O Piauí Noticias apura denúncia contra escola pública em Floriano. As primeiras informações davam conta de que o diretor da Unidade Francisco Dutra, de primeiro grau, não queria ligar os aparelhos de ar condicionado, mas em seguida, apareceu uma outra questão.

Que, se tratava na vardade,  de um problema que envolve a empresa que distribui a energia na região. O Ivan Nunes, colaborador do Piauí Noticias, esteve na escola Francisco Dutra e fez imagens e ainda entrevistou o diretor professor Jorge Rodrigues. Veja a matéria.

 

Da redação

A secretária de Saúde de Floriano, Caroline Reis, esteve reunida com a diretora geral da FAESF, Dra. Elza Bucar, nesta terça-feira, 17. Na pauta, as gestoras discutiram a ampliação do estágio curricular entre o centro de ensino superior e a Secretaria Municipal de Saúde. 

faesf8

O objetivo é que a SMS continue sendo o principal campo de estágio de uma das maiores faculdade de ensino superior do interior do Piauí, principalmente nas áreas de saúde como Farmácia, Nutrição e Fisioterapia. “Nós sabemos o quanto a teoria aliada à prática pode fazer a diferença na vida desses estudantes e temos a FAESF como uma grande parceira”, afirma Caroline Reis, secretária de Saúde de Floriano.

faesf

O estágio curricular é compreendido como o processo de vivência prático-pedagógica, que aproxima o acadêmico da realidade de sua área de formação e o auxilia a compreender diferentes teorias que regem o exercício profissional. É um componente curricular fundamental para a conclusão da graduação.

ascom

Na manhã desta quinta-feira, a Prefeitura de Floriano, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Naturais, deu continuidade às ações da campanha "Nosso Bairro é Limpeza", com uma atividade lúdica diferente voltada aos alunos da educação infantil, da Escola Municipal Antônio Waquim.

alumos

Durante boa parte da manhã, a equipe do departamento de educação ambiental promoveu para os alunos a contação de uma história com a utilização de plaquinhas para facilitar o entendimento das crianças. A história é de uma menina, a Mariazinha, que depois de ser picada pelo mosquito da dengue, ficou doente. Mas que, depois de curada, fez a família e os vizinhos  adotarem cuidados diários de limpeza para evitar a reprodução do mosquito transmissor.

alunbos

A contação de história foi o meio didático usado pela equipe ambiental para ensinar as crianças como elas podem contribuir com o combate e prevenção a mosquitos transmissores de doenças como a dengue, zika e chicungunya, bem como preservar o meio ambiente. Eles também foram orientados  sobre a forma correta de descartar o lixo.

Os alunos também aprenderam a reconhecer o mosquito da dengue por meio de amostras do inseto, levados pela equipe em tubos de ensaio, e por um boneco do Aedes Aegypti.

 "Essa atividade faz parte de diversas ações que temos programadas, seguindo o nosso cronograma de educação ambiental do Projeto Nosso Bairro é Limpeza," disse Haila Oka, secretária de Meio Ambiente.

ascom

A Prefeitura de Floriano, por meio da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, abriu nesta terça-feira, 17, a primeira turma do Curso de Bordado em Fitas, voltado à comunidade, com as presenças da secretária da pasta, Elineuza Ramos e da primeira-dama, Carmélia Reis.

 curso

O curso está sendo ministrado na Estação da Cidadania Nivaldo Júnior, Conjunto Pedro Simplício, onde está instalada a secretaria, para 20 participantes. São pessoas da comunidade que buscam na capacitação, a oportunidade para aprender a bordar. 

Inteiramente gratuito, o curso de Bordado em Fitas tem como ministrante a bordadeira Desterro. As aulas serão ministradas durante um mês. As alunas vão receber orientações teóricas, mas, principalmente, aulas práticas, com dicas sobre as melhores técnicas para o bordado em fitas em toalhas e centros de mesa, toalhas de banho, peças de enxoval, guardanapos, entre outros. Ao final, as participantes receberão certificados e as peças produzidas por elas comporão uma grande exposição,  em que poderão vender os bordados. 

“Nós queremos que todas as participantes se tornem bordadeiras de mão cheia e que levem  esta arte adiante, atravessando gerações e mantendo hábitos peculiares da nossa cultura, bem como meio de fomento ao trabalho e complemento de renda familiar”, esclareceu Elineuza Ramos. Segundo ela, este é apenas um dos cursos profissionalizantes que a secretaria pretende ofertar.

 “Começaremos pelo bordado, dança e música e queremos avançar para muitas outras áreas. O que tencionamos, de verdade, é dar ao nosso povo capacidade para trabalhar e fazer sua própria renda de forma digna”, finalizou.