Informações repassadas ao Piaui Noticias, ainda nessa quarta-feira,. confirmam que o empresário florianense Antonio Luiz, conhecido por Piçarra, apresenta melhoras no seu estado de saúde.

piçarra

Piçarra foi levado de Floriano para um Hospital de Teresina, após passar um periodo internado na UTI do Hospital Tibério Nunes local.

Elé está sedado, de acordo com uma familiar, e está abrindo olhos, coisa que ele não fazia quando saiu de Floriano.

 Empresário Piçarra apresenta melhoras. Ele está internado em Teresina

Piçarra acaba de deixar o Hospital de FLO com destino ao Aeroporto local

Dr. Justino Moreira, diretor clinico do HRTN, externa sobre a saúde do Piçarra

SAMU aéreo estará levando o empresário florianense Piçarra para Teresina

Piçarra continua em observação na UTI do Hospital de FLO

 

Da redação

 

O Cajuzera Music Festival é o primeiro grande festival de música da Princesa do Sul voltado principalmente ao rock, rock alternativo e pop, na região sul do Piauí.

SCALENE

Em sua primeira edição, o festival conta com atrações de peso, como a nacionalmente conhecida Scalene (Finalista do Programa da Rede Globo Superstar) e destaques da cena regional, como a Validuaté, V-road e Deepmoon. Além disso, o evento ainda conta com as bandas Drop Hope, La Folie e O Breca.

O Festival será realizado no dia 14 de setembro no Comércio Esporte Clube e já mobiliza diversas caravanas de cidades vizinhas. Os organizadores do evento apostam ainda em outras experiências que irão ocorrer dentro do evento, como área de games e estantes interativos.

‘’É a primeira vez que a cidade recebe um festival desse porte, com bandas de repercussão nacional, estamos animados com a recepção do público que abraçou o festival e vem recebendo uma aceitação interessante por meio das redes sociais’’ afirma Elyonay Carvalho, um dos criadores do evento.

Os ingressos podem ser adquiridos de forma online pelo site do festival, www.cajuzera.com.br, e ainda nos pontos de vendas (Lojas No China e Kingdom do Floriano Shopping).

Organizadores

 

ascom

Há informações de que existem salas comerciais para serem alugadas no Guarita Center, centro de Floriano-PI. 

O prêdio com cerca de dez salas fica numa das avenidas principais da cidade, há poucos metros da Câmara de Vereadores.

guarita

 Elas, de acordo com o empresário Raimundo Guarita, são amplas, com banheiros e  podem ser adaptadas divisórias da maneira que o cliente quiser. 

O endereço é Avenida Eurípedes de Aguiar, ao lado da Rádio Princesa FM.

 guarit0

041 89 9 9907 3577

Da redação

É inacreditável o que presenciamos no Brasil. Reporto-me à audaciosa pretensão de se afastar do país do senador Acir Gurgacz (PDT-RO), condenado pelo STF por crimes contra o sistema financeiro à pena de 4 anos e 6 meses de prisão em regime aberto, que deveria estar na cadeia caso este país fosse sério e o status do cidadão não fosse levado em consideração.

julioa

Qualquer cidadão ou cidadã fica indignado ao saber que um parlamentar condenado ao cumprimento de pena de perda de liberdade ainda tenha o direito político preservado para exercer as suas atividades parlamentares. Isso é uma grande vergonha, diante do cenário internacional, que desmoraliza o Congresso Nacional e põe em dúvida a seriedade da República. 

Um indivíduo de país de democracia séria terá dificuldade de entender que no Brasil um político sentenciado à perda da liberdade continua tendo direito ao exercício parlamentar e a participar de todas as votações importantes. Trata-se, como se observa, do cúmulo do absurdo respaldado na Constituição brasileira. 

Assim, é muito difícil acreditar-se na recuperação moral do país, onde os seus parlamentares mostram-se omissos e coniventes com as indecorosidades de regras insensatas que protegem a corporação política, sem que as excelências esbocem uma reação sequer de decoro para ajustar o texto constitucional que trata da perda do mandato de parlamentares. 

Não se tem mais respeito com os valores da República. Um parlamentar é condenado à perda da liberdade, mas continua com regalo em prisão domiciliar, dá expediente normal no Senado e ainda consegue autorização da Justiça do Distrito Federal para se refestelar em paraíso caribenho de Aruba. Felizmente, o ministro STF, Alexandre de Moraes, tomou a decisão de ofício de revogar a autorização para o senador viajar. 

E o Senado que deveria primar pela moralidade da Casa, pelo comportamento ilibado dos seus senadores, nada faz e permite que um sentenciado a 4 anos e 6 meses de prisão continue a registrar presença no estamento, participando dos trabalhos e votando as leis do país.

A cassação de mandato não pode ser seletiva como fizeram com ex-senador Delcídio do Amaral. Tem que valer para todos os políticos indecorosos condenados a partir de segunda instância. 

Por isso, o Art. 55 da Constituição Federal, que trata da perda de mandato parlamentar, deveria ser alterado à luz da moralidade. Pois não deixa de ser desafiante o seu dispositivo ao manter o mandato de um político condenado pela Suprema Corte.

Júlio César Cardoso
Servidor federal aposentado
Balneário Camboriú-SC

sdsdsdsds