produtividadedegraosEm mais dois ou, no máximo, três anos, o Piauí deverá passar o Maranhão e ocupar o segundo lugar na produção de grãos no Nordeste, ficando atrás apenas da Bahia. A estimativa é de técnicos da Superintendência Regional da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), tomando por base o último levantamento de safra realizado pelo órgão, no fim de março.

 

Na média, na safra deste ano, o Piauí já terá uma produtividade maior que a do Maranhão e apresentará um crescimento em torno de 17,9% em sua produção, enquanto os maranhenses deverão crescer apenas 6,5%. “Com o crescimento que vem se verificando, acredito que em dois anos o Piauí já poderá ser o segundo maior produtor de grãos do Nordeste”, avalia José Drummond de Carvalho, do Setor de Apoio de Logística de Oferta, da Conab, no Piauí.

 

A análise leva em conta que o Piauí possui uma área maior para expandir suas plantações. Na safra atual, o Maranhão apresenta uma área plantada superior à do Piauí em 500 mil hectares, mas a distância entre os dois vem diminuindo ano após ano. Para a próxima safra, só uma empresa deverá plantar 50 mil hectares de soja no município de Baixa Grande do Ribeiro. “Espaço para plantar não vai ser problema no Piauí”, adianta Drummond.

 

A soja do Piauí na safra deste ano pela primeira vez alcançará uma produtividade de 3 mil quilos por hectare, o mesmo índice do Maranhão, mas na média geral de todos os produtos deverá ficar em 2.174 quilos por hectare, superior aos 2.025 quilos maranhenses. A Bahia, maior produtor do Nordeste, mantém a liderança com uma produtividade de 2.454 quilos por hectare.


Piaui.pi.gov

rodoviapi227O governador Wilson Martins viaja, nesta segunda-feira (16), para a região de São Raimundo Nonato.


Acompanhado de secretários de governo, Martins inaugura um conjunto de obras nas cidades de São Raimundo Nonato, São Lourenço, Anísio de Abreu, Jurema e Caracol.

Esta é a primeira viagem do governador depois do encontro com a presidente Dilma Roussef nos Estados Unidos. Todas as cidades visitadas também farão parte do programa do Governo Federal Minha Casa Minha Vida 2.

Em São Lourenço a equipe de governo fez o desenlace da fita e descerramento da Placa Inaugural da Rodovia PI140 no trecho São Lourenço/São Raimundo Nonato. Em seguida Wilson Martins inaugura mais uma Unidade Básicas Avançadas de Saúde (Ubas).

Ainda pela manhã, o governador viaja para São Raimundo Nonato para participar da reunião da Universidade Federal do Vale do São Francisco para tratar sobre o Papel da Universidade para o Desenvolvimento Regional. À tarde, no município, o governador inaugura duas escolas de Tempo Integral que foram reformadas e ampliadas, além, de participar do descerramento da placa inaugural da rodovia PI140 entre São Raimundo Nonato e Canto do Buriti.

No fim da tarde, em Jurema, Wilson Martins e representantes do município e do Departamento de Estradas de Rodagem do Piauí (DER) inauguram a reforma do trecho Jurema/Anísio de Abreu/Jurema/Caracol. Ainda na cidade, a comitiva de governo inaugura a delegacia da cidade e segue para Caracol para inaugurar a Subestação Eletrobras Distribuição - Piauí.


CCOM
IMAGEM: ilustrativa
O Partido dos Trabalhadores de Floriano (PT) ainda não definiu se mantém a aliança com a base governista nas eleições que se avizinham. A decisão estava marcada para uma reunião que estava confirmada para o sábado,14,  momento em que os filiados votariam a favor ou contra a união, mas não chegou se realizar devido a uma liminar da justiça.


Argumentando que não houve publicidade do processo eleitoral, um grupo de oposição interna à aliança impetrou mandado de segurança na justiça e conseguiu cancelar.


A liminar foi proferida pelo Juiz de Direito Aderson de Britto Nogueira. O grupo que defende a aliança com o atual governo municipal já constituiu advogado e vai recorrer da decisão. O PT de Floriano é presidido pelo ex-vereador Edvaldo Araujo.
Com informações do Noticiasdefloriano

O Piauí pode ter reduzida a sua representação na Câmara dos Deputados, em Brasília, e na Assembleia Legislativa, no estado, após o Tribunal Superior Eleitoral redefinir a distribuição do número de deputados federais, estaduais e distritais do país para a eleição de 2014. Através de um pedido formal do estado do Amazonas, o TSE foi provocado a rever a distribuição de cadeiras nos parlamentos federal e estaduais com base na Lei Complementar nº 78/1993 e nos dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) referentes ao censo de 2010.

Não é a primeira vez que o Amazonas provoca o TSE a redistribuir as cadeiras. Em 2009, o estado fez o mesmo pedido causando uma reação no Congresso Nacional e nas assembleias, já que o número de deputados estaduais está diretamente ligado ao de deputados federais, conforme o artigo 27 da Constituição Federal. A ministra Nancy Aldrighi é a relatora do pedido e chegou a deferir o pedido.

A maioria dos ministros, porém, considera o tema muito complexo e de difícil decisão, como é o caso de Arnaldo Versiani, que pediu vistas, propôs e o plenário decidiu converter o julgamento num debate ampliado através de uma audiência pública, aprovada, onde participarão os interessados, principalmente representantes de partidos políticos.

A audiência vai acontecer nos dias 28 e 29 de maio, a partir das 14 horas no auditório do TSE onde serão ouvidas pessoas e entidades. Os interessados, no entanto, terão de requerer a habilitação na audiência se quiserem participar diretamente.

O resultado da audiência servirá de subsídio para o TSE decidir se na eleição de 2014 as cadeiras de deputados serão redistribuídas. Se isso ocorrer, o Piauí pode ter reduzida sua bancada federal de 10 para 9 e de 30 para 27 a de deputados estaduais.



portalaz



Subcategorias