O Partido Liberal, no Piauí, deve sofrer algumas alterações com a presença do presidente Jair Bolsonaro, após filiação. O líder do Executivo no Brasil estava sem partido até a semana passada.

silasfreire

Uma das maiores lideranças do PL no Piauí, o ex-deputado e jornalista Silas Freire não gostou da chegada do novo membro no partido.

Silas não concorda com as ações do presidente Bolsonaro e revela, “com o comando do Fábio Xavier, nós que não concordamos com Bolsonaro, vamos procurar nosso caminho. Eu não voto em Bolsonaro, eleitor de Bolsonaro no Piauí é o Ciro Nogueira e seus aliados como o Joel Rodrigues, que vai ter que defender o presidente das 600 mil mortes por Covid, presidente da gasolina de R$ 10.00, gás de cozinha de R$ 120,00 e o quilo de carne de R$ 30,00. Quem defende esse homem em Floriano é o prefeito Joel Rodrigues, por isso ele faça bom proveito”.

Com as colocações do ex-deputado federal Silas a direção do Partido LIberal, em Floriano-PI, que está com a líder Káritha Freire deve sofrer alteração.

Da redação

A Câmara de Vereadores de Floriano, órgão que é presidido pelo vereador Joab Curvina, estará na noite de hoje, quarta-feira, iniciando as ultimas sessões do ano Legislativo.

Os vereadores, no total de 15, sendo duas mulheres, devem discutir projetos importantes no final do ano Legislativo.

joacurvina

Um dos projetos a ser discutidos é a LDO – Lei de Diretrizes Orçamentária que tramitou em todas as comissões. Veja a entrevista: 

No Piauí o PL seguirá na base do governador Wellington Dias (PT), mesmo com filiação do presidente Jair Bolsonaro (PL). Essa foi a mensagem deixada por membros do partido em entrevista à imprensa nesta terça-feira (30). 

O Dr. Hélio, deputado do PL, classificou com a situação como “complexa”. O parlamentar avaliou como difícil chegar a um consenso com o presidente nacional do PL, Valdermar Costa Neto, que havia garantido que o novo membro não interferiria em alianças regionais.

Entre as condições para migrar para a sigla, o presidente exigiu indicar candidatos ao Senado nos estados.  Apesar de ainda não confirmar que os membros deixarão a legenda com chegada do presidente, o deputado pontuou que o grupo terá uma reunião para debater os rumos que vão seguir em 2022. 

abreu3

Pontuou, “aqui no Piauí o PL tem uma posição clara, segue com o grupo liderado pelo governador, tem um pré-candidato ao governo, que é o secretário Rafael Fonteles, tem um pré-candidato à presidência que é o ex-presidente Lula e o partido em 2022 passa a ser do presidente Bolsonaro. Ou seja, é uma equação que é, no mínimo, muito complexa você fazer essa harmonização com a direção nacional”.

 Fábio Abreu e Carlos Augusto (PL)., ambos deputados, também tem se manifestado sobre seguir com a base e colocado a possibilidade de apoio à Bolsonaro como algo impossível.

A tendência é de que a chegada do presidente no PL provoque uma debandada para outras siglas da base com a abertura da janela partidária em 2022. A acomodação destes nomes será uma dificuldade para a articulação política coordenada por Wellington Dias.

cidadeverde

O Presidente Regional do Partido AGIR 36, Raimundo Viana, e o presidente nacional, Daniel Tourinho, foram recebidos ontem (29) em Brasília pelo vice-presidente da República Hamilton Mourão, onde trataram de diversos assuntos do interesse do partido e do país, bem como as perspectivas para o pleito do ano que vem.

viana1

Presidente do AGIR 36-PI, Raimundo Viana, vice-presidente Mourão e presidente nacional do AGIR, Daniel Tourinho

vianban

Daniel Tourinho e Raimundo Viana

Com o presidente Nacional do Partido, Daniel Tourinho, Viana discutiu pontos ligados ao programa do partido em nível nacional, bem como as metas a serem atingidas em 2022, com o objetivo de aumentar o número de filiados em todo o país.

viana32

Raimundo Viana, que é vereador no Sul do Piauí (Monte Alegre) vem demonstrando um grande poder de articulação, inclusive em Brasília, com o objetivo de tornar real seu desejo de transformar o AGIR 36 num partido competitivo que abrigue grandes nomes do cenário político estadual. No Piauí, Viana tem se articulado com políticos de vários segmentos, preparando sua legenda partidária para colocar em prática a nova política, onde os interesses coletivos estejam acima de quaisquer outros plano.

ASCOM