Hoje em dia muitas pessoas desejam enriquecer, e para isso procuram diversas formas para conseguirem ganhar dinheiro. Desde trabalhos honestos até mesmo outros que não são corretos.

Outras pessoas buscam tirar a sorte grande apostando na loteria. Mas mesmo que você ganhe muitos milhões de reais se não souber investir pode ficar pobre novamente, igual aconteceu com um homem que ganhou 30 milhões de reais, mas que acabou perdendo tudo e ficando pobre novamente. Confira no vídeo de hoje:

GANHADORES DA LOTERIA QUE FICARAM POBRES NOVAMENTE

 POBRES

NIVALDO

É na periferia de Salvador que vive um ex-milionário, conhecido como Nivaldo, ele tem 73 anos de idade, ele vive uma vida bem humilde que nada se parece com a vida de alguém que ganhou 1 milhão e meio de reais.

Nivaldo tinha 27 anos e morava no Rio de Janeiro quando fez a aposta e ganhou. Na época ele trabalhava como faxineiro e após ficar milionário chegou a fretar aviões apenas para ir assistir as partidas do seu time de futebol do coração.

Varias pessoas também se aproveitaram da generosidade de Nivaldo que não sabia dizer não para seus amigos e parentes.

Hoje, o ex-milionário vive do dinheiro que vem de sua aposentadoria e muitas vezes, acaba tendo que escolher em comprar comida ou seus remédios.

Atualmente ele é viúvo e mora sozinho e completa dizendo que não sente saudade da época que era milionário.

MICHAEL CARROLL

Michael tinha 19 anos de idade e trabalhava como gari e foi exatamente nesse ano de 2002 que a vida desse britânico mudou completamente.O jovem ganhou cerca de 26 milhões de reais na Loto. Após receber o prêmio o jovem milionário começou a gastar tudo, fez uma doação para o time que torcia no valor de 3 milhões, e não parou por ai, o milionário chegou a gastar cerca de 6 mil reais por dia apenas em drogas. Isso fora carros mulheres e bebidas, sua esposa acabou o abandonando levando sua filha.

O ex-milionário afirma que gastou mais da metade de seu dinheiro com sua família e atualmente sem toda sua riqueza ele voltou a trabalhar como lixeiro para pagar a pensão de suas filhas.

ALVINO

O que você faria se ganhasse hoje mais de meio milhão de reais? Para muitos isso pode ser muito dinheiro para outros nem tanto assim, mas há alguns anos atrás para ser mais exato no ano de 1971, esse era um valor muito alto. O protagonista dessa historia é morador do interior de Goiânia, conhecido popularmente como senhor Alvino. Antes dele ganhar na loteria trabalhava como vendedor de picolé.

Após acertar na mega sena seu Alvino muito generoso com seus amigos começou a dar presentes e a gastar, ele acabou não fazendo nenhum investimento, apenas gastou. Seus vizinhos relataram que sua riqueza durou cerca de cinco anos e após isso acabou. Hoje em dia, seu Alvino é catador de latinhas e durante anos trabalhou em uma usina de reciclagem. A única pessoa que ficou com ele nos bons e maus momentos foi sua esposa. E quando perguntam a ela se era uma época boa quando tinha muito dinheiro ela diz o seguinte: É uma vida de ilusão, ilusão do que é bom.

ANTÔNIO

Antes de dar inicio quero que pense nessa pergunta: O que você faria se ganhasse 30 milhões de reais?

Um baiano conhecido por Antônio ganhou cerca de 30 milhões de reais na loto em 1983, na época Antônio tinha 19 anos e conta que achou que o dinheiro não iria acabar nunca. O mais novo milionário se mudou para uma suíte cara e luxuosa de um hotel que hoje não esta mais funcionando.

Antônio explicou que gastava tanto dinheiro atoa com veículos, roupas e mulheres. Ele comprou diversas motos, pois quando furava um pneu ou dava defeito ao invés de mandar arrumar ele comprava outra, suas roupas nunca eram lavadas pois após usar ele jogava fora. O aniversario de 22 anos ele comemorou em um dos restaurantes mais caros da cidade e a meia noite foi ao palco e avisou o garçom que pagaria a conta de todos que estavam no estabelecimento.

Antônio curtiu bastante a vida de milionário junto de “amigos” mulheres e até mesmo pessoas famosas. Hoje em dia ele é um faz-tudo de um restaurante onde ganha apenas um salário. O ex-milionário hoje mora com a mãe a quem ele momento algum se preocupou em ajudar, mas foi à única que esteve com ele nos bons e maus momentos.

Agora me responda nos comentários: Oque você faria se ganhasse 30 milhões de reais?

Link do vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=-2_L8jv01_8

Fonte: Mais Curiosidades

As cervejas nacionais e importadas vendidas no Brasil terão, em seus rótulos, especificações mais claras sobre os ingredientes utilizados em sua fabricação. A medida está prevista em instrução normativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), publicada no Diário Oficial da União de hoje (16).

As empresas terão prazo de um ano dias para se adequar às novas regras previstas na instrução do Mapa. A instrução estabelece a “obrigatoriedade de constar, de modo claro, preciso e ostensivo, na rotulagem de cervejas, as informações que indiquem os ingredientes que compõem o produto, substituindo as expressões genéricas ‘cereais não malteados ou maltados’ pela especificação dos nomes dos cereais e matérias-primas efetivamente utilizados como adjunto cervejeiro”.

Além disso, a portaria prevê que os açúcares utilizados na fabricação da cerveja deverão ter a denominação acrescida do nome da espécie vegetal de origem – caso, por exemplo, do açúcar de cana.

Fonte; Agência Brasil

cerveja artesanal

Na manhã desta quarta-feira (14) foi realizada no Centro Administrativo Municipal a definição da atração que se apresenta na edição extra do projeto “Fim de tarde”, que acontece no dia 24 de novembro, no Cais da Beira-rio. Com a intenção de contemplar o Pagode, enquanto segmento musical, o secretário de Administração, Júlio César Ferreira, confirmou a apresentação da banda inscrita "Samba Brother".

pagode

 A abertura do projeto aconteceu no último sábado (10) com a apresentação da banda Retrohard Classic, que levou sucessos do rock internacional ao Cais da Beira-rio. As próximas apresentações acontecem no dia 15 dezembro, com a animação por conta de Denis Moura (Forró e Sertanejo) e no dia 22 de dezembro a atração será Dinho Rose (Rock), além do dia 24 de novembro com "Samba Brother", sempre a partir das 18h.

 

secom

Todos os dias dezenas de processos chegam à comarca de Floriano.
Uma das mais movimentadas é a criminal comandada pelo juiz Noé Pacheco.
Em entrevista ao portal piauinoticias o magistrado fez uma avaliação dos serviços realizados até agora e destacou o empenho e agilidade dos servidores no andamento dos processos.

“O nosso trabalho tem sido muito intenso, nós temos uma secretaria muito bem aparelhada, uma assessoria composta por pessoas experientes e preparadas, o volume de despachos e decisões que foram proferidas até agora apresenta um recorde..., falou”

Apesar de todo esforço dos servidores, o magistrado revela que a falta de estrutura e a necessidade de mais servidores ainda são um problema. Mas diz que mesmo com dificuldades a situação de Floriano é melhor que a de outras comarcas no estado.

“A nossa produtividade, eu diria que esta acima da média no Piauí, e nós estamos fazendo o máximo que podemos para atender a demanda. Se for para comparar a situação de Floriano com comarcas de porte semelhante como Picos, Campo Maior e outras, a nossa situação esta relativamente melhor, apesar da nossa grande deficiência de pessoal e estrutura” completou o juiz.

Sobre o cancelamento de audiências e a demora no julgamento de réus presos, o juiz Noé Pacheco aponta outro problema, a insuficiência de defensores públicos que atendem na região, além de Floriano, outras comarcas também tem dificuldades com a falta de defensores.

“Esse é um dos problemas que tem dificultado o nosso trabalho, a população carcerária brasileira, e aqui eu falo na condição de responsável pela Vara Criminal de Floriano, é composta, basicamente, por pessoas pobres, de modo que, quase a totalidade dessas ações penais em tramitação é direcionada a defensoria pública. E nós, não temos em Floriano uma estrutura suficiente na defensoria pra atender toda essa demanda,” relatou.

no

Ela relatou ainda que, às vezes os defensores públicos são deslocados para outras comarcas e o serviço em Floriano para, “de vez em quando, os defensores são deslocados para comarcas vizinhas pra prestar serviços em mutirão ou até mesmo pra suprir férias de outros colegas, e não tem sido raro, aliás, tem sido muito frequente nós deixarmos de realizar audiências com réus presos por falta de defensor público..., é muito comum as audiências serem desmarcadas várias vezes porque não temos a figura indispensável do defensor público presente. E quando isso ocorre acaba sendo perdido o trabalho do juiz, do promotor, dos servidores... e naquele horário ou naquele dia que deveríamos estar reunidos para julgar o processo, ficamos parados, proferindo despachos e marcando o ato para uma nova data, e isso causa um prejuízo enorme,” falou Noé Pacheco, juiz.

O magistrado relatou que pretende procurar o Tribunal de Justiça do Piauí e a Corregedoria de Justiça do Estado para pedir que mantenham um diálogo com a Defensoria Pública Estadual para que veja a situação de Floriano e demais comarcas de porte semelhante.

Durante a entrevista o Juiz Noé Pacheco falou sobre o projeto de construção do novo Fórum de Floriano, “Eu já estive reunido com o desembargador Sebastião, o novo presidente do Tribunal de Justiça do Piauí eleito para os próximos dois anos, e ele se comprometeu a dar atenção a Floriano, e tratar desse assunto.”

Dr. Noé Pacheco afirmou que o projeto de construção do novo Fórum de Floriano esta pronto, faltando apenas, à licitação para inicio das obras.

 

sdsdsdsds