Pela primeira vez, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) terá uma versão digital. A prova será aplicada de forma piloto para 96 mil candidatos em 99 municípios. Assim como no Enem impresso, os participantes terão que ir até o local de prova e, embora o exame seja feito pelo computador, os candidatos deverão levar caneta esferográfica da cor preta porque a redação será feita no papel.

Para esclarecer como será essa prova, a Agência Brasil conversou com o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Alexandre Lopes.

“Houve, no passado, tentativas [de fazer o Enem digital], mas foram descontinuadas. A decisão de fazer o Enem digital neste ano foi tomada em 2019. Estamos conseguindo agora tirar o teste do papel, literalmente. Estamos muito animados com o Enem digital”, disse Lopes.

O exame será um pontapé inicial para mudanças no Enem. A intenção do Inep é que o exame se torne totalmente digital até 2026. As discussões e os testes para que isso seja possível ocorrem desde 2016.

O Enem digital será aplicado nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro, após o Enem impresso, que será nos dias 17 e 24 de janeiro. As provas serão realizadas em laboratórios de informática de escolas e universidades que já foram previamente testados pelo Inep. Ao todo, serão cerca de 4 mil laboratórios, com cerca de 20 computadores cada. As máquinas terão acesso apenas à prova. Os estudantes não conseguirão, portanto, acessar a internet ou documentos do computador.

Apesar de ser feita em tela, os participantes deverão levar, como no Enem impresso, caneta esferográfica de tubo transparente da cor preta. A prova de redação será escrita a mão. Os estudantes também receberão folhas de rascunho para fazer os cálculos das provas de matemática e ciências da natureza. Eles não terão, no entanto, folhas de resposta. Os itens devem ser marcados pelo computador.

"A gente procurou, nesse momento, simular no ambiente digital o que acontece no papel. Então, o aluno vai poder, por exemplo, ir na questão mais à frente, pode voltar. No final, ele vai marcar e quando der o sinal que finalizou a prova, o sistema trava o preenchimento do gabarito. Aí pronto, não vai mais poder mexer e a prova vai vir direto para o Inep”, explica o presidente.

Os horários do Enem digital serão os mesmos do Enem impresso. Os portões abrem às 12h e fecham às 13h. A prova começa a ser aplicada às 13h30. No primeiro dia, os participantes, assim como no exame em papel, fazem as provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, redação e ciências humanas e suas tecnologias. Nesse dia, a prova vai até as 19h. No segundo dia, os candidatos têm até as 18h30 para resolver questões de ciências da natureza e suas tecnologias e matemática e suas tecnologias.

Além dos aplicadores, nas salas de prova, os candidatos contarão com a assistência de um técnico em informática. “Se tiver algum problema no computador, o técnico pode tentar resolver imediatamente naquele computador. Se não puder, ele vai logar numa outra máquina, teremos máquinas reserva. Se não conseguir mesmo assim, se tiver problema ou se demorar demais para resolver, aí esse aluno vai poder participar da reaplicação da prova em papel”, explica Lopes.

Da mesma forma que os estudantes que farão o Enem impresso apenas poderão sair com a prova meia hora antes do fim da aplicação, também os estudantes que fizerem o Enem digital, só poderão sair com a folha de rascunho 30 minutos antes do fim da aplicação. Eles podem anotar as respostas ali, para posteriormente conferir o gabarito oficial, que deverá ser divulgado para essa versão do exame até o dia 10 de fevereiro.

As questões da prova serão diferentes das do Enem impresso. No entanto, como a prova utiliza o sistema de correção baseado na chamada teoria de resposta ao item (TRI), as provas terão o mesmo nível de dificuldade e os estudantes poderão concorrer juntos às mesmas vagas em programas que dão acesso ao ensino superior, como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que oferece vagas em instituições públicas e o Programa Universidade para Todos (ProUni), que oferece bolsas de estudos em instituições privadas.

Pandemia

As medidas de segurança adotadas em relação à pandemia do novo coronavírus serão as mesmas tanto no Enem impresso quanto no Enem digital. Haverá, por exemplo, um número reduzido de estudantes por sala, para garantir o distanciamento entre os participantes. Durante todo o tempo de realização da prova, os candidatos estarão obrigados a usar máscaras de proteção da forma correta, tapando o nariz e a boca, sob pena de serem eliminados do exame. Além disso, o álcool em gel estará disponível em todos os locais de aplicação.

Quem for diagnosticado com covid-19, ou apresentar sintomas desta ou de outras doenças infectocontagiosas até a data do exame, não deverá comparecer ao local de prova e sim entrar em contato com o Inep pela Página do Participante, ou pelo telefone 0800-616161, e terá direito a fazer a prova na data de reaplicação do Enem, nos dias 23 e 24 de fevereiro.

O aluno interessado em cancelar matrícula na Universidade Estadual do Piauí deve seguir os seguintes passos para efetivar o cancelamento:

 

1 – Acessar o site da UESPI;

2- Na sessão “Serviços”, disponível na home do site, acessar a opção “Protocolo”;

3- Na página do protocolo acessar o link “Formulário do Aluno”;

4- O aluno deve:

• Imprimir o documento;
• Preencher;
• Digitalizar;

5 – Anexar uma cópia do RG e uma justificativa no e- mail

6- Enviar para o e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Uespi

Estamos preparados”, afirmou o presidente do Instituto

adiarenemO presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Alexandre Lopes, alegou que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 será realizado com segurança nas datas previstas em edital, descartando um possível adiantamento.

Nos últimos dias, estudantes nas redes sociais e governos estaduais, como o da Bahia, solicitaram ao Ministério da Educação (MEC) a mudança da data para aplicação do exame. A justificativa é o aumento de casos de infecção pelo novo coronavírus no Brasil.

"A ideia nunca foi fazer a prova só depois que acabasse a pandemia. Não existia nem perspectiva de vacinação naquela época, quando a gente fixou a data da prova em janeiro. O que a gente fez foi se preparar para fazer a prova em ambiente de pandemia, e estamos preparados”, afirmou Lopes ao G1. Ainda segundo o presidente do Inep, o Instituto está preparado para executar o Enem garantindo a segurança dos participantes.

O Enem 2020 estava previsto para novembro, mas foi remarcado após consulta popular. Assim, o exame será realizado nos dias 17 e 24 de janeiro (versão impressa) e 31 de janeiro e 7 de fevereiro (versão digital). Para esta edição, 5.783.357 candidatos estão confirmados.

 

Prevenção

De acordo com o Inep, não haverá planejamento especial para os locais que estejam com aumento no número de casos. Sete estados estão com tendência de alta: AC, AM, PA, RR, TO, RN e SE que, juntos, têm 831.641 inscritos no Enem 2020, o que representa 14,3% do total.

As provas vão ser feitas aos domingos, quando há menor circulação de pessoas nas cidades. A abertura dos portões ocorrerá como nas edições anteriores: abrem às 12h e fecham às 13h. O período não será estendido.

Para Lopes, ambiente de provas é diferente de aulas e, por isso, é inadequado fazer comparações. "As pessoas vão, como sempre em ambiente de prova, permanecer em silêncio. As pessoas não vão estar interagindo, trocando, elas vão sentar com espaçamento em silêncio e depois vão para as suas casas", pontua o presidente do Inep.

Ainda conforme o Instituto, as medidas de prevenção adotadas contra o novo coronavírus serão as mesmas para todos os lugares.

Entre as medidas de prevenção estão:

- Uso obrigatório de máscaras para candidatos e aplicadores;

- Disponibilização de álcool em gel nos locais de prova e nas salas;

- Recomendação de distanciamento social no deslocamento até as salas de provas;

- Identificação de candidatos do lado de fora das salas, para evitar aglomeração – haverá marcações no piso para ter distanciamento, caso haja fila;

- Contratação de um número maior de salas, de 140 mil locais de aplicação em 2019 para 200 mil em 2021;

- Salas de provas com cerca de 50% da capacidade máxima;

- Candidatos idosos, gestantes e lactantes ficarão em salas com 25% da capacidade máxima;

- Higienização das salas de aulas, antes e depois do exame.

Candidatos com Covid

O Enem será reaplicado para quem tiver doenças infectocontagiosas como sarampo, rubéola, varicela e coqueluche, por exemplo, e Covid.

Quem tiver diagnóstico positivo e laudo médico comprovando a situação de saúde uma semana antes das provas poderá acessar a Página do Participante, anexar os documentos, e pedir para refazer o exame em 23 e 24 de fevereiro. Caso os sintomas apareçam na véspera do exame, recomenda-se ligar para o número 0800-616161. A partir das informações prestadas, o Inep vai analisar cada caso para conceder ou não o direito à reaplicação.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

A Escola do Legislativo Professor Wilson Brandão abriu inscrições para 16 cursos de pós-graduação nas áreas do Direito e Administração Pública. As aulas serão transmitidas em ambiente virtual por conta da pandemia da Covid-19.

Os cursos ofertados são: Direito Civil e Processo Civil; Direito Militar; Direito do Consumidor e Responsabilidade Civil; Direito Penal e Processo Penal; Direito Processual; Ciências Políticas e Políticas Públicas; Direito Constitucional e Administrativo; Direito Notarial e Registral; Direito Médico e Proteção Jurídica a Saúde; Mediação e Arbitragem; Direito Tributário; Gestão Pública, Licitação e Contratos; Gestão Estratégica de Pessoas em Coaching; Contabilidade, Finanças e Orçamento Público; Auditoria Controladoria e Orçamento Público; Docência em Ensino Superior.

Os interessados podem se inscrever pelo Instagram @alepi, Whatsapp (86) 99990-1366 ou ainda obter informações pelo telefone (86) 3133-3350. Podem participar estudantes de todo o Brasil, sem a necessidade de deslocamento até Teresina uma vez que as aulas serão transmitidas por meio remoto.

 

Alepi