caminhUma equipe de plantão da Polícia Rodoviária Federal, abordou por volta das 03:00h da madrugada desta quarta-feira, 12 de junho, em Picos, o veículo Volvo/Fh 540 atrelado a um semi-reboque Guerra Ag Gr.

O condutor do mesmo informou que transportava madeira serrada oriunda de Uruara/PA, num total de 42 m³ de diversas espécies. E apresentou como documentação ambiental da carga, uma Declaração de Corte e Colheita (DCC) e um Cadastro Ambiental Rural (CAR), afirmando ser a madeira oriunda de reflorestamento, emitidas por uma fazenda que é alvo de um parecer técnico do IBAMA afirmando não haver atividade de reflorestamento na mesma.

Diante destes fatos, constatou-se que a documentação apresentada seria ideologicamente falsa, emitida somente com o fim de burlar a fiscalização. O veículo e a referida madeira foram apreendidos e se encontram à disposição do IBAMA.

Com mais esta apreensão, aumenta-se a convicção que o Piauí vinha sendo usado como rota para este tipo de crime ambiental. Com o aumento da fiscalização e treinamento dos policiais rodoviários federais, o número de apreensões vem crescendo, sendo 911,58m³ em 2017, 1.267,33m³ em 2018 e somente em 2019, já totaliza 361,07m³.

 

picos40graus

Foto: divulgação PRF

irmwindersonNa noite dessa terça-feira, 11, foi esfaqueado durante um assalto em Teresina, Hidelvan Nunes, irmão de Whindersson Nunes. No Twitter, na noite de ontem, o humorista piauiense fez um desabafo e disse que o irmão foi ferido mesmo após entregar o celular.

"Acabaram de esfaquear meu irmão, por causa de uma merda de um celular que ele ENTREGOU e mesmo assim fizeram isso, ninguém tem um dia de paz nessa desgraça", publicou Whindersson.

Pelas redes sociais, Harisson Nunes, que também é irmão do humorista, publicou no Stories do Instagram que "bateram, derrubaram, cortaram, mas graças a Deus, ele está bem e já foi medicado" e que o irmão já estava em casa.

Em outo post, Whindersson Nunes tranquilizou os fãs e também demonstrou indignação.

"Meu irmão tá bem galera, já fez tudo que tinha que fazer, fiquem tranquilos, não foi fundo, não tem risco, só desespero mesmo, obrigado aí pelo apoio. Eu fico indignado que ele disse que pedia ajuda e ninguém fazia nada, olha sei lá, eu não sei, eu nem vou falar nada. Deus me perdoe pelos meus pensamentos", postou o humorista piauiense.

 

cv

Foto: Reprodução Instagram/ Hidelvan_nunes

Nessa segunda-feira, 10, vinte adolescentes passaram mal em uma escola e foram hospitalizadas no município de Porto, Norte do Piauí. O caso foi acompanhado pela Polícia Civil, que descartou, até o momento, a hipótese dos menores terem tido algum tipo de intoxicação.

Procurada pelo G1, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) comunicou que vai apurar os fatos que ocasionaram a internação dos alunos e que vai enviar uma equipe multiprofissional para fazer uma avaliação completa da situação e descobrir as possíveis causas do ocorrido.

O delegado Renato Pinheiro informou que os alunos apresentaram sintomas idênticos ao mesmo tempo. "Passaram mal simultaneamente, apresentando sudorese, taquicardia, enjoou e tontura. Foram para o hospital e lá receberam medicação", explicou.

A polícia tentou determinar se a causa havia sido intoxicação alimentar ou de algum outro tipo. "Mas não foi detectado nenhum traço disso. Começamos a identificar que essas adolescentes têm problemas psicológico", afirmou.

Dentre as vítimas o delegado soube de casos de depressão, síndrome do pânico e automutilação. "São problemas psicológicos e algumas delas estão fazendo tratamento, tomando medicação. Tudo indica que umas começaram a ter crise ao ver as demais nessa situação", comentou Renato Pinheiro.

O delegado disse que houveram especulações relacionadas a questões espirituais, mas a polícia descarta a hipótese e afirma, até o momento, que não há indícios de conduta criminosa associada ao comportamento das alunas.

"Foi um mal que elas tiveram. As alunas têm acompanhamento psicológico já e não há indício algum de intoxicação", pontuou o delegado.

Confira a nota da Seduc:

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) informa que vai apurar os fatos que ocasionaram a internação de 20 alunos da U. E. Otávio Falcão, do município de Porto. A princípio, foi descartada qualquer forma de intoxicação, seja ela alimentar ou por ingestão da água disponível na escola. Por isso, a Seduc irá enviar uma equipe multiprofissional para fazer uma avaliação completa da situação e descobrir as possíveis causas de tal ocorrência.

 

G1 PI

cadeiranteEnquanto desembarcava de um ônibus de transporte eficiente, no Centro de Teresina, nessa segunda-feira, 10, o presidente da Associação de Cadeirantes de Teresina (Ascamte), Wilson Gomes foi vítima de um acidente. Em um vídeo gravado no hospital, Wilson afirma ter fraturado o cotovelo e um dos dedos das mãos. Na queda, o rosto do cadeirante colidiu com o chão.

Wilson se dirigia ao Centro de Teresina quando caiu no desembarque na Praça Rio Branco. “Quando fui descer a rampa simplesmente despencou comigo, chegando a cair e a bater minha cabeça, minha testa, enfim, meu rosto no chão, também cheguei a quebrar o meu cotovelo, parti ao meio e terei que fazer cirurgia e ser colocado uma platina”, disse em vídeo publicado nas redes sociais.

O diretor de transportes público da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito de Teresina (Strans), Francisco Nogueira, lamentou o ocorrido e afirmou que a empresa prestou os primeiros atendimentos a Wilson. Segundo ele, a prefeitura está investigando as causas do acidente e já adianta que a rampa do equipamento de desembarque não rompeu.

“A rampa não quebrou. A rampa continuou. A cadeira de rodas não caiu. Houve um solavanco que projetou o corpo do senhor Wilson para fora. O próprio motorista estava segurando a cadeira”, informou.

Se acordo com o diretor da Strans, o transporte voltou a operar ainda na tarde de ontem (10), pegou outros cadeirantes e não demonstrou nenhum problema.

Para Wilson Gomes, os problemas no transporte de pessoas com deficiência são correntes. “Infelizmente tive que sofrer esse acidente para provar mais uma vez o quanto está perigoso, o quanto não dá mais. Semana passada foram quatro carros quebrados, hoje foram três e isso acontece comigo”, denunciou.

O Ministério Público Estadual, por meio da promotora Marlúcia Evaristo, lançou nota nesta terça-feira (11) afirmando que vai abrir um inquérito para apurar o caso. O MP relembrou que ano passado ingressou com uma ação na Primeira Vara dos Feitos da Fazenda Pública solicitando a manutenção periódica do transporte eficiente, mas, segundo a nota, a justiça não chegou a apreciar o pedido.

Outro caso

Em maio deste ano, Wilson Gomes, gravou um vídeo denunciando a falta de acessibilidade nos banheiros da Strans. Wilson chegou a urinar nas calças porque não conseguiu usar o banheiro no prédio.

cidadeverde