• Hospital Clinicor
  • Vamol
  • Roma

A proposta apresentada nessa sexta-feira, 13, aos professores federias, segundo o governo, causará um impacto no orçamento em torno  de R$ 3,9 bilhões ao longo dos próximos três anos, com 40% desse total sendo aplicado em 2013, 30% em 2014 e o restante, em 2015.

 

“Vamos avaliar a proposta do governo na assembleia geral que será realizada segunda-feira, 16, às 15:00h na Adufpi para subsidiar a posição do sindicato nacional na reunião com o governo no próximo dia 23. Por enquanto, não se pode dizer que a greve terminou. Somente a categoria pode tomar essa decisão”, informou o presidente da Adufpi, Mário Ângelo.

 

O governo propõe reajuste de 16% a 45,1% para os professores em três anos - o percentual varia conforme a titulação e o regime de dedicação (20 ou 40 horas por semanas). Esses percentuais já levam em conta os 4% concedidos por meio de uma medida provisória recente e que são retroativos a março deste ano.

 

As reivindicações dos professores que estão em greve desde o dia 17 de maio estão ligadas às condições de trabalho, tanto no que diz respeito a espaços físicos e equipamentos adequados, quanto de professores em número suficiente para que cada um cumpra seu papel satisfatoriamente, sem sobrecarga de trabalho e distorções funcionais. E a conquista de um Plano de Carreira digno e condizente com a importância de seu papel na sociedade.

 

O Comando Nacional de Greve está fazendo uma análise preliminar da proposta do governo neste sábado, 14, para subsidiar as deliberações das assembleias gerais que ocorrerão em todas as universidades antes da próxima reunião das entidades com o governo  para discutir a proposta apresentada.

 

Para o presidente da Adufpi, “o governo somente apresentou uma proposta porque o movimento grevista está muito forte. Temos que nos manter mobilizados que a luta não terminou, esta foi a primeira rodada de negociação. Agora o movimento entra numa nova fase: avaliar o que foi proposto, medir os prós e contras e, em assembleia, decidir se aceita ou não”.

 

Mário Ângelo disse que a proposta do governo pode até empolgar alguns, mas não agradou nem a gregos, nem a troianos. O presidente da Federação de Sindicatos de Professores de Instituições Federais de Ensino Superior (Proifes), por exemplo, disse que a proposta tem problemas sérios. Já o Andes/SN diz que a proposta não enfrenta o problema da desestruturação da carreira.

 

Uma das críticas apontadas é que a proposta privilegia quem está no topo da carreira que representa apenas 7% dos professores das universidades federais. Quem é mestre ou não tem titulação sai prejudicado. Finalizou o presidente da Adufpi.


cominformaçõescidadeverde

 

 



O coronel subcomandante da Polícia Militar no estado do Piauí, Sidney Pires quando esteve participando de uma formatura de militares em Floriano, nessa sexta-feira, 13, foi indagado sobre a solenidade e  falou que foi entregue mais 52 novos cabos e sargentos para o município florianense e região através do 3º Batalhão da Polícia Militar (3ºBPM) que irão ajudar a manter a segurança pública.
 

Ronda Cidadão
Quando foi observado sobre o programa Ronda Cidadão que vem sendo implantado em algumas cidades do Estado, citou que ainda não tem data para implantar o programa em Floriano.


“O Ronda Cidadão na verdade  não  é uma tropa em si, é uma filosofia de policiamento que é o policiamento comunitário, a rigor toda a nossa tropa deveria fazer esse tipo de policiamento, nós iniciamos com um batalhão em Teresina e expandimos para Picos agora recentemente, estamos implantando até o mês de agosto em Parnaíba e a próxima cidade a ser contemplada com o Ronda Cidadão será Floriano”.
 

Guardião Eletrônico
Segundo o subcomandante da PM-PI quando for implantado o Ronda Cidadão na cidade florianense, deve ser implantado no mesmo período o guardião eletrônico. Como esses projetos já foram anunciados Ronda CIdadão e Guardião Eletrônico), inclusive pelo portal piauinoticias.com, muita gente da comunidade local vem questionando sobre os benefícios que devem proporcionar  mais a segurança comunidade como um todo.
 
 
 
As câmeras atuam como um meio pedagógico, pois as pessoas se inibem na presença com as suas presenças, evitando  pequenas infrações. Outra garantia dessas câmeras é o controle nas BRs. Um carro quando roubado, são passadas todas as características do veículo para quem opera as câmeras, que passa a acompanhar até as placas, pois segundo dados, o alcance da câmera é de até 600 metros.
 
 
Da redação
IMAGEM: piauinoticias.com


A Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) deverá abrir licitação para exploração de gás natural na região de Floriano, no interior do Piauí, até o início de 2013, segundo admitiu a própria diretora do órgão, Magda Chambriand. Desde 2008, a agência investe em pesquisas na região.

 

A data do 11º leilão da ANP ainda não foi definida por conta da votação da nova lei de distribuição dos royalty no Congresso Nacional. O Piauí será incluído por conta dos resultados positivos nas pesquisas realizadas até o momento.

 

Segundo o jornal Valor Econômico, o maior jornal de economia do Brasil, citando a diretora da ANP, os recentes estudos sísmicos feitos no território nacional, acompanhados pela agência apontam para novas oportunidades de exploração de petróleo e gás natural com blocos exploratórios em terra e mar e esses projetos vão compor a lista de novas rodadas de licitação.


Magda Chambriand disse, na Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados, em Brasília, na última quarta-feira, que há otimismo do setor com a chamada “margem equatorial brasileira”, que vai do Estado do Rio Grande do Norte até o Amapá.


Ainda para a 11ª Rodada da ANP, interrompida pela indefinição do Congresso Nacional, a diretora da agência afirmou que há oportunidades na extração de gás na Bacia do Parnaíba, nos estados do Maranhão e do Piauí. “Ela será realizada com vistas à exploração em terra, por conta de todos os resultados de estudo que estamos articulando”, disse.


Desde 2008, a ANP investe em pesquisas de petróleo e gás na região de Floriano, a cerca de 300 quilômetros de Teresina e os resultados de estudos sísmicos e geoquímico realizados confirmam que o Estado possui um grande potencial para produção de gás natural.



Ccom

Após reunião na manhã dessa sexta-feira, 13, o promotor Danilo Ramos impugnou todos os registros de candidatura a prefeito e vereador no município de Pimenteiras, distante 252 quilômetros de Teresina. O principal motivo foi à ausência de documentos no processo, em especial certidões negativas de condenações, que poderiam implicar em indeferimento por conta da lei da Ficha Limpa. 

 

O Ministério Público Estadual confirmou que foram impugnadas todas as 42 candidaturas do município, entre elas as três para prefeito. Um dos políticos teve o pedido de indeferimento por conta de condenação no Tribunal de Contas do Estado - TCE-PI. Os demais foram atingidos por falta de documentação, entre elas certidões negativas do TCE, Tribunal de Contas da União (TCU), Justiça Federal, entre outros órgãos colegiados. 

 

Todos que tiveram candidatura impugnada por falta de documentação terão sete dias para se regularizarem. O Ministério Público também poderia pedir diligências, mas o prazo para resolver a situação seria menor, três dias. 

 

Apesar de afirmar que não há uma orientação para ações padronizadas dos promotores, o Ministério Público Estadual confirmou ainda que um município da região de Bom Jesus também teve todas as candidaturas impugnadas pelo promotor local, enquanto outros acionaram parte dos políticos. Um balanço geral do interior do Estado com as candidaturas que podem ser indeferidas deve ser divulgado na próxima semana.



cidadeverde.com