Um grupo de fiéis católicos de Floriano esteve participando da celebração de encerramento do Festejo de São Vicente de Paulo, bairro Manguinha. A celebração foi no pátio externo da Capela do homenageado e todas as pessoas presentes, entre as quais muitas crianças, estavam mantendo o distanciamento e usando máscaras.

saovcente

A celebração foi no começo da noite e contou, inclusive, com presenças de muitas crianças.

São Vicente de Paulo

 Pertencia a uma família pobre, de cristãos dignos e fervorosos. Nasceu em Pouy, França, no dia 24 de abril de 1581.

Na infância, foi um simples guardador de porcos, o que não o impediu de ter uma brilhante ascensão na alta Corte da sociedade de sua época. Aos dezenove anos, foi ordenado padre e, antes de ser capelão da rainha Margarida de Valois, ficou preso durante dois anos nas mãos dos muçulmanos. O mais curioso é que acabou sendo libertado pelo seu próprio “dono”, que, ao longo desse período, Vicente conseguiu converter ao cristianismo.

Todos o admiravam e respeitavam: do cardeal Richelieu à rainha Ana, da Áustria, além do próprio rei Luís XIII, que fez questão absoluta de que Vicente de Paulo estivesse presente no seu leito de morte.

Mas quem mais era merecedor da piedade e atenção de Vicente de Paulo eram mesmo os pobres, os menos favorecidos, que sofriam as agruras da miséria. Quando Mazarino, em represália às barricadas erguidas pela França, quis fazer o país entregar-se pela fome, Vicente de Paulo organizou, em São Lázaro, uma mesa popular para servir, diariamente, refeições a duas mil pessoas famintas.

Apesar de ter sempre pouco tempo para os livros, tinha-o muito quando era para tratar e dar alívio espiritual. Quando convenceu o regente francês de que o povo sofria por falta de solidariedade e de pessoas caridosas para estenderem-lhe as mãos, o rei, imediatamente, nomeou-o para ser o ministro da Caridade. Com isso, organizou um trabalho de assistência aos pobres em escala nacional. Fundou e organizou quatro instituições voltadas para a caridade: a “Confraria das Damas da Caridade”, os “Servos dos Pobres”, a “Congregação dos Padres da Missão”, conhecidos como padres lazaristas, em 1625, e, principalmente, as “Filhas da Caridade”, em 1633.

Este homem prático, firme, dotado de senso de humor, esperto como um camponês, e sobretudo realista, que dizia aos sacerdotes de São Lazaro: “Amemos Deus, irmãos meus, mas o amemos às nossas custas, com a fadiga dos nossos braços, com o suor do nosso rosto”, morreu em Paris no dia 27 de setembro de 1660.

Canonizado em 1737, são Vicente de Paulo é festejado no dia de sua morte, pelos seus filhos e sua filhas espalhados nos quatro cantos do mundo. E por toda a sociedade leiga cristã engajada em cuidar para que seu carisma permaneça, pela ação de suas fundações, que florescem, ainda, nos nossos dias, sempre a serviço dos mais necessitados, doentes e marginalizados.

A Igreja também celebra hoje a memória dos santos: Fidêncio e Florentino.

Da redação com https://irfranciscanas.org.br/

O boletim dessa quarta-feira, 23, registrou mais 22 florianenses que receberam alta clínica e agora estão recuperados da Covid-19.

Também foram diagnosticados mais 49 casos da Covid-19. No Hospital Tibério Nunes, 10 em Floriano, pacientes estão internados em leitos clínicos e 7 em UTI.

Mais duas pessoas morreram por conta da doença. As duas vítimas são do sexo masculino, 41 e 68 anos de idade.

"Lembre-se: a pandemia não acabou! Continue mantendo o distanciamento social e use máscara sempre! #florianocontraocoronavirus #responsabilidadedetodos", alerta o pessoal da Saude.

floriano

Da redação

O maçom Antônio José Barros que é ex delegado do Gopi da Loja Acácia do Parnaíba, em Floriano-PI, esteve na manhã de hoje, 23, numa visita ao Hemocentro local acertando os últimos detalhes de uma campanha de doação de sangue que vai se realizar nesta semana.

antoniosa

Alguns parceiros estão certos de contribuírem com ação,  disse ele. No Hemocentro, o maçom foi recebido por membros da direção e, outros colaboradores.

 

Da redação

Subcategorias