O magistrado Fabrício Paulo Cysne de Novaes, juiz auxiliar da 4ª Vara de Picos (a 250 km de Teresina), proferiu, nesta terça-feira (10), sentença condenatória contra os réus Keila Regina Moreno de Sousa e Fabiano Silva Neves, acusados de oferecerem serviços de realização de festas de formatura e terem tentado fugir do Estado no ano de 2011. À época, o ocorrido ficou conhecido como “Caso Styllos”. Os réus foram condenados a 12 anos e 8 meses de reclusão, além de 120 dias-multa, considerado o dia-multa em um trigésimo do valor do salário-mínimo vigente à época dos fatos.

Os sentenciados, que eram diretores administrativos da empresa Styllos Empreendimentos Ltda ME, foram acusados pela prática de nove crimes de estelionato em concurso material, um em cada turma de formandos que mantinham contrato. De acordo com a acusação, os autuados “recebiam valores mensais dos contratantes e, no dia 17 de setembro de 2011, os acusados, repentinamente, subtraíram todos os objetos da empresa, sediada em Teresina (PI), indo embora sem prestar os serviços acordados, ou prestar qualquer satisfação aos contratantes”.

Para o magistrado, nos autos, ficou comprovada a materialidade dos crimes, em virtude dos diversos boletins de ocorrência registrados pelas vítimas e por suas declarações perante a Autoridade Policial; pelas provas documentais consistentes em contratos de prestação de serviços e também pelos comprovantes de pagamento relativos às diversas turmas de alunos contratantes.

Confira a íntegra da decisão.

 

TJ PI

 

 

onibussNa madrugada desta quarta-feira, 11, dois ônibus colidiram, entre as cidades de União e Teresina, na PI-112. Os veículos ficaram na estrada, mas a via não precisou ser interditada.

Um dos ônibus fazia o transporte de trabalhadores da empresa Comvap e o outro pertencia à empresa Vamos Linhas Terrestres. A assessoria de comunicação da Comvap informou que o veículo que levava os trabalhadores estava parado no acostamento da rodovia para acessar o outro lado da pista, quando o outro ônibus acabou atingindo o veículo.

A reportagem tentou contato com a outra empresa, mas ainda não obteve retorno. Ainda não se sabe o que causou o acidente.

Segundo o Batalhão de Polícia Rodoviária Estadual (BPRE), que atendeu a ocorrência, ninguém ficou ferido.

 

G1 PI

Foto: arquivo pessoal

homempresoPoliciais militares realizaram a prisão de um homem acusado de tentar matar a própria esposa e a avó com uma faca, no bairro Dirceu II, na zona Sudeste de Teresina, na noite dessa terça-feira, 10.

Segundo as vítimas, o suspeito chegou em casa visivelmente embriagado e usou a arma para ameaçar as mulheres. “Os vizinhos impediram que ele cometesse o feminicídio, fomos acionados e agora ele foi conduzido para a Central de Flagrantes”, afirmou o comandante.

O acusado negou o crime. “A arma era para me proteger, é mentira, eu nunca tentei matar elas”, disse.

A esposa do suspeito afirmou que espera que ele fique preso. “Ele vive ameaçando a avó dele e eu também, dizendo que ia me matar. Se ele usa drogas eu não sei, mas toda vez que ele bebe é desse jeito, eu só quero que ele fique preso”, declarou.

 

falanordeste

Foto: reprodução

Por volta das 21:30h dessa segunda-feira, 09, a Polícia Militar prendeu Adbe Nunes da Cunha, 27 anos, no Bairro são Francisco da Guarita, em Parnaíba, litoral do Piauí, acusado de violência doméstica, falsificação de documento público, além de haver um mandado de prisão em seu desfavor, devido à prática de tráfico de drogas no Distrito Federal.

Ele foi preso em Parnaíba, por uma guarnição comandada pelo cabo J. Ribamar, após denúncia de agressão contra a companheira.

Adbe Nunes da Cunha era foragido da justiça quando se aproveitou da saída temporária da cadeia pública e usava o nome falso, conforme consta na carteira de identidade falsa, sendo Patrick da Silva Lelis. Mas a falsidade ideológica foi descoberta.

Segundo o agente de Polícia Civil, Sílvio Ribeiro, a Justiça do Distrito Federal deverá decidir sobre o acusado.

 

portalcostanorte