalham o core como um todo, desde oblíquos, supra e infras. Isso pode ser usado para otimizar os seus resultados ou como o exercício principal e único de abdômen.


INFORMAÇÕES IMPORTANTE PARA INICIANTES
Lembre-se que antes de começar o treinamento é preciso procure uma orientação de um profissional de educação física para que este possa te auxiliar de forma correta na execução do movimento.

Após isso, faça o exercício sempre respeitando seus limites – não é porque seu amigo, que é mais condicionado, faz que você tem que fazer na mesma intensidade. Tenha em mente que cada corpo reage de uma forma e cada um tem o seu limite.

 

queroviverbem