Após ser vítima de assalto no bairro Lourival Parente, na zona Sul de Teresina, na manhã desta quinta, 21, a aposentada Teresinha de Jesus Lima, de 65 anos, sofreu um infarto e faleceu. Ela estava na companhia de uma amiga em via pública, a 200 metros de onde reside, quando o assaltante surpreendeu as duas na rua em uma moto preta. O caso ocorreu por volta das 8:30h.

O capitão Fábio Soares, coordenador de policiamento do 6º BPM, informou que a aposentada, com base no depoimento da filha, passou recentemente por um cateterismo, um procedimento feito no coração.

"Ela mora na mesma rua em que foi abordada com a amiga pelo assaltante. Ele pediu pelo celular e ela, que estava com o celular da amiga para fazer uma ligação, entregou. Esse assaltante chegou colocando a mão na cintura, como se fosse sacar uma arma ou um simulacro, mas não chegou a mostrar. Elas ficaram nervosas com a situação", disse o capitão.

O coordenador explicou que após o ocorrido os vizinhos prestaram socorro à vítima. A aposentada estava ofegante, desmaiou e os populares tentaram reanimá-la enquanto aguardavam a chegada do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). "Quando a equipe médica chegou, apenas constatou o óbito", ressaltou o capitão, com base nos depoimentos.

O capitão destacou que os moradores acionaram a PM por volta das 10h,  quase duas horas depois do ocorrido. O suspeito que estava com uma jaqueta jeans, com idade entre 40 e 50 anos, estava sozinho em uma moto preta. A Polícia Militar está em diligências. Qualquer informação, a população pode entrar em contato pelo 190.

O coordenador do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHP), delegado Francisco Costa Barêtta, relatou que até o momento não foi comunicado oficialmente sobre o ocorrido. No entanto, ele ressaltou que o suspeito poderá responder pelo crime de latrocínio, que é o roubo seguido de morte. O delegado ressaltou que o corpo precisa passar por um exame cadavérico com um médico legista para constatar que o infarto decorreu da violência sofrida.

"Ele poderá responder por latrocínio se for constatado que a morte foi em decorrência da violência, caso seja comprovado o nexo de causalidade. O objetivo dele era subtrair o patrimônio, mas tamanha foi a violência que ele empregou, mesmo não atirando, que fez com que a vítima viesse a morrer".

O delegado reforça que a família precisa denunciar o caso ao DHPP, "que investiga os casos que a população traz".

A reportagem entrou em contato com o Instituto de Medicina Legal (IML) que não confirmou ida ao Lourival Parente nesta manhã. A informação é de que o corpo da vítima foi recolhido por uma funerária após dar entrada no Serviço de Verificação de Óbito do Hospital Getúlio Vargas (HGV).

Em casos de assalto seguido de morte, as equipes da DHPP, Perícia Criminal e IML precisam ser acionados, acrescentou o delegado. 

 

cv

carrdrogApós uma abordagem no centro de Luís Correia, litoral piauiense, agentes da Delegacia e Prevenção e Repressão a Entorpecentes (Depre), trocaram tiros com criminosos ao notar um carro em atitude suspeita, nessa quarta-feira, 20. Na ação, a dupla conseguiu fugir, mas foi apreendido uma certa quantidade de drogas, uma arma e um aparelho celular.carrodrog

De acordo com as informações, após acompanhar a movimentação do carro pela BR-343, o condutor parou no acostamento e os policiais da Depre desceram da viatura para fazer a abordagem. Conforme o delegado Eduardo Aquino, um desses indivíduos, que estava armado, acabou disparando um tiro em direção aos policiais. Diante disso, os agentes reagiram, havendo troca de tiros. A dupla fugiu pela mata.

Após vistoria, os policiais encontraram tabletes de cocaína e crack escondidos no painel. Foi achada ainda uma pistola calibre 380 totalmente carregada. Os criminosos deixaram ainda um celular no interior do veículo, que deve ajudar nas investigações. Ninguém foi preso até a manhã de hoje, 21.

 

mn

Nesta quarta-feira, 20, a Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Estado do Piauí (Semar) confirmou que as Praias de Atalaia e Peito de Moça, em Luís Correia, estão liberadas para os banhistas. Apenas a Praia da Pedra do Sal, em Parnaíba, continua imprópria para banho.

Segundo o órgão, a liberação considerou os resultados adquiridos no monitoramento realizado em alto mar, que não constatou novas manchas de óleo no litoral piauiense. A vistoria só possível por meio do navio patrulha e a aeronave da Marinha, que contou com contou com representantes do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Conforme a Semar, segunda (18) e terça-feira (19) foram percorridos aproximadamente 130 km em alto mar em forma de zigue-zague, partindo do entreposto pesqueiro Anchieta Pescados e seguindo até a praia de Maramar. O objetivo era interceptar manchas de óleo na corrente marítima que pudessem ser depositadas nas praias entre Peito de Moça e o Delta do Parnaíba.

Já nesta quarta-feira (20), após percorrer 5,5 km, do espigão do porto de Luís Correia até a Praia Peito de Moça não foram visualizados manchas ou fragmentos de óleo na área citada. No mesmo dia, a Semar constatou-se o desaparecimento das três placas de sinalização da balneabilidade imprópria, duas na praia de Atalaia e uma na praia Peito de Moça.

"Considerando que desde a data em que a as praias foram consideradas impróprias para banho, a quantidade de resíduo coletado diminuiu até chegar a valor zero, e considerando os resultados observados no monitoramento, a Semar classifica as Praias de Atalaia e Peito de Moça como próprias para banho", diz a nota.

De acordo com a Secretaria, a situação apresentada não significa que novas manchas não possam aparecer posteriormente, sendo necessário o monitoramento constante das praias.

Todo o óleo recolhido no Litoral do Piauí tem sido guardado em um local reservado, ao cuidado das prefeituras dos municípios afetados. Conforme a Marinha, as amostras enviadas ao Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira confirmaram que o material encontrado nas praias do Piauí é de óleo cru, o mesmo que vem afetando toda a região Nordeste.

 

G1/PI

jonasPor volta de 1:30h da madrugada desta quarta-feira, 20, um jovem identificado apenas  Jonas,  foi  vítima de um disparo de arma de fogo em sua própria residência,  no centro de José de Freitas-PI. Jonas foi baleado no rosto. O acusado de efetuar o disparo foi identificado como João Clemilton.

Segundo informações colhidas pelo repórter F. Mendes  no 16º batalhão da Policia Militar de José de Freitas, vítima e acusado estavam juntos na residência da vítima quando houve o desentendimento, após ser baleado no rosto Jonas correu para dentro do  imóvel, o acusado ainda efetuou dois disparos em direção a ele mais não acertou.

Populares assustado com os sons dos disparados acionaram a polícia do município. Uma guarnição composta pelos cabos, Wilson, Bernardino, Paz e Elson, se deslocaram até o local onde a vítima estava sendo socorrida pela equipe do Samu.

Jonas recebeu os primeiros socorros e foi levado para Hospital Nossa Senhora do Livramento, em José de Freitas. Devido a gravidade, foi transferido para HUT em Teresina, com uma bala alojada no rosto.

 

JFNwes