O prefeito Joel Rodrigues entregou nesta quarta-feira, 29, ordem de serviço de pelo menos oito obras a serem realizadas nas zonas urbana e rural de Floriano. São quase R$ 6 milhões de investimento nas áreas da saúde, educação e desenvolvimento rural.


A assinatura da ordem de serviço foi feita pelo prefeito Joel e os representantes das empresas responsáveis pela execução dos serviços, numa solenidade que contou com a presença do vice-prefeito Oscar Procópio, vereadores, secretários municipais, representantes de entidades.

SAUDE
Na área da saúde as obras são: Reforma do prédio do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), obra no valor de R$ 559.606,04; reforma e adequação física do prédio do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (fabiocruz2012SAMU), no valor de R$512.588,38; reforma e adequação física da Policlínica do município de Floriano, valor R$ 3.129.781,77; quadra do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), valor R$ 182.701,55.


EDUCAÇÃO
Na educação as obras serão realizadas na zona urbana e rural. Construção de uma quadra poliesportiva na Escola Municipal Benedito Rodrigues da Silva, na localidade Tabuleiro do Mato, valor R$ 190.393,01. Construção de quadra poliesportiva na Escola Municipal Aldenira Nunes, na localidade L3, R$ 185.160,47. Construção da quadra poliesportiva coberta na Escola Municipal José Francisco Dutra, R$ 608.699,26.


DESENVOLVIMENTO RURAL
Na área do desenvolvimento rural o investimento é da ordem de R$ 241.999,64, para implantação de sistema simplificado de abastecimento de água em pelo menos cinco localidades – Redondo, Retiro do Filadelfo, Barra do Coqueiro, Boqueirão e Nova Aurora.


INFRAESTRUTURA
Ao se pronunciar na solenidade o secretário de infraestrutura Fábio Cruz (imagem á cima), falou sobre as ações da gestão municipal, que começa o ano com uma agenda positiva com a realização de várias obras, que representam um grande avanço joelnovacasaspara o município em vários setores. “Este é um momento de muita felicidade. Estamos aqui dando o ponta-pé inicial para a realização dessas obras que são importantes para o município”, disse o secretário. “E não tenho dúvida, 2012 é um ano de grandes realizações no nosso município”, concluiu Fábio Cruz.


A vereadora Maria da Guia também destacou essas ações da gestão municipal como importantes para o desenvolvimento do município.


O prefeito Joel Rodrigues falou sobre esse momento de autorização para a realização das obras, que representa muito para o município, em vários aspectos. “É mais um grande momento de alegria, podermos autorizar a realização dessas obras, que além de contribuir para a melhoria da saúde, educação e infraestrutura, ajudam a aquecer a economia do município”, disse o prefeito.


SECOM
IMAGENS: Silvio Ruy



Na manhã dessa terça-feira, 28, os vereadores da Câmara Municipal de Floriano se reuniram com os assessores jurídicos vereadoresfloAstrobaldo Ferreira Costa, Marcopolo Figueiredo e Marlon Brito de Sousa na Sala de Reunião com o objetivo de uma análise da lei complementar nº 007/2012 que trata sobre a questão da venda de bebidas alcoólicas em trailers e sobre o Código de Postura do Município.


A reunião foi presdidida pelo presidente do poder vereador Salomão Holanda (PRB) que disse que um dos focos da reunião estava direcionado a visão de cada vereador, ja que cada opinião se trata de uma siituação diferenciada. "Que nós tenhamos sabedoria de estarmos fazendo esse trabalho conjunto com todos os vereadores”, diz.


 Segundo o advogado Astrobaldo Ferreira Costa , essa lei tem um artigo que trata exclusivamente de trailer e não fala de logradouros públicos e o que a lei não proíbe é permitido. “Como cidadão eu sou contra a venda de bebida alcoólica no interior da rodoviária e do prédio; se o objetivo da lei é permitir isso temos que alterar o que está proibido”, enfatiza o advogado.


O vereador Lauro afirmou que a forma que está sendo tratada essa lei em seu entendimento não é válida e a lei tem que ser universal e para todos.


O vereador Antônio Reis (PSDC) falou que o código de postura é de suma importância para que a comunidade possa crescer. “É interessante de forma e de caráter pedagógico; um grande problema de Floriano é a questão do cemitério que não tem mais espaço”, explica.


Raimundo Martins (PT) concordou plenamente quando se busca uma discussão, mas o Poder público tem que assumir a responsabilidade cada vez mais.


“Temos campanhas institucionais que é proibido beber e fumar. O problema é... onde tem bebida? Em todos os lugares. O estado tem que estar intervindo nessa questão. Como se vai fazer campanha para acabar com a bebida se o estado aprova? Precisamos verdadeiramente estar fazendo essas discussões”, conclui o vereador Raimundo Martins.


Miguel Vieira (PTB) disse que não entende que o Ministério Público não esteja interferindo e que cada um tem que fazer o seu papel.  Segundo o vereador Celso Cavalcante todos têm que deixar de fora as bebidas destiladas.


 Ana Cleide(DEM) falou que a discussão está importante, mas que sabem que não proíbem ou proíbem a bebida destilada e o que está acontecendo é uma questão cultural de vários governos e que foi tomando esse ponto que hoje está tomando uma dificuldade entre as pessoas que trabalham vendendo aleatoriamente bebidas em trailers.


camarafloriano.pi.gov.




reuniaoOs indícios de uma grave seca no Semiárido piauiense levaram o governador Wilson Martins a criar um fórum especial para rigoroso acompanhamento do problema. A intenção é reunir órgãos dos governos estadual e federal e representantes dos municípios, para monitoramento do quadro de estiagem e antecipação de medidas que atenuem o drama, sobretudo dos pequenos agricultores.

 

A decisão de criar o fórum permanente foi tomada na reunião que o governador realizou, nessa terça-feira, 28, no Palácio de Karnak. Além de Wilson Martins, a reunião contou com representantes das secretarias do Desenvolvimento Rural, Meio Ambiente e Defesa Civil, do Emater, Codevasf, IBGE e Ministério da Agricultura. A APPM também foi convidada a participar da reunião, assim como para fazer parte do fórum.

 

“É uma situação que nos preocupa porque as perspectivas são muito dramáticas”, disse o governador. No Semiárido, o inverno praticamente não se manifestou, assim como na parte Norte do Estado as precipitações tardaram e também estão em índices aquém da média. Além disso, até agora os produtores do Semiárido não puderam plantar, apontando para perdas próximas a 100%.

 

Os dados da Conab indicam que nos Cerrados não deve ter perdas na safra, já que o inverno na região foi normal e houve aumento da área plantada. Mas a perspectiva para o Semiárido é muito preocupante, já que as chuvas praticamente inexistiram. Mesmo tendo sementes selecionadas distribuídas pelo governo, os agricultores não tiveram como plantar. “Distribuímos meio milhão de quilos de sementes selecionadas, mas o agricultor não teve estímulo para plantar”, lamentou-se o governador.

 

Para ele, o fundamental agora é estar atento ao problema para que os efeitos sobre a vida dos sertanejos seja o menos dramático possível. “Este fórum será fundamental para um acompanhamento minucioso do problema e para a adoção de medidas que assegurem uma situação a mais confortável possível, sobretudo para o pequeno agricultor que ficará sem ter o que colher”, destaca o governador.


CCom

juizjoaoborgesO Conselho Nacional de Justiça - CNJ - determinou na tarde dessa terça-feira, 28, o afastamento, para investigações, do juiz João Borges de Sousa Filho. Foi aceita a denúncia que acusa o magistrado de conceder decisão de pagamento de aproximadamente R$ 1 milhão em favor de uma pessoa que já teria falecido. 


Na época, João Borges era juiz no município de Picos, cerca de 300 quilômetros ao Sul de Teresina. A denúncia foi feita pela corregedoria do Tribunal de Justiça do Piauí - TJ-PI, tendo como relatora a desembargadora Rosimar Leite. O pleno do Tribunal votou pela absolvição do juiz, mas o promotor Flávio Teixeira, do Ministério Público Estadual, recorreu da decisão no Conselho Nacional de Justiça.

 

Nessa terça-feira, o CNJ decidiu abrir investigação por suposto crime de infração disciplinar. Durante a apuração dos fatos, o magistrado terá de ficar fora das funções. Só após o fim do processo, os ministros irão julgá-lo e decidir se ele é inocente e volta a trabalhar ou culpado e passível de punições. 

 

Na mesma sessão, o CNJ decidiu deixar fora do caso o desembargador Haroldo Rehém, hoje presidente do Tribunal Regional Eleitoral - TRE-PI. Na época, o voto da relatora no Tribunal de Justiça foi favorável ao afastamento do juiz João Borges, mas o magistrado pediu vistas. 

 

O voto do relator do caso no CNJ, conselheiro José Lúcio Munhoz, foi pela investigação tanto do juiz e do desembargador. A revisão da decisão do TJ-PI e investigação do juiz foi aprovada por unanimidade. Já a abertura de investigação sobre a conduta do desembargador foi rejeitada por 7 votos a 6.

 

 

 

itaueiranet



Subcategorias