franciscoverasFoi preso pela Polícia Militar na tarde desta quinta-feira, 24, na praia de Barra Grande, no vizinho município de Cajueiro da Praia, litoral do Piauí, o mototaxista acusado de matar a facadas o Agente de Trânsito da Guarda Municipal de Parnaíba, Marcos Vinicius Santos Cronemberger e ferir outro durante uma abordagem na cidade de Parnaíba. Ele foi identificado como Francisco Mário Veras Ferreira.

A informação foi confirmada pelo tenente-coronel Antônio Pacífico, comandante do 2º Batalhão da Polícia Militar de Parnaíba. De acordo com o comandante, o acusado está sendo conduzido para a Central de Fragrantes de Parnaíba. “Logramos êxito e conseguimos prender o acusado. Nesse momento, estamos encaminhando ele para apresenta-o na Central de Flagrantes de Parnaíba”, afirmou o tenente-coronel.

Entenda o caso

Um guarda municipal identificado como Marcos Vinicius Santos Cronemberger foi assassinado a facadas por volta de 17h30 dessa quarta-feira (23), e outro guarda ficou gravemente ferido, depois de terem sido atacados por um mototaxista durante uma abordagem de rotina, na Praça da Graça, localizado no centro histórico de Parnaíba.

O mototaxista acusado de matar a facadas o guarda municipal Marcos Vinicius Santos Cronemberger, 29 anos, e ferir outro durante uma abordagem na cidade de Parnaíba, foi preso pela Polícia Militar na tarde desta quinta-feira (24), na praia de Barra Grande, no vizinho município de Cajueiro da Praia, litoral do Piauí. Ele foi identificado como Mário Veras.

 

Com informações do jornaldaparnaiba

Imagens de um sistema de segurança que circulam nas redes sociais mostram o momento exato que um criminoso rouba uma moto, modelo pop, de cor branca, do estacionamento de uma loja no centro comercial de Floriano-PI.

O veículo que tem placa PIJ 2801-Floriano-PI, é empurrado pelo homem que usava um capacete, logo em seguida, ele monta no veículo e sai tranquilo.

O crime foi num momento em que muitas pessoas passavam no local.

adraão

Veja as imagens da ação crminosa.

Da redação

professoraDurante uma palestra intitulada Anticomunismo Brasileiro: passado e presente, a professora doutora Marylu Alves de Oliveira e alunos da Universidade Estadual do Piauí (Uespi), do campus de Oeiras, sofreram ataques verbais preconceituosos. O evento, que ocorreu na noite dessa quarta-feira, 23, era realizado pelo curso de Licenciatura em História e transmitido por uma plataforma digital.

Além de xingamentos e palavrões, os ataques ocorreram também por meio de imagens e vídeos pornográficos. Após a invasão cibernética, a palestra foi encerrada.

A Uespi enviou nota de repúdio em que diz que os ataques virtuais foram feitos por pessoas que não pertencem à instituição de ensino.

"Ataques e invasões cibernéticas, infelizmente, estão acontecendo em outras instituições de ensino no Brasil e a reação deve ser a mesma: indignação e registro de denúncia na delegacia especializada em crimes virtuais", diz trecho da nota.

Pelas redes sociais, a professora tem recebido várias mensagens de apoio.

A professora também gravou um vídeo em que relata o ocorrido e caracteriza o ataque cibernético com uma tentativa de calar uma discussão sobre uma temática importante.

"Foi uma situação muito constrangedora com os professores e organizadores do evento com relação aos xingamentos, vídeos e as imagens pornográficas. Isso foi uma tentativa de calar pesquisadores, professores. Estudo a temática há mais de 15 anos, tenho doutorado em História na área de política e, infelizmente, essas pessoas não estão dispostas a dialogar, conversar. Querem calar a voz de pessoas que há muito tempo estudam temáticas importantes para a sociedade", disse a professora.

Ela explica também que a palestra foi encerrada após os ataques, mas retomada por meio de um novo link.

"Antes do evento, o link do Google Meet foi compartilhado e algumas pessoas invadiram, minutos antes. O tema da palestra era 'anticomunismo no passado e no presente' e essas pessoas entraram xingaram, colocaram imagens pornográficas e vídeos políticos, no intuito de intimidar professores e fazer com que o evento não fosse realizado. Infelizmente, a professora teve que fechar a sala virtual e tivemos que fazer em um outro link, mas fizemos. Houve uma perda significativa de pessoas porque a moderadora teve que autorizar as entradas com receio de outra invasão", disse a professora.

cv

franciscomortoUm homem identificado apenas como Francisco foi morto com três tiros em uma residência no povoado Soinho, na zona rural de Teresina, na noite dessa quarta-feira, 23 de setembro. De acordo com informações, a vítima estava tentando separar uma briga entre a irmã e a madrasta quando tudo aconteceu.

Testemunhas informaram que a irmã e a madrasta de Franscisco estavam discutindo na residência quando em um determinado momento, a madrasta se desequilibrou, caiu e saiu do local irritada afirmando que ia relatar o que aconteceu para o filho.

“Ela teve um desentendimento com os dois filhos dele que chegaram de Roraima agora, ela saiu para beber, voltou bêbada, quando chegou aqui começou a gritaria, levou uma queda e se machucou. Esse rapaz que faleceu não fazia mal a uma mosca, ele jamais tocaria um dedo nela, era um cara gente boa, ele queria era separar a briga entre a irmã e a madrasta . Sei que ela caiu e foi contar para os filhos que ele tinha agredido ela”, declarou uma testemunha.

Após relatar que havia sido agredida, o filho ficou transtornado, saiu de casa armado e ao chegar no local encontrou Francisco sentado no sofá, vindo a disparar três vezes.

“Fomos informados que o crime foi cometido por um dos filhos da senhora que vivia com o senhor que é pai da vítima, eles estavam ingerindo bebida alcoólica mais cedo e acho que ela saiu daqui chateada por alguma discussão, relatou isso para eles, e um deles veio até aqui e efetuou três disparos na vítima”, afirmou o policial militar.

Um veículo do Instituto Médico Legal (IML) foi até o local realizar a remoção do corpo.

 

mn

Foto: reprodução

Subcategorias