digitaldocO Ministério da Educação (MEC) lançou ontem o Diploma Digital. As instituições de ensino superior, tanto públicas quanto privadas, terão até 2021 para se adequarem ao novo modelo. Com a estimativa de que mais de 8,3 milhões de alunos sejam beneficiados, o objetivo do formato digital do documento é reduzir custo, trazer mais segurança e rapidez.

"O documento mais aclamado do mundo acadêmico ainda é em formato físico. O Diploma Digital visa a garantir simplificação para um processo que hoje é muito moroso", destacou em nota o secretário da Educação Superior do MEC, Arnaldo Lima.

Atualmente o diploma físico leva cerca de 90 dias para chegar nas mãos dos graduandos. Com a nova versão digital, a proposta é que o documento seja entregue em menos de 15 dias. A coleta de dados online é assegurada pelo Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI).

O processo de teste e registro do diploma foi feito na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Em comparação, o levantamento de custo para implementação do certificado físico custa R$ 390,26 e a versão digital, R$ 85,15. Em 2018, as Universidades Federais formaram mais de 150 mil alunos. Nesta quantidade, a economia é de cerca de R$ 48 milhões ao ano.

Confira alguns benefícios da Cerificação Digital

- As assinaturas serão digitais e em lote;

- O novo formato permitirá o acesso ao diploma pelo celular ou computador;

- Documento estará disponível no site da respectiva instituição, com fácil acesso;

- A versão digital é semelhante ao diploma tradicional.

 

*Matéria produzida com informações do MEC

Agência Educa mais Brasil

O prefeito Nonato de Abilio, de Nazaré do Piauí, por telefone ao Piauí Notícias, há pouco, falou da decisão do Tribunal de Contas do Estado - TCE-, em suspender um concurso público que está programado para o Município e que de seria realizado em breve.

Nonato disse que, o que houve foi uma falha técnica e acrescenta que tudo está sendo resolvido. 

nonatoabi

O gestor nazareno afirma que o concurso deve se realizar de acordo com o que foi programado.

Matéria relacionada

Tribunal determina a suspensão de concurso em Nazaré do PI

 

Da redação

O conselheiro Kennedy Barros, do Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI), determinou na segunda, 9 de dezembro, a sustação cautelar dos atos relativos ao concurso público realizado pela prefeitura de Nazaré do Piauí, por meio do Edital nº 001, de 04 de Novembro de 2019. 

barros

O concurso é para o preenchimento de 34 vagas e as provas ocorreram no dia 1º de dezembro. Segundo o conselheiro Kennedy Barros a Diretoria de Fiscalização de Atos de Pessoal (DFAP) do TCE alertou sobre falhas na realização do concurso, como o município estar com um elevado índice de gasto com pessoal e, ainda, inexistência de fundamentação legal para todas as vagas ofertadas no certame, entre outras coisas.

“O periculum in mora também está comprovado, em razão de o certame ainda estar em curso, devendo ser corrigidas as impropriedades apontadas com a máxima urgência, bem como inseridas as demais informações necessárias sobre o concurso, bem como sobre as admissões decorrentes do Edital nº 001/2019 no Sistema RHWeb, observando-se os critérios estabelecidos pela Resolução TCE/PI nº 23/2016”, afirmou o conselheiro. 

Kennedy Barros então determinou a sustação cautelar dos atos relativos ao concurso público Edital nº 01, de 04 de novembro de 2019, destinado ao provimento de vagas no quadro efetivo da Prefeitura Municipal de Nazaré do Piauí, até que sejam encaminhados os documentos exigidos e esclarecidas as falhas apontadas.

O conselheiro ainda determinou que o prefeito Nonato de Abílio tome imediatamente as necessárias providências no âmbito administrativo acerca da promoção da sustação de todos os atos já produzidos quanto ao edital do concurso.

 

Com informações do GP1