×

Observação

There is no category chosen or category doesn't contain any items

Seis bandidos invadiram uma casa na Zona Leste da capital piauiense utilizando marretas para abrir um buraco no muro que cerca o terreno. Três moradores foram rendidos pelos criminosos, que fugiram levando objetos encontrados na residência e um automóvel. O caso é investigado pela Polícia Civil.

O crime aconteceu durante a madrugada de domingo, 15. De acordo com a Polícia Civil, os criminosos utilizaram um terreno vizinho à casa para abrir o buraco no muro a marretadas durante a madrugada. Quando os moradores despertaram, por volta das 5h da manhã, foram abordados pelos criminosos.

Segundo a investigação do 5º Distrito Policial, os assaltantes estavam armados e usavam máscaras e luvas. Na casa estavam um homem, uma mulher e o filho deles, que foram rendidos. Os criminosos teriam perguntado por dinheiro e por armas de fogo, mas não encontraram e passaram a levar objetos que encontraram na casa, como televisores, celulares e outros eletrônicos.

Os criminosos então colocaram os objetos em um automóvel das vítimas, uma caminhonete, e fugiram do local. Dois celulares equipados com rastreador foram abandonados pelos bandidos na BR-343, na saída de Teresina.

A casa passou por análises periciais da Polícia Técnico Científica. O caso é investigado pelo 5º DP.

 

G1 PI

gilbertoFoi preso na manhã desta segunda-feira, 16, um homem identificado como Gilberto Maiony Lima Torres, 31 anos, acusado de aplicar golpes financeiros milionários na capital piauiense. A prisão foi realizada no povoado Santa Teresa, na zona rural Leste de Teresina, pela Força Tática da Polícia Militar do Piauí.

Segundo informações, o acusado possui inúmeros consórcios em seu nome totalizando mais de R$ 1 milhão. Apenas no Banco do Brasil ele possui mais de 50 cartas de créditos em nome de laranjas com valores de R$ 150 mil a R$ 200 mil.


Gilberto Maiony aplicava golpes no Piauí, Ceará em Maranhão e estava foragido desde junho. Na semana passada ele teria trocado disparos de arma de fogo com a polícia próximo a Nova Ceasa .

O acusado foi encaminhado para a Central de Flagrantes de Teresina.

 

 

 

 

mn

Foto: Divulgação/SSP-PI

Na manhã de ontem, 15, um acidente envolvendo uma motocicleta e um carro, na BR 020, próximo ao município de Nova Santa Rita, deixou morto o professor José Alef, piloto da motocicleta. O carro era conduzido por um médico, que não teve a identidade revelada e não sofreu ferimentos.

De acordo com o capitão Vilso, da Polícia Militar, a colisão não foi frontal, pois os dois veículos estavam no mesmo sentido da via. “Eles vinham na mesma direção quando José Alef foi mudar de faixa e não visualizou pelo retrovisor que vinha um carro atrás dele. Quando ele entrou, houve o choque entre os dois veículos”, explicou o capitão.

O veículo modelo Tiguan, da marca Volkswagen, vinha no sentido de Simplício Mendes/São João do Piauí pela BR 020, e o motociclista estava indo em direção ao Povoado Tanque Novo, onde moram seus pais.

José Alef quebrou o pescoço, teve fratura exposta na perna, e veio à óbito no local do acidente. A Polícia Militar foi acionada pelos moradores da região, e ao chegar sinalizou o local e solicitou uma ambulância para a retirada do corpo.

Como não tem Instituto Médico Legal (IML) na região, a ambulância da cidade mais próxima executou o serviço. “Sinalizamos e esperamos a ambulância da cidade de Nova Santa Rita, para levar o corpo até o Hospital Regional de São João do Piauí para fazer o laudo e depois ser entregue a família para fazer o sepultamento”, ressaltou o sargento Marcos Aurélio.

 

Com informações do GP1

Na manhã de ontem, 15, durante horário de visita na Penitenciária Mista de Parnaíba, agentes penitenciários flagraram duas mulheres tentando entrar com drogas naquela unidade prisional.

Os agentes foram informados que as visitantes identificadas como Denise Pereira dos Santos e Adília Rosa Batista da Silva, estavam recheadas, pois escondiam drogas nas partes íntimas.

Em poder de Denise, foi encontrado 06 tabletes de maconha, divididos em 03 porções maiores e 03 menores, além de um chip de telefonia móvel.

Adília Rosa foi flagrada com 06 comprimidos, uma pequena quantidade de droga análoga a maconha e R$ 20 reais. Adília confessou que iria visitar sua filha Michele que se encontra presa e que a droga seria levada para uma outra detenta.

No caso de Denise, disse que estava visitando seu companheiro Paulo Vitor e que o mesmo desconhecia a origem da droga. As duas mulheres foram encaminhadas à central de flagrantes e autuadas no crime de tráfico de drogas.

 

portaldocatita