“Quando cheguei na minha turma, velhinha, fui muito bem recebida”, revela a aposentada

idosaformadaEstudar é para qualquer idade e não tem contraindicações. Aos 69 anos, a maranhense Conceição de Maria Gonçalves Figueiredo conquistou o diploma superior em Gastronomia. Ela encontrou nos estudos a sua verdadeira paixão pela profissão e a válvula de escape para superar a depressão.

Conceição perdeu dois dos quatro filhos e teve uma depressão, consequência do luto. “Entrei em desespero, perdi o gosto de viver, não queria saber mais de nada, não saía de casa. Aos poucos, fui vendo que eu ainda tinha que fazer alguma coisa pelos meus outros dois filhos e netos que ficaram”, conta a aposentada ao relembrar o período difícil.

Nascida no interior de São Luís do Maranhão, ainda jovem, precisou driblar os obstáculos desde cedo para seguir com os estudos. Saiu da sua cidade natal Pio XII para morar com a tia e, assim, conseguir concluir o ensino médio.  Com o casamento e o nascimento dos quatro filhos, a formação no ensino superior era um sonho distante. “Concluí meu ensino médio normalista, me casei, tive os meus filhos e voltei para minha cidade, Pio XII, no interior do Maranhão. Lá, comecei a trabalhar como professora pública do estado. Em 1979, fui transferida para São Luís e continuei trabalhando como professora. Após 27 anos de dedicação, me aposentei”, revela a idosa.

Devido à perda de dois filhos em um curto espaço de tempo, o sonho de ter uma graduação parecia, mais do que nunca, sepultado. Mas foi a dor que acabou impulsionando a aposentada para a sala de aula. Ao acompanhar o filho até o campus da CEST – Faculdade Santa Terezinha para fazer a inscrição na sua segunda graduação, a idosa recebeu um convite inesperado para participar da turma de Gastronomia da instituição. “No começo, achei aquilo um absurdo... eu, na minha idade, com a saúde debilitada, voltar para uma faculdade. Achei que não ia dar certo e não aceitei. Depois, meus filhos e meus netos me incentivaram tanto que eu mudei de ideia. Meu filho fez a inscrição, marcou a prova do vestibular e eu fui achando que não ia ser aprovada, mas passei”, comemora.

Foi na Gastronomia que a idosa encontrou a verdadeira paixão e o tratamento ideal para curar-se da depressão. “Graças a Deus, encontrei o que eu queria, um lugar para me distrair, pra conhecer e conversar com pessoas novas. Quando cheguei na minha turma, velhinha, fui muito bem recebida, me aplaudiram, vieram me abraçar, dar as boas-vindas. Eu ficava pensando o que eu estou fazendo na faculdade, tenho que voltar pra casa para a minha costura. Mas foi lá que encontrei, depois de várias sessões de psicólogos e psiquiatras, uma verdadeira terapia. Fui amada e respeitada por todos”, revela com gratidão.

Por conta da pandemia do novo coronavírus, a graduação, que começou na modalidade presencial, precisou se adequar ao novo normal e as aulas passaram a ser remotas.  A colação de grau também foi online mas sem perder o brilho e a emoção da conquista.

“Para os jovens que pensam em desistir dos seus sonhos, eu digo que qualquer tempo é tempo. Se a gente não tem condições de realizar os nossos sonhos na juventude, a gente realiza quando Deus determina. E sempre é o tempo certo”, conclui a aposentada.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Estão disponíveis 120 vagas para a segunda edição online do curso para Produção e Escrita Científica “Aprendendo Lógica Estrutural Textual e Latex“. As inscrições, que começarão na próxima terça-feira (22), são destinadas para alunos, pós-graduandos e docentes da Universidade Estadual do Piauí e demais instituições de ensino.

A iniciativa é promovida pelo Professor Danilo Borges, docente do curso de Ciências da Computação no Campus de Floriano. De acordo com ele, a primeira edição da proposta contou com cerca de 600 pré-inscritos, e dentre esses apenas 217 tiveram as inscrições confirmadas.

Dessa forma, os interessados devem estar atentos para o início das inscrições da segunda turma. “Nessa nova edição será lançado um formulário de inscrição no dia 22/09, às 8h30, pelo instagram (@prof.danilob) com 120 vagas. As inscrições serão encerradas assim que o limite de vagas for atingido”, enfatizou o professor.


O curso acontecerá aos sábados, das 15h às 17h, e terá início dia 26 de setembro. O Profº Danilo destaca que o participante deve possuir um email no Gmail para ter acesso as plataformas solicitadas, além de ser necessário utilizar um computador ou notebook para a realização de algumas atividades.

Objetivo

O docente esclarece que o objetivo do curso é ensinar como trabalhar com a tipografia Latex para produção científica, e abordar sobre o método lógico de escrita científica de acordo com as obras de Gilson Volpato, para construção de textos com qualidade para submissão a nível internacional.

Primeira Edição

A estudante Viviane Rocha, aluna do curso de Jornalismo da nossa UESPI, participou da primeira turma online do curso. “As aulas foram bem proveitosas e divertidas, mesmo na modalidade online foi possível aprender tanto com o professor, quanto com os outros alunos. Pretendo usar o programa Latex e tudo que aprendi durante o curso nos meus próximos textos e atividades acadêmicas, e até mesmo na minha vida profissional”, contou a discente.

Quem também se empolgou com o curso foi a aluna Sandy Soares, estudante do curso de enfermagem da nossa UESPI, no campus de Floriano. “Estou ingressando nesse mundo de pesquisas e com o curso eu tive, oportunidade de ampliar o meu conhecimento à cerca da produção científica e tirar minhas dúvidas”, disse a aluna.

As duas estudantes também destacaram e elogiaram o trabalho do Profº Danilo Borges. Viviane afirmou que o docente sempre estava disposto a ajudar, até mesmo fora do horário das aula. Sandy contou que a paciência e compreensão do professor foram essenciais para que ela adquirisse mais conhecimento.

Para mais informações sobre o curso, conheça o Instagram do Professor – @prof.danilob – e entre em contato através do direct.

 

Uespi

Atenção, estudante! As inscrições do curso de extensão “Mulheres Negras e a Promoção da Igualdade Racial”, do Grupo de Pesquisa Esperança Garcia (GPEG), da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), campus Prof. Barros Araújo – Picos, encerram neste domingo (20).

O evento acontece no dia 26 de setembro, às 19h, na plataforma Google Meet.

Segundo o coordenador do GPEG, professor Elvis Marques, 100 pessoas já garantiram suas vagas. “O tema do curso de extensão possui uma grande relevância social, tendo em vista que a gente vive em um país marcado pela discriminação racial e de gênero na sociedade e em instituições públicas. Com representatividade, o curso será debatido por duas mulheres negras (Carmem Lúcia e Letícia Oliveira) com amplo conhecimento no assunto”, ressalta o docente.

O GPEG pretende realizar durante o restante de 2020 uma palestra por mês referente aos projetos de extensão formados no Grupo. Sendo o tema escolhido para o mês de setembro “A outremização do sujeito negro periférico: consciência sociopolítica e reconhecimento de garantias de direitos fundamentais na construção do revide no Piauí”.

Inscrições

Não perca a oportunidade. Efetue agora mesmo sua inscrição através do preenchimento de formulário. As inscrições seguem abertas até domingo (20).

 

Uespi

A ocupação das vagas remanescentes ocorrerá de acordo com a ordem de conclusão das inscrições

fiessO Ministério da Educação (MEC) publicou, nesta quarta (16), Portaria com as regras da seleção para preencher 50 mil vagas remanescentes do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), programa do governo federal que financia estudos em cursos superiores.

As vagas remanescentes do Fies são aquelas que não foram ocupadas no processo regular de 2020. Cada candidato poderá concorrer a uma vaga em um dos cursos disponíveis no sistema de inscrição. 

A ocupação das vagas remanescentes ocorrerá de acordo com a ordem de conclusão das inscrições. Por isso, o MEC destaca que é importante conhecer as regras dispostas na Portaria, e que também constarão no edital que será publicado em breve.

Caso o candidato precise alterar alguma informação na inscrição já concluída terá que pedir o cancelamento dela e fazer uma nova inscrição, sendo que nesse momento, o candidato perde a vaga no curso escolhido, podendo a referida vaga ser ocupada por outro candidato que concluiu a inscrição antes dele.

Podem participar desta seleção os candidatos que participaram de uma das edições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010, com o mínimo de 450 pontos na média das cinco provas do Exame, além de nota superior a zero na redação do Enem e possuírem renda mensal bruta de até três salários mínimos por pessoa da família. O Fies pode ser concorrido tanto por aqueles que ainda não entraram no ensino superior ou quem já possui matrícula, mas não tem condições financeiras de arcar com o valor das mensalidades.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil