A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) vai dar início, a partir deste sábado (26), às aulas remotas referentes aos sábados letivos. A iniciativa tem como objetivo contabilizar na carga horária anual da Rede Pública Estadual de Ensino. As aulas serão transmitidas ao vivo pelo programa de mediação tecnológica Canal Educação.

De acordo com a diretora do Canal Educação, Viviane Carvalhedo, o maior beneficiado pelas aulas será o estudante da Rede. "Queremos ampliar as oportunidades de aula, além de dar um maior reforço nas atividades remotas para fortalecer a aprendizagem dos nossos estudantes", afirma.

Ainda segundo a diretora, até o final do ano, serão realizados cinco sábados letivos, considerando a grade curricular das aulas.

As aulas contemplam as ofertas do Ensino Médio (1ª, 2ª e 3ª série), Ensino Fundamental (6º, 7º 8º e 9º ano) e Educação de Jovens e Adultos (IV, V, VI e VII), nos turnos manhã, tarde e noite, respectivamente.

A transmissão será através do YouTube do Canal Educação, no link: https://canaleducacao.tv/aulas-ao-vivo. Basta escolher a turma e clicar na opção.

 

TURNOS E TURMAS

Manhã: 1ª, 2ª e 3ª série (Ensino Médio)

Tarde: 6º, 7º 8º e 9º ano (Ensino Fundamental)

Noite: EJA - IV, V, VI e VII

 

PROGRAMAÇÃO

26/09 - aulas referentes ao horário de SEGUNDA-FEIRA

17/10 - aulas referentes ao horário de TERÇA FEIRA

24/10 - aulas referentes ao horário de QUARTA FEIRA

14/11 - aulas referentes ao horário de QUINTA-FEIRA

28/11 - aulas referentes ao horário de SEXTA-FEIRA

 

Seduc

A Universidade Estadual do Piauí – UESPI, por meio da Pró-Reitoria de Ensino de Graduação – PREG, e da Comissão Organizadora do EDITAL PREG/UESPI Nº 001/2020, DE 07 DE FEVEREIRO DE 2020 – Portador de Diploma, em virtude do atual cenário de Pandemia da Covide 19, RESOLVE divulgar nova data do resultado do referido certame,
conforme CRONOGRAMA ABAIXO:

ADITIVO III EDITAL PREG 001

O resultado final será divulgado no dia 07 de outubro de 2020.

As matrículas serão:

 

Uespi

videosNa noite dessa quinta-feira, 24, invasores fizeram um novo ataque durante uma palestra virtual do curso de História da Universidade Estadual do Piauí (Uespi), do campus de Floriano, no interior do Piauí. Os ataques cibernéticos foram praticados, possivelmente, pelos mesmos autores da invasão a uma sala virtual do campus de Oeiras, na última quarta-feira (23).

No meio da palestra, que contava com professores e pesquisadores renomados no país, os invasores enviaram vídeos pornográficos. Alguns deles não fizeram questão, sequer, de esconder o rosto. A discussão acadêmica era sobre territórios indígenas.

"O projeto é voltado para alunos do curso e interessados. A cada live, a gente discute um tema e o de ontem era sobre história indígena. Pelas características foi o mesmo grupo que fez a invasão em Oeiras. Eles enviavam mensagens, cenas pornográficas e se autoidentificaram como um grupo de caça a administradores", explica Valério Negreiros, professor e coordenador do projeto História em Tela, na Uespi em Floriano.

Mesmo com as interrupções, a palestra seguiu após exclusão dos invasores. Valério Negreiros, caracterizou a ação como a de uma "mílicia virtual" e os invasores de "intolerantes".

"Conseguimos excluir alguns deles e silenciar outros. Acredito que o tema tem atraído a atenção dessa milícia virtual. Temas de esquerdas como o de Oeiras que discutiu o anticomunismo, agora foi sobre história indígena. Esse grupo não concorda, não debate com essa visão dos povos indígenas, direitos humanos. Acredito que o tema foi um atrativo para eles interferirem e atrapalhar. Estamos avaliando fazer um boletim de ocorrência e entrar com todas a medidas judiciais para identificar e punir esse grupo de intolerantes. Acredito que o foco seja desestabilizar o debate público e plural da universidade", disse o professor.

Para entrar na sala virtual, os invasores tiveram acesso a um link como se tivessem interresse na palestra.

O delegado Matheus Zanatta, titular da Gerência de Polícia Especializada (GPE), explica que, como os invasores tiveram autorização para entrar na sala virtual, os ataques se caracterizam como crime contra a honra.

cidadeverde

O Governo do Piauí já sinaliza as aulas presenciais no Estado mesmo com o alto índice de crescimento dos casos do novo coronavirus – COVID-19.  

Nas cidades, as pessoas titulares das pastas da Educação, ou seja, os secretários discutem com os gestores sobre o ano letivo onde todos os alunos estão prejudicados.

ferro

Em Floriano, o secretário Gustavo Ferro, da pasta da Educação, explica sobre o Decreto que está em vigor até o final deste mês. Veja a entrevista.

 

Da redação