eneme2019Os aplicadores de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) não poderão mais entrar com celular nas salas onde são aplicados os exames. A medida foi tomada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) após a prova de redação ter sido fotografada e divulgada nas redes sociais no último domingo (3).

Até então, segundo o Inep, os aplicadores deviam guardar os celulares em envelopes porta-objetos, assim como os participantes do exame. Agora, no segundo dia de aplicação do Enem, neste domingo (10), os aparelhos não poderão ficar nas salas, nem mesmo dentro do envelope lacrado.

A regra vale para os 147,6 mil fiscais de sala; 29,5 mil fiscais volantes; 147,6 mil chefes de sala, e os 5,5 mil aplicadores especializados, que são os intérpretes da Língua Brasileira de Sinais (Libras), ledores, transcritores, entre outros. Todos eles têm acesso à sala de prova.

Poderão usar o celular no Enem os coordenadores estaduais, municipais, de aplicação e os 12 mil certificadores, que são servidores públicos federais e professores das redes públicas de ensino estaduais e municipais. Segundo o Inep, eles não têm acesso às salas.

Os certificadores usam o celular para verificar os procedimentos de aplicação do Enem, como a chegada e a abertura dos malotes com provas e a distribuição do exame para os candidatos. Todo o trabalho é feito por meio de um aplicativo. Pela ferramenta, são enviados, por exemplo, relatórios e alertas. Os relatos são feitos aos coordenadores.

Para os participantes do exame, os celulares e outros aparelhos eletrônicos são proibidos. Eles devem ser colocados dentro de envelope porta-objetos entregue antes do início do exame. Os aparelhos devem estar desligados e, se possível, deve-se remover a bateria, pois caso emitam algum som, mesmo dentro do envelope lacrado, levarão à eliminação do estudante.

Vazamento

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse que as investigações, a cargo da Polícia Federal, indicam que a foto da prova de redação que circulou nas redes sociais foi tirada por um aplicador de prova.

Durante a tarde de domingo (3), o Inep confirmou que a imagem era real, mas disse que foi divulgada após a realização dos procedimentos de segurança, quando os estudantes já estavam todos nas salas de aplicação. Portanto, não haveria prejuízo aos participantes.

"Todos os procedimentos de segurança já haviam sido realizados, a prova já havia sido distribuída para todo mundo e alguém tirou uma foto e colocou nas redes. Isso não compromete em nada, tudo segue normal", disse Weintraub.

No último domingo (3), 3,9 milhões de participantes fizeram as provas de linguagens, ciências humanas e redação. Neste domingo (10), os candidatos farão as provas de matemática e ciências da natureza.

 

Agência Brasil

Foto: EBC

Neste domingo (10), estudantes de todo o país farão as provas de matemática e ciências da natureza do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As provas do último domingo (3) podem dar indícios de como será esse segundo dia de exame, de acordo com professores entrevistados pela Agência Brasil.

Segundo a tendência do primeiro dia de exame, “a prova está prometendo ser um pouco menor, com textos mais enxutos”, diz o professor de física Leonardo Gomes, do curso online Descomplica. Mas isso não pode fazer com que os estudantes descuidem da interpretação de texto. “É importante buscar nos textos partes que importam [para a resolução da questão] e não sejam levados por palavras que não servem para nada”, acrescenta.

No segundo dia de aplicação, os estudantes terão meia hora a menos, ou seja, cinco horas para resolver todas as questões da prova. Isso significa, de acordo com Gomes, que terão, em média, três minutos para cada questão.

“O desperdício de tempo é um grave problema. A cada 30 minutos, quando o fiscal tirar o papelzinho do tempo, o candidato tem que ter marcado 10 questões”, recomenda o professor. Para isso, a dica é buscar sempre as questões mais fáceis e, depois, voltar nas questões difíceis.

No segundo dia de prova, é importante também repetir o que funcionou no primeiro, segundo o professor. “Distribuição do tempo de prova, chegada ao local do exame. Fazer do mesmo jeito para não ter problema e não chegar atrasado. Ir com calma, que vai dar tudo certo”, sugere o professor de matemática do colégio Marista João Paulo II, em Brasília, Leonardo Simões.

Nessa reta final, a recomendação de Simões é que os estudantes façam o que os deixar mais tranquilos. “Cada estudante tem um método. Alguns relaxam estudando e alguns saindo. Tem que identificar o que mais satisfaz para a realização do exame no domingo”, diz. Para quem se sente melhor preparado estudando, uma dica é fazer questões de provas antigas. O professor recomenda a revisão dos seguintes conteúdos: razão, proporção, porcentagem, geometria plana - áreas de figuras planas, geometria espacial - volume dos sólidos geométricos, probabilidade, estatística e funções.

Na hora da prova

Na hora da prova, de acordo com o professor de química Allan Rodriges, do Descomplica, para quem estiver nervoso, exercícios de respiração podem ajudar. “A minha dica inicial, de cara, para controlar o emocional na prova, é a respiração. A respiração oxigena o cérebro e faz com que o estudante fique mais tranquilo. Se se sentir nervoso, pare, feche os olhos, respire fundo. Isso reduz os batimentos cardíacos. Se estiver muito abalado, tome água, vá ao banheiro”, diz.

“É um dia de muita conta, com matemática, física, química, biologia. Então, as pessoas têm que ir preparadas para fazer contas. E, com isso, acho que a grande estratégia é pensar que já que vai fazer muita conta, tentar dissolver as questões que envolvem mais números com questões teóricas, de biologia, por exemplo”, recomenda.

Aos estudantes que estão ainda nervosos com o desempenho no primeiro dia, Rodrigues reforça: “O que passou, passou. Não tem como prever a nota”.

Enem 2019

O Enem começou a ser aplicado no último domingo (3), quando 3,9 milhões de participantes fizeram as provas de linguagens, ciências humanas e redação. Aqueles que faltaram no primeiro dia, podem fazer o exame neste domingo, mas a prova servirá apenas para autoavaliação.

As regras do exame são as mesmas do último domingo. Os portões abrirão às 12h e fecharão às 13h, no horário de Brasília. O gabarito oficial do Enem será divulgado no dia 13 de novembro.

Reta final

Para se preparar para o Enem, a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) disponibiliza, gratuitamente, o portal Questões Enem. Lá os estudantes têm acesso a questões que foram aplicadas no Enem de 2009 a 2018.

O candidato faz um cadastro e pode escolher inclusive a área de conhecimento que deseja treinar. O site então sorteia as questões e o estudante recebe depois um gabarito online para avaliar o desempenho.

 

Agência Brasil

Universidade Estadual do Piauí e o Instituto Federal do Piauí, cientes da missão de promover uma educação de excelência e ser agente de transformação educacional, hoje está mapeando a atuação dos seus egressos no mercado de trabalho. Na UESPI, o Instituto Federal busca os alunos que passaram pelas unidades da instituição em todo o estado.

O objetivo do Portal de Egressos do IFPI é continuar mantendo vínculo com os ex-alunos para saber de seus sucessos e dificuldades e acompanhar os profissionais que se formaram na instituição.

O ambiente digital faz parte de uma das etapas do trabalho iniciado em 2018, quando foi formada uma comissão para preparar o regulamento do Programa de Acompanhamento ao Egresso dos cursos regulares do IFPI. O egresso pode contribuir com a instituição com o preenchimento do formulário online.

O presidente da comissão do IFPI, Wanderson Lima, disse que é importante continuar a relação que começou na sala de aula, estimulando o convívio acadêmico e a troca permanente de informações entre egressos, alunos e o IFPI.

Programa de Acompanhamento de Egressos (PAE)

A UESPI também possui o seu portal de acompanhamento de egressos, o PAE. O programa tem a missão de elaborar um panorama acerca dos nossos egressos, atuação no mercado de trabalho e a contribuição da IES na sociedade. Através de uma pesquisa, os egressos da instituição podem avaliar seus cursos, sugerir mudanças, destacar o quanto a UESPI contribuiu para as suas respectivas formações até a entrada no mercado de trabalho.

Para responder o questionário, o egresso deve acessar o site do programa.

A coordenadora do PAE na UESPI, Profa. Me. Dalva Estela, destaca que nos mais de 30 anos de instituição é importante que os egressos informem como estão, como atuam no no mercado de trabalho e suas qualificações.

Os programas querem contribuir com a evolução das instituições públicas no estado e os egressos são peças fundamentais nesse processo. Se você é egresso da UESPI ou IFPI participe.

 

Uespi

 

O Centro de Ensino Fundamental e Médio Luzia de Sousa Rezende do Nascimento que fica no povoado Rodagem, zona rural de Barão de Grajaú-MA,  promoveu na manhã de hoje, 07 de novembro, a II Feira de Ciências, Cultura, Arte e Tecnologia.

feira

Houve apresentações e visitação em salas de aulas com a abordagem de inúmeros temas.

A Feira contou com alunos e professores das escolas Deputado Raimundo Leal, localizado Barro, Joana Macedo, localizado nos Cágados e Altino Alves de Almeida, da localidade Caraibas dos Lopes.

feira Cópia

Estiveram presentes o Raimundo Neto, secretário municipal de Educação, e a secretária Adjunta - Edilena Pereira, bem como a coordenadora Eliane Medeiros. 

ASCOM- Gilvan Silva