Lidar com as perdas ao longo da vida não é uma tarefa fácil: são laços de amizade desfeitos, pessoas queridas que passam a morar em outra localidade, amigos e amores que seguem caminhos diferentes. Até mesmo um traço abandonado da personalidade, que antes era tão característico, pode ser considerado uma perda. Esta sexta-feira (2), milhares de brasileiros reservam a data para homenagear os finados e relembrar um dos processos que pode ser considerado mais difícil: aceitar a morte de um ente querido.

luto

“Sabemos que a morte faz parte do processo da vida, mas algo conecta a pessoa àquela relação específica e isso gera inúmeros conflitos. Nas clínicas, observamos que, se trabalharmos a perda de modo geral, as pessoas aprendem a lidar melhor com a morte. Quanto mais informação, melhor a pessoa vai se estruturar psiquicamente e emocionalmente”, destaca a psicoterapeuta Simone Lustosa Andrade, de 52 anos.

Embora não haja um período definido, o luto varia entre seis meses e dois anos, em geral. Cabe ao profissional que realiza a psicoterapia ouvir e acolher o paciente, captar a história de vida e compreender as particularidades do paciente ao lidar com o luto. Além da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde (CID), a Organização Mundial de Saúde considera a funcionalidade ou a retomada da rotina um indicador importante para a superação do luto.

Quando devo procurar um psicólogo?

Luto e depressão

Alguns sinais podem ser grandes indicativos de patologia, caso se prolonguem além do tempo esperado: não conseguir resgatar a vida social ou se desfazer dos pertences. No entanto, outros fatores também devem ser considerados, tais como a variação de humor, excesso ou falta de apetite, insônia ou sono em demasia, que podem ser observados por familiares e amigos.

Amigos e familiares são peças importantes do processo e podem contribuir para superação do luto. “O objetivo não é apenas categorizar, mas gerar um ambiente de pertencimento que permita à pessoa começar a ressignificar a perda. Então, o paciente vai começando a lidar com a saudade, mas não com tanta tristeza ou ressentimento, e compreende que ainda tem os ensinamentos e o legado da pessoa, que foram deixados para ela”, sinaliza a profissional.

Especialidades e abordagens da Psicologia

De acordo com o Conselho Federal de Psicologia (CFP), existem 325.825 psicólogos no Brasil, que atuam em 12 especialidades: Escolar e Educacional; Organizacional e do Trabalho; Trânsito; Jurídica; Esportiva; Clínica; Hospitalar; Social; Psicopedagogia; Psicomotricidade, Neuropsicologia; e Psicologia em Saúde.

Entre as especialidades acima, Lustosa tem pós-graduação em Psicologia Organizacional e Clínica. Durante as sessões, são aplicadas técnicas ligadas às abordagens Junguiniana, baseada nos ensinamentos de Carl Gustav Jung, e a Transpessoal, que tem entre os fundadores o Abraham Maslow. “Não é algo exato. Existe uma empatia com o profissional, que é um elemento muito subjetivo e existe uma questão operacional: cada linha vai ter ferramentas específicas, que nós chamamos de técnicas”, explica a especialista. Entre as ferramentas aplicadas, a profissional de psicologia destaca as técnicas projetivas (caixa de areia, sonhos), as objetivas (questionários, entre outras), interdisciplinar (acompanha o peso, taxas hormonais), corporal (acupuntura, florais), entre outras.

Apesar da utilização de ferramentas, abordagens e recursos variáveis, é fundamental que o paciente esteja preparado para lidar com situações de perda ao longo da vida para enfrentar os obstáculos com mais naturalidade. “A perda está muito associada à nossa capacidade de se frustrar. Somos treinados para achar vamos conseguir o que quisermos e isso cria um processo egóico muito grande. Nem tudo vai ser da forma, ou no tempo, que queremos. Então, precisamos compreender que trata-se de um processo inevitável da vida para aceitarmos e aprendermos a lidar melhor”, finaliza Lustosa.

Tunísia Cores – Ascom Educa Mais Brasil

Está sendo montada a estrutura de madeira com ferro onde estarão os padres, frades e outros religiosos que devem fazer parte das celebrações nessa sexta-feira, 2 de novembro.

ceiterio

A data é dedicada aos mortos e esta quinta está sendo para limpeza dos cemitérios, tanto o do bairro Manguinha como o do Alto da Cruz, que são zelados pelo município.

cemiterio

“Até o final da tarde o altar do Cemitério São Pedro de Alcântara onde estarão frades, padres e os seus auxiliares estará pronto”, disse servidor do município conhecido por Irmão.

Algumas barracas para venda de flores, coroas de flores, velas, fósforos, água para o consumo humano, e outros produtos já estão mantadas deste a parte da manhã, pois muitas pessoas antecipam a visitas para evitar a multidão que se junta sempre numa data como essa.

Na parte interna, dezenas de pessoas fazem a limpeza dos túmulos.

 ceiterio1

Da redação

Um dos artistas florianenses é o Nivaldo Correia. O também empresário que tem várias composições musicais e aprecia um violão, inclusive tem um bom repertório de bar, está hoje de aniversário.

nivaldo

Nivaldo é um dos coordenadores do Grupo de WhatsApp “Amigos do Boteco”. Ele, que aparece na imagem com a esposa e um dos filhos, já confirmou que está tomando uma gelada e que os amigos podem aparecer no Bar do Almeida até as 13:00h.

aniversa

Parabéns Nivaldo

 

Da redação

A Igreja Católica em Floriano já divulgou a programação do Dia de Finados. Associada a programação, que foi enviada ao piauinoticias, está a imagem do dom Edvalter Andrade, bispo de Floriano, que externa o seguinte.

bisbo

Floriano (PI), 30 de outubro de 2018

Amados irmãos e irmãs, A fé nos ensina que na morte seremos todos abraçados pelo amor misericordioso de Cristo Jesus. Por isso, somos convocados a contemplar, nesse mistério que celebramos os fiéis defuntos, a bondade do Senhor, que se revela nos muitos sinais de salvação, presentes em nossa história e no decorrer de nossas vidas. O desejo é que este dia seja uma verdadeira oportunidade para renovar a fé na Vida Nova que o Pai nos predestinou a viver, desde a fundação do mundo. Assim, não cessaremos de proclamar ao mundo: “Eu sei que o meu redentor está vivo […] verei a Deus. Eu mesmo o verei, meus olhos o contemplarão” (Jó 19,25-27). Sendo assim, o Regional São Pedro de Alcântara - Diocese de Floriano preparou um momento especial de acolhida para aqueles que visitarem os cemitérios neste dia. Abaixo, os horários das Missas do Dia de Finados, nos principais cemitérios da cidade e em paróquias e comunidades de fé do Regional São Pedro de Alcântara em Floriano – PI. Fraternalmente, Equipe Diocesana da Pastoral da Comunicação

Paróquia São Pedro de Alcântara.
• 06:00h – Missa no Cemitério São Pedro – Dom Edivalter Andrade
• 09:00h – Missa na Capela São Vicente – Frei Pedro Messias
• 17:00h – Missa no Cemitério São Pedro – Frei Alfredo
• 17h 30 – Missa na Catedral São Pedro de Alcântara – Frei Pedro Messias Paróquia Nossa Senhora das Graças
• 06:00h – Missa no Mosteiro – Frei Antônio
• 19:00h – Missa na Matriz Nossa Senhora das G raças – Frei Erivelton

Paróquia Santa Cruz
• 17:00h – Missa no Cemitério Paracaty – Frei Antônio •
17:00h – Missa no Cemitério São José – Alto da Cruz – Frei Cláudio
• 19h 30 – Missa na comunidade Mocambo – Frei Antônio

Paróquia Nossa Senhora das Mercês
• 06h 30 – Missa no Cemitério São Raimundo - Tiberão – Pe. Aristides

• 08:00h – Missa no Cemitério do Tatu – Pe. Aristides
• 17:00h – Missa na Igreja Bom Jesus da Lapa – Tabuleiro do Mato
• 19:00h – Missa na comunidade Cuia na casa da senhora Madalena

Paróquia São José Operário
• 09:00h – Missa na Igreja Nossa Senhora de Fátima - Catumbi – Pe. Nylfranyo
• 17:00h – Missa na Igreja Matriz São José Operário – Pe. Nylfranyo

Paróquia Senhora Sant’Ana
• 10:00h – Missa na Igreja São Sebastião – Conj. Pedro Simplício
• 19:00h – Missa na Igreja Matriz Senhora Sant’Ana

Paróquia São Raimundo Nonato
• 08h 30 – Missa Capela Nossa Senhora da Conceição – Manga – Pe. Aldemar
• 17:00h – Missa Cemitério Toma Moça – Comunidade Casulo – Pe. Aldemar
• 19:00h – Missa na Matriz São Raimundo Nonato – Pe. Aldemar

sdsdsdsds