Um casal foi preso em flagrante jogando celulares dentro da Penitenciária José Ribamar Leite, localizada na zona Sul de Teresina, na manhã desse domingo, 03.

De acordo com informações dos agentes penitenciários, João Marcos Pereira das Neves e Letícia da Silva Barroso, ambos maiores de idade, foram surpreendidos pela guarda enquanto se preparavam para arremessar os objetos.

Com eles foram encontrados pacotes contendo celulares, chips, cartões de memória e pilhas que seriam arremessados dentro dos pavilhões.

Os suspeitos foram conduzidos para a Central de Flagrantes de Teresina e autuados pelo crime específico de auxiliar ou facilitar a entrada de aparelhos telefônicos de comunicação móvel de rádio ou similar sem autorização legal em estabelecimento prisional.

A pena para essa modalidade prevê detenção de três meses a um ano de prisão. Após a autuação pelo delegado da Central, no entanto, o casal foi liberado.

 

viagora

criançaUma criança de um ano e 09 meses morreu na manhã desta segunda-feira, 04, após sofrer uma descarga elétrica em uma tomada dentro de casa no Bairro Maravilha.

De acordo com as primeiras informações, o menino estava brincando em um dos cômodos da casa no momento do choque elétrico.

Um dos familiares, explicou como tudo aconteceu. “Ele brincava em um dos cômodos da casa quando teria colocado a mão na tomada e sofreu o choque”, disse.

A família conta ainda que um vizinho tentou ajudar o menino, desligando o disjuntor. A criança chegou a ser socorrida para a Unidade de Saúde Maria Francina de Alencar e de lá foi levado para o Hospital Regional Justino Luz, em Picos.

A equipe de técnicas de enfermeiras acompanhou o menino de Alegrete a Picos e ainda tentaram reanimar o garoto, mas ele não resistiu e morreu.

 

 

cidadesnanet

Nesta sexta-feira, 01, foram presas, mãe e a companheira suspeitas de espancamento de um bebê de 1 ano em Parnaíba, Litoral do Piauí. A criança continua internada com traumatismo craniano, em estado grave, no Hospital de Urgência de Teresina (HUT).

Segundo a delegada Fernanda Paiva, os mandados de prisão foram solicitados à justiça devido a gravidade do caso e possível fuga das suspeitas. Elas foram presas em casa e encaminhadas para a Central de Flagrantes de Parnaíba.

"Inicialmente elas apresentaram a mesma versão de que a criança teria caído. Após a investigação confirmar que a vítima estava sendo torturada, uma delas confessou o crime e disse que praticava as agressões e maus-tratos porque a bebê chorava demais", revelou a delegada.

Conforme a delegada, as suspeitas não têm passagem pela polícia e não tinham sido denunciadas sobre as agressões. Elas devem passar por audiência de custódia neste sábado (1º).

Criança transferida pelo Samu aéreo

Na quarta-feira (30), a criança foi transferida do Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (Heda), em Parnaíba, pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) aéreo com destino ao Hospital de Urgência de Teresina (HUT).

A menina deu entrada no Heda no dia 21 de outubro. O estado de saúde dela é considerado grave, porém estável. Segundo a unidade de saúde, ela está entubada e com distúrbio hidroeletrolítico.

Ao G1, a assessoria do HUT informou a criança foi diagnosticada com traumatismo craniano, em estado de saúde grave, mantida em ventilação mecânica e em sedação.

O caso é acompanhado pelo Conselho Tutelar. Antes mesmo da prisão, foi solicitada uma medida protetiva para que a mãe não se aproximasse da criança e a aguarda ficou com a avó materna.

 

G1 PI

rodrigoFoi preso com droga na noite dessa quinta-feira, 31, um homem identificado como Rodrigo Freitas, no Residencial Dunas, na cidade de Parnaíba, litoral do Piauí. Segundo a Polícia Militar, a prisão ocorreu após a companheira dele, denunciá-lo por agressão física e ameaças durante uma discussão.

Após o relato da vítima, a polícia se dirigiu até a residência do casal para averiguar a veracidade das informações. Durante revista no local, foram encontradas 42 pedras de crack dentro de um fogão.

O suspeito afirmou ser somente usuário e que a droga era da companheira, identificada apenas como Luciana. Na delegacia, a mulher frisou que não sabia da existência do entorpecente e que o mesmo tentou incrimina-la por conta da tentativa de agressão.

O casal foi conduzido para a Central de Flagrantes para os procedimentos cabíveis.  A mulher foi liberada e o suspeito foi autuado em flagrante por tráfico de drogas e violência doméstica.

Com informações do costanorte