O Hospital Regional Tibério Nunes (HRTN), que tem o prédio no bairro Manguinha em Floriano-PI deve ter alguns dos problemas resolvidos.  O órgão que é um dos que mais recebe reclamações pela falta de determinados profissionais, mau atendimento e falta de medicamentos vem recebendo visitas de integrantes do Ministério Público que após verificarem alguns problemas tem tentado ajudar a resolvê-los por meio de ações na justiça.

 edimarpedrojr


O Promotor (à  esquerda) conheceu as instalações da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e observou que se trata de uma obra moderna e com equipamentos modernos. Disse ele, “São dez leitos, número pequeno e Floriano merece mais devido a demanda, mas observamos que o atendimento é muito bom e, isso é uma vitória não tão somente do público usuário, mas do MP que tem lutado por muitas causas que tem beneficiado a comunidade”.

 


Numa conversa do promotor Edimar Piauílino com o diretor do hospital, médico Pedro Attem Jr, foi externado pelo profissional em saúde que o HRTN tem um déficit mês na ordem R$ 127.000,00 (cento vinte e sete mil reais) e o promotor logo tentou ajudar na resolução do problema e conseguiu de imediato uma reunião com o Secretário de Saúde local, sanitarista Mauricio Bezerra, que após ouvir alguns questionamentos procurou meios de ajudar. “Tive uma reunião com o Secretário de Saúde de Floriano, mantive um contato direto com a Secretaria Estadual de Saúde e ficou estabelecido que o município dará de contra partida R$ 80.000,00 para o hospital e o estado deve entrar com a outra parte que é o correspondente a R$ 56.000,00 para suprir esse déficit mensal desse órgão em saúde”, colocou o representante do MP  afirmando que o município deve ter um aumento no repasse financeiro dos atuais R$ 300.000,00 para mais de 380.000,00 mês.



A promotoria está exigindo do hospital que dê tratamento digno para as pessoas que precisam usar as alas B e C. Segundo o promotor Edimar Piauílino são duas áreas onde o atendimento é desumano e que reúne grande número de pessoas de poder aquisitivo pequeno. “Nessas áreas as pessoas não estão sendo tratadas como gente, mas sim como animais, no entanto, exigir da direção regional do Hospital através do médico Pedro Atem (à direita), tratamento digno para esses pacientes e 70% dessas alas serão climatizadas”.
 


Sobre a Ala C, o diretor do Hospital disse numa entrevista ao piauinoticias.com que essa área passou por uma reforma e se ferindo a climatização afirmou que o investimento será nas Alas C e A, em primeiro estágio. “As quatro enfermarias grandes que dão 80% e da Ala A também”. Finalizou.

 

Da redação



Nem sempre é fácil controlar o apetite e evitar comer além do necessário. Mas o corpo muitas vezes dá sinais de que é hora de parar. Quando perceber tais sinais, mas ainda se sentir tentada a continuar a comer, o ideal é utilizar alguns truques para avisar seu cérebro que já está satisfeita.

Coma hortelã:
Coma um pedaço da folha, uma menta, uma xícara de chá, ou até mesmo faça bochechos com sabor de hortelã após as refeições. A hortelã vai inundar seus sentidos e manter sob controle os seus instintos. Como um supressor natural do apetite, ajuda a controlar seus desejos e evitar excessos após as refeições.

Levantar-se e movimentar-se:
É mais difícil continuar a comer se você estiver longe do alimento. Assim, quando terminar a refeição, levante da cadeira e caminhe para outro ambiente. A melhor maneira de deixar o seu corpo saber que é hora de parar de comer é mudar de local. Passe da cozinha para a sala de estar e se ocupe de outras tarefas.

Coma algo doce:
Às vezes basta uma colher de algo doce para conter a vontade de continuar comendo e finalizar a refeição. Ao invés de comer um cookie, escolha algo saudável. Alimentos à base de água ajudam a saciar. Coma uma porção de melancia, frutas em gomos ou uma semente de romã.

Faça planos para depois das refeições:
Se você tiver algo para fazer após a refeição, fica mais fácil evitar segundos desnecessários à mesa e deixar de comer quando estiver satisfeito. Não precisa ser algo grandioso, basta planejar algo para fazer. Isso o ajudará a manter o foco em outra coisa e parar de se alimentar.

 

 

Terra

As equipes do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) já se preparam para atuar durante o carnaval na distribuição de informativos e preservativos.

 

“Profissionais do CTA estarão presentes na Banda Malandra, Bloco das Virgens e nos dias 18, 19, 20 e 21 devem no movimento dos blocos tradicionais, nas escolas de samba, nos arrastões e até mesmo festejando o evento de momo no cais da Beira-rio”, disse coordenadora, Glorismar Barguil, (imagem).


Ela informou que já são mais de 30 mil preservativos em estoque para serem distribuídos durante a festa.

 

Colocou, “é necessário alertar as pessoas sobre o uso da camisinha como uma forma de sexo seguro, mesmo que a bebida atrapalhe um pouco, não pode esquecer do uso do preservativo nas relações como uma forma de se prevenir contra todas as doenças sexualmente transmissíveis (DST’s)”.


Glorismar Barguil esteve na reunião de apresentação do plano de ação do carnaval e vem planejando a forma de trabalho dos profissionais que fazem parte do órgão. Como todos os  anos, disse ela, estamos nos preparando e estaremos trabalhando no período.

 

Da redação

IMAGEM: paiuinoticias.com

Cientistas descobriram mais uma forma como a atividade física pode fazer bem à saúde. Uma pesquisa publicada online pela revista científica “Nature” nesta quarta-feira, 18, mostra que os exercícios induzem a "autofagia".

 

Na autofagia, a célula elimina organelas velhas e se alimenta desse material que ela mesmo expeliu. Em outras palavras, é um processo de “reciclagem” das células, que permite que elas se adaptem às mudanças nas demandas energéticas e nutricionais do corpo.

 

Essa "reciclagem" previne contra o desenvolvimento da resistência à insulina, que tem como principal consequência a diabetes tipo 2. Em outros estudos, já se mostrou também que o processo retarda o envelhecimento e protege contra alguns tipos de câncer.

 

O estudo que achou a relação entre exercícios físicos e esse processo foi feito com camundongos. Primeiro, os pesquisadores descobriram que isso acontece um tipo de camundongos selvagens. Depois, desenvolveram uma mutação genética em um grupo de animais para comparar o que acontecia com os dois grupos, e chegaram a essa conclusão.

 

“Antes desse estudo, pensava-se que a fome era o principal indutor de autofagia in vivo [em animais vivos], e agora descobrimos que uma pequena sessão de exercícios pode induzir autofagia de maneira semelhante em camundongos bem alimentados”, disse ao G1 Congcong He, da Universidade do Texas Southwestern, autora da pesquisa.

 

“Mais importante, é a primeira vez que é revelado o papel da autofagia na capacidade de resistência nos exercícios e os efeitos benéficos mediados à saúde pelo exercício”, completou a pesquisadora.

 

Inicialmente, o estudo encontrou a "reciclagem" induzida pelos exercícios em células musculares, localizadas no coração e perto dos ossos. No entanto, os cientistas que conduziram o estudo também já descobriram o processo no fígado, no pâncreas e em células adiposas.

 

“É possível que a autofagia tenha um papel essencial nos efeitos benéficos da autofagia também nesses órgãos, o que é um de nossos próximos passos, utilizando modelos de camundongos com deficiência de autofagia em tecidos específicos”.

 

 

G1