• Hospital Clinicor
  • Vamol
  • Roma

A Universidade Estadual do Piauí, campus Josefina Demes, em Floriano, está promovendo um curso de extensão intitulado “Recursos Pedagógicos Utilizados com Crianças de Baixa Visão”. O projeto, iniciado em abril e com término previsto para agosto, tem como objetivo capacitar tanto acadêmicos do curso de Pedagogia quanto membros da comunidade externa, proporcionando uma formação específica para lidar com as necessidades educacionais de crianças com baixa visão.

recursosvisao

A baixa visão pode ser causada por enfermidades, traumatismos ou disfunções do sistema visual que acarretam na diminuição da acuidade visual, dificuldade para enxergar de perto e de longe, campo visual reduzido, alterações na identificação de contraste, na percepção de cores, entre outras alterações visuais.

Com carga horária de 60 horas, o curso é coordenado pelas professoras Maria Goreti da Silva Sousa e Ana Maria da Silva Andrade. A iniciativa busca não apenas introduzir os participantes aos recursos pedagógicos adaptados para estudantes com baixa visão, mas também promover reflexões sobre as implicações pedagógicas dessa condição visual. Além disso, os participantes são incentivados a elaborar e construir materiais inclusivos que possam efetivamente melhorar a qualidade do ensino para esses alunos.

A Profa. Maria Goreti da Silva Sousa destaca que a escola é um espaço de ascensão social; no entanto, ela só cumpre o seu papel se também for inclusiva, proporcionando que todos os alunos matriculados possam ter acesso total ao conhecimento.

“Sabemos que nem todos aprendem da mesma forma e no mesmo tempo, e por esse motivo faz-se necessário atendimento educacional especializado gratuito aos educandos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades ou superdotação, transversal a todos os níveis, etapas e modalidades, preferencialmente na rede regular de ensino”, conta a docente.

O curso adota a modalidade de Ensino a Distância (EAD), utilizando plataformas como Google Meet, Google Classroom e grupos de WhatsApp para facilitar a comunicação e o compartilhamento de materiais. O curso conta com 25 participantes e realiza atividades variadas, incluindo palestras e atividades práticas em aulas online, além de constantes interações e trocas de conteúdo no Classroom.

“Tivemos uma atividade na sala de aula virtual e uma palestra. Estamos nos organizando para mais duas. Além das atividades de conteúdo e socialização no Classroom, a ideia é que em uma das palestras tenhamos pessoas com baixa visão participando e dando seu relato”, finalizou a coordenadora do projeto.

 

Estudantes Seduc do 9º ano do Ensino Fundamental e 1ª, 2ª e 3ª séries do Ensino Médio, vão realizar, entre os dias 17 e 21 de junho, o terceiro miniteste de 2024 do projeto Recomposição da Aprendizagem da Secretaria de Estado da Educação (Seduc-PI).

Em 2024, o Projeto atende 101.233 estudantes da 1ª, 2ª e 3ª séries do Ensino Médio de 532 Escolas Seduc e 7.274 alunos do 9º ano do Ensino Fundamental, de 23 escolas, totalizando 108.507 alunos e alunas.

O Recomposição da Aprendizagem integra o Acelera Seduc e consiste na realização de aulas extras de Língua Portuguesa e Matemática e os minitestes funcionam como instrumentos de avaliação, monitoramento e verificação do estágio e evolução da aprendizagem em que se encontra o estudante público-alvo do projeto.

seducaprend

Os minitestes são compostos de oito a doze itens, com foco nos temas trabalhados durante as aulas do Recomposição, sendo elaborados pelas equipes pedagógicas da Secretaria Estadual de Educação.

Na disciplina de Matemática, o miniteste é realizado a cada oito aulas dadas e o de Língua Portuguesa após 12 aulas.

“O Recomposição de Aprendizagem tem como meta aumentar os índices nas avaliações externas com foco no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). É um grande programa de reforço, de complementação e de aprendizagem nas disciplinas de Português e Matemática, realizado pela Seduc”, pontuou o Secretário de Estado da Educação, Washington Bandeira.

Seduc

A Universidade Federal do Piauí (UFPI) promoveu, no domingo (16), o lançamento da revista “Filosofia Latino-Americana e Pragmatismo: Perspectivas Críticas na Contemporaneidade”, dos professores Júlio Gonçalves e Sá e Edna Magalhães. O lançamento ocorreu durante a 22ª edição do Salão do Livro do Piauí. O material é parte de uma produção realizada durante o III Seminário Internacional.

Para a professora do Departamento de Fundamentos da Educação e Coordenação de Avaliação e Regulação Acadêmica da Pró-Reitoria de Planejamento, Edna Magalhães, na obra, os autores buscam abordar a teoria para além do conceito prático. “Eu acho que a gente, de certa forma, tem que estar pesquisando com essa capacidade pragmática de propor mudanças, de alterar nossas relações e de contribuir para uma nova forma de vida. Mas nós, como filósofos e filósofas, temos que ter a compreensão de que outras racionalidades também refletem, discutem e compreendem o mundo”, afirma.

Em sua fala, o professor Júlio Gonçalves e Sá, pesquisador do Núcleo de Estudos em Filosofia da Educação e Pragmatismo (NEEP/UFPI), comenta sobre a alegria de poder apresentar a revista no evento. “Esse seminário tem oito palestras, e é muito importante apresentar o trabalho aqui no Salipi, porque, apesar de ser uma revista pequena para os padrões, dá um trabalho enorme de fazer, mas foi fruto de um enorme esforço coletivo”, pontuou.

Ufpi

O professor do curso de Licenciatura em Pedagogia, Leonardo Cabó Martins, do Campus Amílcar Ferreira Sobral (CAFS), em Floriano, da Universidade Federal do Piauí (UFPI), proferiu a conferência intitulada “Leitura literária na formação inicial e continuada de professores como incentivo à formação do leitor infantil e juvenil: A experiência do PIBID, Área de Pedagogia, CAFS/UFPI” no I Simpósio Internacional de Literatura Infantil e Juvenil. O evento, organizado pelo Leitorado Brasileiro do Instituto Guimarães Rosa (IGR) em parceria com a Universidade de Cabo Verde (UniCV), ocorreu de 27 a 29 de maio.

caboverde

Na ocasião, o docente apresentou a experiência realizada no Projeto Leitura Literária na Escola de Educação Infantil, desenvolvido em creches e pré-escolas da cidade de Floriano – PI, ao longo do biênio 2022-2024. O projeto tinha como objetivo oferecer atividades de leitura literária para crianças matriculadas em creches e pré-escolas que integraram o PIBID, Área de Pedagogia, CAFS/UFPI.

Além disso, o professor participou das atividades do Grupo de Pesquisa de Literatura Infantil e Juvenil de Cabo Verde, visitou o Instituto Guimarães Rosa (IGR), a Biblioteca Nacional e o Instituto Internacional da Língua Portuguesa (IILP), conhecendo o Plano Nacional do Livro e Leitura de Cabo Verde e as ações de incentivo e formação inicial e continuada de professores leitores no país.

O I Simpósio Internacional de Literatura Infantil e Juvenil foi promovido com o objetivo de discutir a produção de literatura infantil e juvenil em Cabo Verde, incentivar a pesquisa acadêmica na área e promover a literacia e a leitura. O evento envolveu pesquisadores, educadores, autores, a comunidade, instituições e amantes do livro, além de agentes culturais e do setor.

ufpi