usinaMorreu na manhã desta quinta-feira, 16, um homem, identificado como Francisco Machado Vieira, 66 anos, vítima de descarga elétrica na Usina COMVAP. A empresa trabalha com produção de derivados da cana de açúcar. As primeiras informações são de que ele era vigilante e foi encontrado morto por volta das 7:40h de hoje.

A Empresa informou, através da assessoria de imprensa, que Machado trabalhava como vigilante; ele entrou no trabalho às 7h e foi encontrado sem vida 40 minutos após, às 7h40. A Polícia e a Perícia foram acionados e, na parte da tarde, repassarão mais detalhes sobre o ocorrido. Disse ainda, que lamenta a morte e está prestando toda a assistência aos familiares e esclarecimentos para as autoridades.

Segundo um familiar, a vítima era responsável por vigiar um galpão de açúcar e morava no Povoado Boa Hora, zona rural de Teresina.

Em novembro do ano passado um homem morreu e outro ficou ferido em uma explosão de uma válvula da indústria.

A Empresa COMVAP divulgou nota informativa sobre o caso. Confira:

NOTA: Sobre o acidente na COMVAP envolvendo um de seus funcionários que foi encontrado eletrocutado na manhã desta quinta-feira,16, a empresa esclarece que Francisco Machado Vieira, de 66 anos, havia iniciado a sua jornada de trabalho às 7h de hoje e o corpo foi encontrado por volta das 7h40.


O acidente aconteceu fora da área industrial da Usina e suas causas estão sendo apuradas. Tanto a Polícia Militar como a Polícia Técnica foram avisadas e estiveram no local. Diretores da empresa acompanham o caso e estão prestando todas as informações necessárias junto aos órgãos competentes.


A diretoria da empresa ressalta ainda que lamenta o ocorrido e está dando toda a assistência e atenção aos familiares das vítimas.

 

Com informações do clique união

A advogada da estudante de 16 anos, suspeita de agredir uma blogueira de 17 anos em Anísio de Abreu, contesta a versão apresentada por Byanca Oliveira. A defesa da estudante, Alice Belli dos Santos Costa, afirma que a sua cliente rebateu com agressividade às provocações da blogueira.

Além disso, a defesa destaca que a sua cliente e a Byanca se "bateram mutuamente", e não houve a participação de mais pessoas, como apontou a blogueira em seu depoimento compartilhado na rede social. A advogada ressalta que a estudante está "abalada psicologicamente" diante da viralização do caso, ocorrido na madrugada de segunda durante uma festa de carnaval fora de época.

"Minha cliente disse que elas se conhecem por morarem em cidades vizinhas. E que as provocações por parte da suposta vítima teriam começado há dois anos. Além disso, a minha cliente começou a ficar com o ex da blogueira. No dia da briga, a blogueira mais uma vez a provocou de dentro do carro, foi quando nesse estopim ela correu, tirou ela do carro e elas começara a brigas, as duas se bateram mutuamente".

A defesa explica que a irmã da sua cliente, apontada como suposta agressora, estava por perto e quando percebeu tentou separar a briga junto com outra amiga. "Não teve essa de três mulheres contra uma. Temos testemunhas que afirmam isso. Sei que agressão não se justifica, mas temos que esclarecer os fatos. Minha cliente está abalada enquanto a outra tenta aumentar o número de seguidores".

Sobre as provocações, a defesa diz que envolvia empurrões em festas, "olhares feios e risadas" quando a sua cliente passava pela suposta vítima (apesar da blogueira morar em São Raimundo Nonato e a estudante em Anísio de Abreu é comum elas frequentarem o mesmo evento por ser cidades vizinhas). ]

"A minha cliente é conhecida, de boa família, nunca se envolveu com fatos dessa natureza, também está recebendo mensagens de apoio e conforto. E eu já tive conhecimento que a blogueira já outros procedimentos em sede policial", acrescenta.

A defesa ressalta que a sua cliente aguarda intimação para prestar depoimento oficial ao delegado do caso, e isso deve ocorrer nesta semana. A irmã e a amiga também serão ouvidas.

 

cidadeverde

roupaspartdUm raio caiu e atingiu uma residência no Povoado Alto do Meio, localizada na zona rural de Campo Maior, nessa quarta-feira, 15 e deixou a cachorra da família morta. 

cachorro 

O período chuvoso contribuiu muito para a queda de raios. Durante a fatalidade que atingiu a residência, roupas que estavam estendidas em um varal ficaram partidas ao meio.

 

falanordeste

idosoNa madrugada dessa quarta-feira, 15, um aposentado de 76 anos foi morto por asfixia durante um latrocínio na cidade de Morro do Chapéu, no interior do Piauí.

A vítima foi amordaçada e teve os pulsos amarrados com uma corda. Três suspeitos foram presos e um menor apreendido. Entre esses está um enteado da vítima.

As investigações apontaram que o crime teria sido planejado. Em dezembro do ano passado, o enteado e um dos suspeitos teriam roubado R$ 7 mil do aposentado. O latrocínio então teria sido cometido para ocultar o roubo.

"Apuramos que, após esse roubo em dezembro, a vítima havia falado que sabia quem teria praticado o crime. Foi um crime planejado. A suspeita é que o latrocínio tenha sido praticado para ocultar o roubo", explica o delegado Leonardo Alexandre, titular da delegacia regional em Esperantina.

O aposentado estava deitado em uma rede quando foi surpreendido.

"Logo sofreu uma gravata e a força que colocaram para amordaçá-lo e não pedir socorro foi tão grande que ele teve a mandíbula deslocada e morreu por asfixia. Dele ainda foram levados R$ 1.300", conta o delegado.

Em depoimento, o enteado teria demonstrado frieza. Já os demais se reservaram ao direito de permanecerem em silêncio. O delegado acrescenta que um dos suspeitos foi autuado também por receptação por estar com um veículo com restrição de roubo.

 

cv

Foto: divulgação revistaaz