• Hospital Clinicor
  • Vamol
  • Roma
A cidade  de Floriano, situada a 253 km da capital tem conquistado importantes avanços na área de saúde. Entre os projetos da área, a Secretaria Municipal de Saúde destaca a implantação do Programa Telessaúde, com recursos de 213 mil reais, liberados pelo Ministério da Saúde.


O Telessaúde já contemplou mais de 70 municípios, e funciona como uma rede colaborativa e integrativa dos mauríciobezeserviços, já que disponibiliza informações, acerca do atendimento dos profissionais da área. No Piauí, o programa funciona com o objetivo de melhorar a qualidade do atendimento e reduzir os problemas enfrentados pela população no acesso aos serviços.

Além da implantação do programa Telessaúde, há vários projetos na área de saúde, que devem ser implementados ainda este ano, na cidade. Segundo o secretário municipal de saúde de Floriano, Maurício Bezerra foram iniciadas as obras de reforma e adequação para a implantação da Policlínica, com um investimento de mais de 3 milhões de reais. “Há ainda um investimento de 500 mil reais, para a reforma e adequação da sede do SAMU e recursos de 560 mil, para reforma do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), com a instalação de novos laboratórios, além da construção de quadra coberta para o CAPS II”, completa o secretário.

No dia 06 de março, aconteceu a inauguração do primeiro Centro de Atenção Psicossocial  (CAPS) tipo III do Piauí e o terceiro do país. “Floriano conta com uma rede de saúde mental completa, com o CAPS II, CAPS tipo III AD, para tratamento de dependentes químicos em álcool e drogas, além do apoio do Hospital Geral de Referência, com mais de 10 leitos pactuados junto à saúde mental do estado”, informa Maurício Bezerra.

Na área de infraestrutura para o ano de 2012 serão garantidos recursos para a reforma de três Unidades Básicas de Saúde (UBAS), e construção de mais duas. A Secretaria Municipal de Saúde de Floriano tem promovido diversas campanhas de saúde, de combate à tuberculose, hanseníase, dengue e outras epidemias, com foco no trabalho de saúde pública.

A cidade de Floriano conta ainda com a atuação de 7 equipes do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ). O Programa busca induzir a ampliação do acesso e a melhoria da qualidade da atenção básica, com garantia de um padrão de qualidade comparável nacional, regional e localmente de maneira a permitir maior transparência e efetividade das ações governamentais direcionadas à Atenção Básica em Saúde em todo o Brasil.

Apesar dos projetos e avanços, o secretário Maurício Bezerra, acredita que a principal dificuldade ainda é o financiamento da saúde dos Governos Federal e Estadual. “Ao longo dos anos, o Ministério da Saúde não teve a preocupação de reajustar os repasses. Nós recebemos recursos para o Programa de Saúde da Família e Programa de Saúde Bucal, Samu e os recursos não contemplam nem 50%, para a folha de pessoal.


A demanda do município é muito alta, os recursos próprios ainda são insuficientes para administrar a saúde como deveria ser”, coloca o secretário enfatizando que existe um projeto que está em andamento com investimento na ordem de R$ 1.400.000,00 que é na Unidade de Pronto Atendimento (UPA). A obra está sendo construída no bairro Matadouro.

Com informações da APPM
IMAGEM: piauinoticias.com

 
Representantes dos órgãos de saúde do município se reuniram nesta segunda-feira (12/03) para avaliar a situação da dengue em Floriano. A reunião contou com a presença da gerente da 10ª Regional de Saúde do Município Magnólia Cândido, o secretário municipal de saúde Maurício Bezerra, a coordenadora do Centro de Controle de Zoonoses Maria do Carmo Guimarães, coordenador de área José Araújo, além dos agentes de endemias.
mauriciodengue

Na oportunidade foi feita a atualização do 2º Lira, que é o Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes Aegypti, nesse trabalho foi detectado que o município tem 38 casos de dengue confirmados e 122 casos suspeitos.

Para mudar essa realidade foram traadas novas estratégias, que já estão sendo colocadas em prática.

1 – Foi intensificado o trabalho de borrifação com o carro funacê, que agora em vez de fazer um ciclo nos bairros com infestação do mosquito,serão feitos 4 ciclos.

2 – Ampliação do trabalho nos fins de semana, através de mutirão, um trabalho extra de tratamento e eliminação de focos do mosquito.

mauriciodengue03 – Intensificar o trabalho educativo através de visitadores sanitários.


4 – Incorporação de mais inspetores, cedidos pela 10ª Gerência Regional de Saúde, para auxiliar no trabalho de campo. Além disso, estão sendo montadas estratégias de reinspeção.

O secretário de saúde Maurício Bezerra destacou a importância desse trabalho feito pelas equipes de endemias e pediu mais empenho de cada um, a fim de reduzir cada vez os índices da doença no município.

O secretário disse ainda que será encaminhado ao Ministério Público, a relação de todos os casos reincidentes de terrenos baldios que não estão drenados e limpos.
SECOM
flavionogueiraComo forma de melhorar o atendimento aos beneficiários do IAPEP Saúde, o diretor geral do Instituto de Assistência e Previdência do Estado do Piauí (IAPEP), Flávio Nogueira, adotou medidas que visam facilitar os procedimentos de consultas e exames do plano.


Em uma entrevista nesta quarta-feira, 14, Flávio informou que entre as medidas adotadas está a extinção dos limites periódicos para consultas e exames de segurados e/ou dependentes portadores de cardiopatias graves, transplantados ou pacientes oncológicos.


Dessa forma, os pacientes citados devem efetivar o cadastro no IAPEP Saúde para poder realizar a quantidade de exames solicitada pelo médico, possibilitando a realização do tratamento adequado.


Além disso, os médicos oncologistas credenciados que fazem acompanhamento clínico podem solicitar quaisquer tipos de exames aos pacientes, mesmo sendo exames de outras especialidades.


Outra medida adotada pelo diretor geral do IAPEP foi à extinção dos limites periódicos de sessões de fisioterapia, para pacientes portadores de patologias crônicas ou em quadros agudos, tais como vítimas de AVC ou de acidente automobilísticos. Na especialidade de Fisioterapia, houve também a implantação da solicitação eletrônica, evitando a necessidade do deslocamento dos pacientes ao IAPEP Saúde para quaisquer autorizações.



Assessoria do IAPEP

Quer um alimento exótico, gostoso e que ainda por cima te ajuda a controlar a fome e auxilia o bom funcionamento do intestino? Experimento o arroz preto.


Essa variedade de grão, trazida da China, possui 20% mais proteína e 30% mais fibras que o integral. As calorias, porém, são quase as mesmas. Em 100 gramas, o preto tem 359 calorias e o integral, 362.


As fibras garantem melhor funcionamento do intestino e melhor absorção de glicose e colesterol, que previnem a diabetes e o acúmulo de gorduras nas artérias.


De acordo com uma pesquisa americana realizada na Universidade Estadual da Louisiania, a antocianina, pigmento antioxidante responsável pela cor do grão, é que protegeria as artérias e impediria danos no DNA, que desencadeiam o câncer.


Isso porque é rico em ferro, proteínas, vitaminas E, C e do complexo B, que previnem o envelhecimento das células e combatendo ainda problemas no coração.


Outra vantagem é o sabor adocicado, que o torna mais agradável, podendo ser utilizado na forma de papa e introduzido na alimentação de idosos debilitados e até mesmo de crianças, fornecendo nutrientes importantes para a recuperação da saúde e um crescimento saudável.



Agência Estado

Subcategorias