O direção do Hospital Regional Tibério Nunes, bairro Manguinha, em Floriano-PI, se solidariza com a família e amigos pelo falecimento do colaborador Adão Mendes de Sousa.

adão

Ele se envolveu num acidente de trabalho na tarde ontem, 09, quando estava trabalhando no Colégio Estadual Osvaldo da Costa e Silva.

Adão era prestador de serviços na parte de manutenção do Hospital. 

Notícia relacionada

Homem morre ao cair de escada quando fazia reparos no teto de escola em Floriano

Da redação

Um projeto do Espaço Cultural Maria Bonita está resgatando a música eletrônica em Floriano. O evento Beat Cais teve a sua primeira edição realizada em 6 de dezembro passado, no espaço aberto do Maria Bonita, antigo Cabrueira.

deejay

Em ritmo de boate, com excelente som, iluminação e telão, 43 djs deram o pontapé no projeto: Dj Momo, Dj Zed e Tribo X, que fizeram uma mistura da música eletrônica dos anos 80 e 90 e também da atualidade.

A segunda edição será no sábado, 18 de janeiro de 2020 e promete movimentar a cidade, com 5 djs: Dj Ronaldo, que relembrará os ritmos do Paineiras; Dj Momo, com os ritmos da Mistura Fina e Star Dance; Dj Françohilton, um dos djs da era Tropikus Danceteria, e da nova geração, o Dj João Ricardo, com o melhor do dance comerciale. A atração de fora, vem de Teresina: Dj Marceleleco, um dos mais conhecidos do Piauí, que também tocou em Floriano, nas principais boates dos anos 90 e 2000.

Para marcar a segunda edição do Beat Cais, o diretor do Maria Bonita, Alisson Rocha, organizador do evento, disse que a festa começará às 22h e até às 23h as mulheres não pagarão entrada. O ingresso custará 10 reais e estará à venda antecipadamente a partir da segunda-feira, 13 de janeiro, no Teatro Maria Bonita.

“Não visamos lucro, tanto que todos os djs estarão tocando sem compromisso financeiro, apenas com o intuito de resgatar o ritmo de boate, com a música eletrônica, que tanto balançou o público nos anos 80, 90 e início de 2000”, disse Alisson.

 

ascom

O salário mínimo de R$ 1.039 fixado pelo governo federal para este ano não repõe a inflação do ano passado. Como o mínimo do ano passado de R$ 998 aumentou em 4,1%, o ajuste para 2020 ficou abaixo do Índice Nacional de Preços ao Mercado (INPC) de 2019, de 4,48%, divulgado nesta sexta-feira (10).

O INPC serve como base para correção do salário mínimo e é diferente do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação oficial e também foi divulgado nesta sexta pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com isso, se levada em conta a variação do INPC, o salário mínimo deveria ter chegado pelo menos a R$ 1.042,70 em 2020.

Para definir o valor de R$ 1.039, o governo federal usou a previsão do mercado financeiro para o INPC em dezembro do ano passado, que estava em 0,62%. O INPC, no entanto, acabou ficando acima do previsto. (Leia mais abaixo sobre o valor do mínimo e o INPC)

A inflação oficial, também anunciada nesta sexta pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), indica que:

grande vilão dos preços foi a carne, com aumento de 32,40%
o segundo item que mais pesou foi plano de saúde, com alta de 8,24%
a poupança ficou praticamente empatada com a inflação em 2019, sem ganho real
se a inflação fosse aplicada para reajustar o imposto de renda, a cobrança deveria ser 103% maior e subiria a faixa de isenção
com o INPC de dezembro, aposentadorias de mais de um salário-mínimo aumentarão 4,48%.

INPC acima das projeções do mercado financeiro
O aumento acima do esperado do INPC se deu pela alta de dezembro, que foi de 1,22%. Isso elevou o valor do índice de inflação em 2019 para 4,48%, ou seja, acima das projeções do mercado financeiro.

O G1 questionou o Ministério da Economia se o valor do mínimo em 2020 poderá ser revisado, mas não obteve resposta até por volta de 12h.

Em 31 de dezembro, o ministério informou que o valor usado para correção foi de R$ 999,91.

"Como a inflação efetiva de dezembro do ano passado [de 2018] foi um pouco mais alta que a estimativa, o governo corrigiu essa diferença. Especificamente foi utilizado o valor de R$ 999,91 para calcular o salário mínimo de 2020, ou seja, o reajuste foi aplicado a partir de uma base mais alta do que o salário mínimo vigente [de R$ 998]", informou a pasta na ocasião.

Se a correção de 4,48% do INPC de 2019 fosse aplicada sobre essa base, de R$ 999,91, o valor do salário mínimo deveria ter subido, então, para R$ 1.044,7.


Impacto nas contas públicas
Uma eventual revisão do valor do salário mínimo gera impacto nas contas públicas. Os benefícios previdenciários não podem ser menores que o valor do mínimo.

De acordo com cálculos do governo, o aumento de cada R$ 1 para o salário mínimo implica despesa extra em 2020 de aproximadamente R$ 355,5 milhões.

Considerando um eventual reajuste para R$ 1.042,70 neste ano, haveria aumento adicional de gastos públicos de R$ 1,31 bilhão neste ano. Se for levado em conta um aumento para R$ 1.044,7, o impacto seria maior, de R$ 2,02 bilhões em 2020.


Salário mínimo
Segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o valor do salário mínimo serve de referência para 49 milhões de pessoas.

Segundo o ministro da Economia, Paulo Guedes, a definição do salário mínimo deve continuar sendo feita ano a ano. A política de reajustes pela inflação e variação do PIB vigorou de 2011 a 2019, mas nem sempre o salário mínimo subiu acima da inflação.

Em 2017 e 2018, por exemplo, foi concedido o reajuste somente com base na inflação porque o PIB dos anos anteriores (2015 e 2016) teve retração. Por isso, para cumprir a fórmula em vigor, somente a inflação serviu de base para o aumento.

 

G1

Uma programação festiva foi elaborada para esse sábado, 11, em São Miguel do Fidalgo-PI. As familias da comunidade  Fonte de Fátima, área rural da cidade, estarão participando de ações pelos 74 anos do referido povoado e, por conta dessa data, a Prefeitura, Câmara Municipal e membros da comundade irão festejar.

A gestão vem sendo comandada pelo prefeito Cristóvão Dias e pelo vice-prefeito Moacir Dias. 

karlla

A programação que conta com a participação da cantora Karlla Thalyta (foto)  começa ainda pela manhã e vai se estender até a madrugada de domingo. 

Veja.

fidalgo

Da redação