• Hospital Clinicor
  • Vamol
  • Roma

trompasA histerossalpingografia é uma radiografia que mostra para o médico a região do útero e das trompas de falópio. O exame é mais usado pelos especialistas de reprodução assistida, pois dá uma boa visão de como anda a saúde das trompas, que são imprescindíveis para a fertilidade da mulher, afirma Cristina César Conti, radiologista do Fleury Medicina e Saúde.

 

Além de fazer parte da lista de exames para os casais que estão investigando uma causa de problemas de fertilidade, a histerossalpingografia pode ser utilizada para indicar diagnósticos de miomas no útero, problemas da cavidade cervical, endometriose e inflamações pélvicas.

"Apesar de ser usual para outras doenças, ela não tem presença ativa na rotina ginecológica comum porque existem outros meios de diagnosticar essas doenças", explica Cristina. "No caso do mioma, o médico pode pedir uma ultrassonografia ou uma ressonância magnética, por exemplo."

 

Preparação para o exame

O exame deve ser feito entre o quinto e o 12º dia do ciclo menstrual da mulher. A exigência existe para que ele não seja realizado em mulheres grávidas. A radiação e o contraste que é inserido no útero podem trazer complicações ao feto. Além disso, entre o período pós-menstrual e a data do exame a clínica pode pedir que a paciente se abstenha de manter relações sexuais. A medida também tem o objetivo de evitar uma possível gestação.

 

Durante o exame, a paciente pode sentir dor muito semelhante às cólicas menstruais. Por isso, a orientação é para que ela tome um analgésico cerca de 30 minutos antes de se submeter à histerossalpingografia.

 

O exame

O exame começa com um procedimento idêntico ao do conhecido papanicolau. O técnico que vai realizar a histerossalpingografia insere na cavidade vaginal da mulher o espéculo - instrumento serve para a visualização do colo do útero. Depois de localizado o colo, é feita uma assepsia do local para evitar que alguma bactéria vaginal seja transferida para a cavidade uterina. "Apesar do colo de o útero estar sempre em contato com a cavidade vaginal, nós fazemos a limpeza porque o local vai sofrer por alguns minutos uma manipulação externa, que não é da rotina natural", afirma.

 

Feita a limpeza, o técnico começa a inserir um líquido chamado contraste radiológico. Como o próprio nome diz, o líquido vai dar destaque aos órgãos que serão analisados pelo exame. O contraste é injetado na cavidade uterina por meio de uma sonda bem fina. De acordo com a radiologista, o preenchimento é feito lentamente, para que o líquido consiga chegar às estreitas trompas de falópio. "Enquanto estamos realizando o procedimento, já conseguimos captar as imagens em tempo real. Ao mesmo tempo em que estamos visualizando os órgãos, já registramos as radiografias", explica Cristina.

 

O exame tem duração média de 15 minutos e, segundo a radiologista, o momento de maior desconforto é durante a injeção de contraste na cavidade uterina e trompas. Em alguns casos, por complicações como a dificuldade de inserir a sonda, o procedimento pode levar mais tempo.

 

A manipulação pode gerar um sangramento vaginal, que é normal. Além disso, o corpo irá expelir o contraste. Por isso, é recomendado fazer o uso de absorvente até o dia seguinte ao exame. Se a paciente sentir cólicas, pode tomar os analgésicos que está habituada a ministrar durante o período menstrual.

 

 

Cross Content

 

Floriano-PI sediou durante esta sexta-feira, 23, o Encontro Estadual do Conselho Regional de Enfermagem (Coren).  O evento foi no prédio da Câmara Municipal que esteve praticamente lotada, com a participação dos profissionais de enfermagem, técnicos e auxiliares. O encontro teve início as 8:00h e se encerrou agora há pouco.

 


Segundo a fiscal do Coren no município, enfermeira Keila Maria, pela manhã foi abordado o tema; a segurança do paciente. A NR 32, ou seja,  a Norma Regulamentador foi uma das questões abordadas entre o público que esteve presente, bem como questões ligadas ao pacientes quanto as danos que podem ser causados a essa pessoa, foi colocada ainda em pauta um curso sobre atualização e imunização para os profissionais.

 


O encontro teve boa participação e o objetivo disse a profissional Keila, “foi justamente discutir os aspectos éticos legais do exercício dakeylamaria2482012 enfermagem, por isso estamos reunindo os profissionais de Floriano e da região e com eles tirando dúvidas e reforçando o código de ética, para que o profissional possa trabalhar com uma postura adequada sobre o exercício da profissão”.  

 

 


Durante o período do encontro muitos profissionais circularam pelo local, mas a maioria chegou ao inicio e acompanharam palestras, questionamentos feitos e ainda pode tirar dúvidas, desta forma ganhando conhecimento.

 

 

 

 

Da redação

IMAGENS: piauinoticias.com

cadeirasderodasCadeiras de rodas, cadeiras de banho, próteses, órteses, muletas, bengalas, calçados para pés diabéticos e coletes. Esses foram alguns dos produtos ortopédicos entregues pela equipe do Ceir Móvel nesta sexta-feira, 24, para os moradores da cidade de Floriano e região.

 

Até este sábado, 25, o projeto vai entregar mais de 600 produtos ortopédicos para as pessoas com deficiência física das cidades de Floriano, Nazaré do Piauí, Jerumenha, Francisco Ayres e Guadalupe.

 

Todo equipamento entregue foi solicitado durante a primeira visita do Ceir Móvel aos municípios, quando aconteceram as retiradas dos moldes e medidas dos pacientes para a confecção dos produtos ortopédicos na Oficina Ortopédica do Centro Integrado de Reabilitação (Ceir). Todos os equipamentos são feitos sob medida.

 

A proposta do projeto é descentralizar os serviços de reabilitação oferecidos pelo Ceir e oferecer as pessoas que moram no interior do Piauí mais praticidade para a realização do tratamento de reabilitação física.

 

“Buscamos beneficiar a maior quantidade de pessoas possíveis durante nossas ações. A entrega em Floriano está sendo realizada de forma gradativa, muitos pacientes já compareceram no primeiro momento da entrega e iremos continuar até sábado”, explica a coordenadora do projeto, Raquel Brito.

 

O Ceir Móvel é um projeto desenvolvido pelo Governo do Estado juntamente com a Associação Reabilitar, uma instituição social sem fins lucrativos que administra o Ceir.

 

 

Governo do Estado

Foto: piauínoticias

Cerca de 34 mil postos de saúde em todo o país abrem hoje, 24, para o último dia da campanha de atualização da caderneta de vacinação infantil. Crianças menores de 5 anos devem comparecer a um ponto de imunização para verificar se o esquema vacinal está completo ou se há necessidade de atualização.

 

De acordo com o último balanço do Ministério da Saúde, mais de 3 milhões de crianças já compareceram aos postos de saúde, mas a expectativa do governo é que mais de 14 milhões  passem pelas unidades de imunização. O objetivo da ação é ampliar a cobertura vacinal e reduzir o risco de transmissão de doenças.

 

Estão disponíveis todas as vacinas do calendário básico infantil, incluindo a pentavalente e a Vacina Inativada Oral contra a Poliomielite (VOP), lançadas este ano. A primeira reúne em uma única aplicação a tetravalente (que protege contra a difteria, o tétano, a coqueluche e meningite) e a dose contra a hepatite B. Já a VOP é indicada para crianças que nunca foram imunizadas contra a poliomielite.

 

Durante a campanha, menores de 5 anos que vivem nas regiões Norte e Nordeste, no Vale do Jequitinhonha e no Vale do Mucuri, ambos em Minas Gerais, também vão receber suplemento de vitamina A. A ação faz parte do Programa Brasil Carinhoso, lançado em maio deste ano, que tem como meta a superação da extrema pobreza na primeira infância.

 

 

Agência Brasil

Subcategorias