O Banco do Brasil anunciou na segunda-feira (11) em fato relevante ao mercado a abertura de programas de demissão voluntária e fechamento de 361 unidades, entre agências, postos de atendimento e escritórios no primeiro semestre deste ano. O programa de demissão, que vai até fevereiro, prevê o desligamento de pelo menos 5 mil pessoas.

josias

As agências do Banco Brasil, representações financeiras instaladas em Floriano-PI e Barão de Grajaú-MA, não dever sofrer as consequências em relação ao fechamento dessas instituições financeiras.  O gerente da Agência de Floriano o bancário Josias Teixeira Filho (foto), numa mensagem ao Carlos Iran, do Piauí Noticias tranquilizou os clientes locais.

 

Segundo o comunicado, das 361 unidades a serem fechadas, 112 são agências, 242 são postos de atendimento e sete são escritórios.

Pelo menos 243 agências serão convertidas em postos de atendimento e oito postos de atendimento serão transformados em agências. Outras 145 unidades de negócios serão transformadas em lojas Banco do Brasil, sem guichês de caixas. O banco informou ainda a criação de 28 unidades de negócios, sendo 24 especializadas em agronegócio.

Da redação

A situação da cidade de Guadalupe-PI, em relação aos casos do novo coronavirus é preocupante.  Os números de pessoas infectadas aumentam todos os dias, chegando ao ponto de um num só dia ter cerca de vinte novos casos confirmados.

Com cerca de 10.500 habitantes a Cidade Luz, conhecida assim por ter a Barragem de Boa Esperança, depende do sistema de saúde de Floriano, por exemplo, para atender seus pacientes num período fora de uma pandemia, imagine num período como esse em que dezenas de pessoas estão sendo diagnosticadas com  a COVID-19.

As autoridades locais tem tido ações duras no sentido de barrar a contaminação, mas centenas de pessoas, inclusive lideranças políticas locais, tem se aglomerado em festividades e em outros eventos.

pauloafo

Na manhã de hoje, 14, ao atender uma ligação do Piauí Notícias, o secretário Paulo Rocha, da Saúde, externou a sua preocupação e falou nas determinações que as autoridades tem tomado.

Ouça.

Veja o boletim da Saúde local

bogula

Da redação

Não. O primeiro encontro oficial entre o Prefeito de Teresina, Dr. Pessoa (MDB) e o Governador Wellington Dias (PT) não foi apenas uma cortesia para selar parceria administrativa. Foi um ato político recheado de simbolismos que apontam para uma costura de um entendimento a ser concretizado em 2022.

O primeiro símbolo desta agora declarada parceria politico-administrativa foi o aperto de mãos entre os dois gestores na escadaria de entrada do Palácio da Cidade.
O próprio Secretário de Planejamento, João Henrique Sousa, foi taxativo ao confirmar que esta quarta-feira (13) que "foi um fato político e administrativo da maior importância. O MDB é um partido da base do Governo, então recebê-lo é uma alegria, um satisfação muito grande".

Outro simbolismo vem das palavras do vice-Prefeito de Teresina. Sempre com um discurso duro contra a gestão estadual Robert Rios (PSB) conversou com Wellington Dias e agora faz parte do grupo de trabalho que vai propor obras e ações conjuntas, entre elas na segurança, para o desenvolvimento da capital. "Esse histórico de dificuldade acaba aqui e acaba hoje". Sobre o GT foi taxativo: "tenho certeza que demos um grande passo".

Um terceiro simbolismo vem da oposição, mais precisamente da resposta do Senador Ciro Nogueira (PP) ao ser questionado sobre não comparecer a um "chamamento" do Prefeito Dr. Pessoa à bancada federal para encontro na Assembleia Legislativa na última segunda-feira (11).

“Eu não tinha marcado com ele. Ele sabia que eu não iria. Estou à disposição de Teresina como sempre estive. Espero que ele tenha a capacidade de apresentar o que o prefeito Firmino Filho fez nos últimos oito anos. Eu pude ajudar. Se ele apresentar os projetos e tiver uma equipe capaz, ele vai contar com meu apoio e toda a bancada. Teresina está acima das questões partidárias. Agora, não é só fazer reunião, dizer que quer emenda, tem que apresentar os projetos”, disse Ciro Nogueira à imprensa.

Não é de se estranhar esse estremecimento. A eleição é recente. As feridas são recentes e demoraram a cicatrizar, principalmente porque Teresina é fundamental para qualquer pretendente ao Governo. Wellington Dias conseguiu eleger-se por quatro mandados tendo o PSDB fazendo oposição, mas com uma ampla base aliada conseguiu superar essa dificuldade. A dúvida é se algum outro consegue o mesmo feito, mesmo com apoio do Presidente Jairo Bolsonaro.

No atual cenário o MDB tem o Prefeito da capital e três vereadores, incluindo o Presidente da Câmara, o Presidente da Alepi, um Senador, um Deputado Federal e seis estaduais. Foram 37 prefeitos eleitos, acumulando 359.211 votos, sendo 236.339 votos apenas em Teresina com Dr. Pessoa. Isso mostra força e não falta disposição para tentar ser cabeça de chapa em 2022 (Marcelo Castro é hoje o mais cotado) e apoiar Wellington Dias ao Senado.

Mas, tem que combinar tudo isso com o Partido dos Trabalhadores que vai lutar para continuar no comando do Estado e, nesta perspectiva, aparece o Secretário de Fazenda como forte nome. Até aqui ele não arestas com os emedebistas ou qualquer outro partido da base aliada. Muito pelo contrário. Até 2022 o foco do Governo será obras em todos os municípios e elas passam pelo Programa de Desenvolvimento Econômico e Social, o PRO Piauí, que tem exatamente Rafael Fonteles como coordenador.

Para quem gosta de simbolismos, o último coordenador de um programa com tanta capilaridade foi Governador, Wilson Martins (PSB), que comandou o PAC no Piauí. Por outro lado, o MDB com Zé Filho também foi o chefe do Executivo Estadual assumindo a vaga de Wilson Martins, mas acabou derrotado na eleição por Wellington Dias.

Não. Definitivamente este encontro de hoje nada teve de inocente e distante do processo eleitoral. Mas, o jogo começou e as cartas entre PT e MDB começam a ser espalhadas na mesa. Até o fim deste jogo com a escolha do candidato ao Governo haverá caga fogo, melé, coringa e trucos. É esperar para ver, afinal política é a arte do diálogo e do convencimento de quais interesses representam de fato a maioria.

Fonte: Wesslley Sales

Cesta básica de dezembro/2020 em FLO teve variação de +3,17

A pesquisa mensal da variação dos preços dos produtos da cesta básica, em Floriano-PI, apresentou um valor de R$ 431,56 no mês de dezembro/2020 e ficou (+ 3,17%) mais cara em relação ao mês de novembro de 2020.

A variação, de acordo com as informações levantadas pelo SINCOMFLOR, no ano de 2020 ficou em (+ 20,37%). https://www.facebook.com/sicomflor.

Relatório_da_Pesquisa-Dezembro-2020.pdf

tabeleq

Veja todos os dados.

Subcategorias