Uma filosofia de vida que ensina o indivíduo a cair, se reerguer e a ter um profundo respeito pelo seu adversário. É assim que funcionam as artes marciais, que além de proporcionar uma série de benefícios para o corpo e saúde, ainda exercitam a mente. É comum que as pessoas comparem as artes marciais com violência, mas a essência do esporte é exatamente o contrário: não é machucar o outro. Por esse motivo, elas podem ser praticadas por qualquer pessoa. O importante é seguir as orientações do mestre e nunca ir além dos limites do corpo.

artes

Inspiradas nas artes de guerra do Oriente e Ocidente, as artes marciais são praticadas em todo o mundo. Em comum a filosofia de cuidado consigo e respeito ao próximo. As mais conhecidas são judô, karatê, Taekwondo e Kung Fu. Na atualidade, as artes marciais são praticadas por diferentes razões que incluem esporte, saúde, defesa pessoal, desenvolvimento pessoal e social, disciplina da mente, formação do caráter e do crescimento da autoconfiança.

A prática do esporte traz diversos benefícios ao desenvolvimento das crianças, como a evolução do condicionamento físico, o desenvolvimento da coordenação motora e dos reflexos, o aumento da resistência do corpo e o fortalecimento do sistema imunológico. Além dos benefícios físicos já comprovados o esporte traz inúmeros ganhos psicológicos, estimulando a capacidade de concentração, exercício da paciência e do controle emocional, o autoconhecimento, o aprendizado com vitórias e derrotas e, principalmente, o desenvolvimento do espírito de competitividade sadio.

Atentos aos benefícios, pais e escolas da educação básica incentivam a prática das artes marciais desde cedo, contribuindo assim para que as crianças tenham melhor comportamento disciplinar e social. Inspiradas pelos pais, pelos desenhos animados ou pelos filmes, as crianças se interessam naturalmente pelos esportes de luta.

Com tanta influência externa, alguns cuidados precisam ser tomados. Entre eles, ter atenção na escolha de instrutores que tenham uma boa preparação, saibam ensinar valores positivos e estimular os alunos para uma conduta contra a violência. É comum que o comportamento aprendido com os mestres seja levado para o cotidiano da criança, já que elas aprendem pelo exemplo. Se o professor for justo e correto e os pais respeitosos, elas também serão.

As artes marciais transcendem a categoria de luta e até mesmo de esporte e aproxima-se de um sistema de valores. Foi pensando dessa forma que o professor de Karatê Marcos Dias, 44 anos, criou o Projeto Social intitulado de Bahia Brasil Karatê. O projeto funciona nas Associações de Moradores de bairros carentes e tem o objetivo de tirar as crianças das ruas e oferecer uma ocupação para as mesmas. “Prevenção é a nossa visão”, destacou Dias.

Marcos está fazendo graduação em Ciências Contábeis, mas faz Karatê desde os quatro anos. Em seu projeto, ele não aceita que os alunos estejam com nota baixa ou sejam indisciplinados. Se tem algo errado com as crianças, ele procura ter uma conversa com os responsáveis e se dispõe dialogar até com os educadores. “Eu vou na escola pessoalmente para saber o que está acontecendo. Dessa forma, os professores ficarão cientes de aquele estudante é monitorado. Eu percebo que agindo dessa forma tenho um maior resultado. As notas aumentam e o comportamento melhora 90%”, explica Dias.

Cinco anos é o tempo mínimo para que um estudante seja faixa preta no Karatê. O projeto, além de trabalhar com a atividades desportiva, também cria alicerces para que os jovens e crianças possam desenvolver uma atividade profissional como professor, ou até mesmo, se tornar um atleta da carreira olímpica. “Queremos formar campeões no tatame e na vida”, define o mestre de Karatê. Marcos trabalha com crianças dos 6 aos 17 anos e já testemunhou muitas transformações proporcionadas pelo esporte. “Além de aumentar a concentração, equilíbrio e coordenação motora, o esporte aumenta também o interesse pela escola. Nós não formamos apenas atletas, formamos cidadãos”, conclui.

Fonte: Bárbara Maria – Ascom Educa Mais Brasil

Um cliente de uma agência bancária foi vítima de criminosos hoje, 12, em Floriano.

dinhei

José Olavo Correia Neto que é morador do bairro Alto da Guia se dirigiu à sua casa após ter efetuado um saque no valor de R$ 4.000,00 e quando chegada na residência teria sido abordado por três homens que estavam armados e lhe tomaram o valor citado.

O dinheiro seria para depósito numa outra agência, de acordo com informações repassadas ao piauinoticias e, ele (vítima) teria ido em casa para buscar alguns documentos.

A polícia foi acionada e os criminosos chegaram a serem perseguidos por PMs mas terminaram por abandonar uma moto e conseguiram se evadir. A motocicleta está apreendida.

 

Da redação

A próxima geração do Uno terá avanços significativos, como o retorno da mítica versão turbo. Mas antes das melhorias, o hatch mineiro enfrentará alguns retrocessos.

fiat

Fiat Motores modernos e versões mais caras, como a Sporting, darão adeus na linha 2019 do Uno

De acordo com o jornalista Marlos Ney Vidal, do site Autos Segredos, o novo Uno 2019 será simplificado em equipamentos e motorizações para ficar mais barato.

otorfiat

 Fiat A família Firefly usada até então no Uno é uma das mais modernas da categoria no Brasil

A mudança mais notória é a saída dos modernos motores Firefly de três e quatro cilindros (os mesmos que hoje equipam Mobi e Argo).

Essa linha de motores, que dará origem às futuras versões turbo de Uno, Argo e Cronos, será substituída pelo antigo Fire.

Esse 1-litro veterano estreou no Brasil em 2000 e havia saído de linha do catálogo na última reestilização do Uno, em 2016.

Em relação ao 1.0 Firefly atual, o Fire tem menos potência (com etanol), torque e gasta mais combustível. Veja as diferenças abaixo:

Motor Potência (cv) Torque (mkgf) Consumo Urbano (km/l)* Consumo Estrada (km/)*
1.0 Fire 8V 73/75 (G/E) 9,5/9,9 (G/E) 11,5/8 13/9,1
1.0 Firefly 6V 72/77 (G/E) 10,4/10,9 (G/E) 13,1/9,2 15,1/10,4

uno

© Fiat Versão única da linha 2019 será simplificada e terá apenas itens básicos

A mudança vai além da troca de motores e incluirá o retorno da direção hidráulica, menos eficiente que o sistema eletroassistido usado atualmente.

É possível também que Start-Stop, ESP e sistema de monitoramento de pressão dos pneus não estejam mais disponíveis.

O Uno também deve passar por uma pequena mudança visual.

fiat1

 Fiat As mudanças são similares à que a Fiat fez com o antigo Mille Fire, que foi simplificado para ser mais barato

A lista de equipamentos disponíveis será reduzida, bem como a oferta de itens de série – como direção assistida e ar-condicionado.

Esses dois passarão a ser opcionais.

As versões Way, Drive e Sporting sairão de linha e darão lugar a um pacote único, como o que foi feito com o novo Gol.

Atualmente Mobi e Grand Siena são os únicos carros da Fiat a ainda oferecerem o 1.0 Fire.

Com as mudanças, a expectativa é posicionar o novo Uno 2019 abaixo dos R$ 40 mil.

Publicidade
É uma transformação curiosa, pois o Mobi deveria ser o carro de entrada da marca. A partir do ano que vem, o Uno deve retomar sua tradicional posição.

msn

O vereador Fábio Braga, da base de oposição em Floriano, que desde as eleições passadas vem acompanhando o deputado estadual Gustavo Neiva disse hoje, por telefone ao piauinoticias, que deve seguir essa liderança do PSB.

braga1

O deputado Gustavo já tem uma base em Floriano e nas eleições passadas esteve em campanha com o ex-vereador Almir Reis, hoje presidente de honra do MDB.

Fábio atendeu uma ligação desse portal e, quando foi indagado sobre quem apoiar para o Senado e Câmara Federal colocou que deve seguir os nomes apontados pelo deputado Gustavo, mas que está analisando o cenário.

 

Da redação

sdsdsdsds