Uma empresa que vem se destacando no mercado automobilístico da cidade de Floriano e municípios  da região é a Fiat Santa Clara, que é liderada pelo empreendedor Benedito Leal.


Nessa quarta-feira, 18, o empresário recebeu a reportagem do piauinoticias.com beneditoleal0para questionamentos relativos aos negócios, que vem tendo crescimento contínuo, tanto é, que recentemente, em março passado, a concessionária fez o lançamento de alguns novos modelos que são distribuídos pela empresa.
 

De inicio na entrevista o empresário disse: “Com apoio dos florianenses temos conseguido fazer um trabalho sério e tem tido uma reciprocidade muito grande, porque as unidades da Fiat tem correspondido ao anseio do nosso povo”.
 

PN – Dr. Leal quanto a locadora?
Dr. Leal – Há! nós temos a locadora que é a KLR que está no mercado há 1 ano, com carros novos e prestando um serviço de excelente qualidade.
 
 
 
PN - Alguns novos modelos foram recentemente lançados?
Dr. Leal- Temos o lançamento do Gran Siena que é carro maravilhoso com muitas opções, como exemplo o airbag de série, uma inovação no mercado brasileiro e além disso, temos uma inovação grande no modelo 500, tipo Weekend  e também do Frimon que é um veiculo maravilhoso.
 


PN -  Fale-nos das facilidades na hora da compra de um veículo.
Dr. Leal – Quando fazemos o negócio pelo próprio fabricante que é Banco Fiat, você já pode ver que ele oferece excelentes condições com facilidades, mas temos outras opções e todas oferecem vantagens aos nossos clientes, bem como, as demais pessoas que nos procurarem.
 
 

PN – A empresa continua vendendo veículos usados?
Dr. Leal – Claro! Quanto aos carros usados, nós temos uma variedade  e com excelentes preços.
 
 
 
 
Da redação
IMAGEM: piauinoticias.com


Com o intuito de esclarecer ao usuário a origem das taxas pagas ao órgão, o Departamento Estadual de Trânsito do Piauí (DETRAN-PI) adotou uma nova sistemática para impressão do boleto para licenciamento de veículos.



De responsabilidade da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) passa a ser impresso em um boleto separado das demais taxas referentes ao licenciamento completo.


A consulta continuará a ser feita através do link licenciamento no site do DETRAN (detran.pi.gov.br), a diferença é que agora os usuários encontrarão as taxas discriminadas quanto a sua origem e, ao solicitar a emissão do boleto do IPVA, será redirecionado automaticamente para o site da Sefaz, onde poderá imprimir a guia para pagamento. As taxas referentes ao Seguro Obrigatório (DPVAT) e à Renovação do Licenciamento continuarão a ser impressas via sistema do DETRAN.



“Essa nova sistemática possibilita que o usuário identifique o responsável pela emissão de cada taxa. O IPVA é um imposto estadual de responsabilidade da Secretaria da Fazenda do Piauí, por isso ele passa a ser disponibilizado no próprio site da Sefaz, e o DETRAN se torna apenas um mediador”, esclarece Carlos Maciel, gerente de Tecnologia do DETRAN.


A iniciativa torna ainda mais ágeis a consulta e emissão de taxas do Departamento, uma vez que a demanda no sistema irá diminuir sensivelmente. Dentro de um prazo de 90 dias outras taxas também terão suas origens discriminadas.
 



CCom

detranflo

O diretor do DETRAN-PI, José Antônio Vasconcelos, passou duas horas na Assembleia Legislativa, a requerimento do deputado Marden Meneses (PSDB), para explicar os preços elevados das taxas cobradas pelo órgão. O secretário de Fazenda, Silvano Alencar, que também foi convidado, não compareceu. Na imagem a sede do órgão de Floriano.


Vasconcelos apresentou aos deputados um estudo que está sendo submetido ao governador Wilson Martins, para se transformar em projeto de lei, depois de ter afirmado que as taxas do Piauí não são ilegais. São cobradas de acordo com uma lei de 1988. Segundo ele, apenas algumas taxas são mais caras que em outros estados. Mas a de habilitação ele não considera assim, por ser grande o número de pessoas de fora que vêm tirar a carteira aqui.


Depois de ter informado que no seu estudo haverá mudanças de nomenclaturas, o diretor do DETRAN ainda foi questionado pelo autor do requerimento. O deputado Marden afirmou que nessa mudança de nomenclatura pode estar embutida mais ilegalidades. Ele disse ter identificado, numa breve leitura sobre o estudo, que pelo menos duas taxas ficam mais caras.


O diretor explicou que uma dessas taxas é sobre autorização para dirigir no exterior, uma solicitação muito rara, feita geralmente por gente de boa situação financeira. Trata-se de um documento muito complexo - frisou. A outra taxa é a cobrada das clínicas, que arrecadam da população. Ele disse que essas clínicas querem aumentar em dez por cento o valor cobrado da população, com o que ele não concorda.


O deputado Evaldo Gomes (PTC) afirmou que identificou ao menos cinco taxas que no Piauí são mais caras que em outros estados. Ele disse considerar o DETRAN é um órgão viciado, em que determinadas pessoas costumam utilizá-lo para usufruir vantagens pessoais.

 


O deputado Antônio Félix (PSD) quis saber qual a previsão de arrecadação do DETRAN para este ano e também a previsão de despesas. O diretor disse que a previsão aproximada de arrecadação é de R$ 80 milhões de reais, mas que há necessidade de recorrer aos papéis para informar sobre a previsão de gastos. Prometeu informas posteriormente.


O deputado Marden Menezes disse, como que socorrendo o próprio diretor do DETRAN e o colega Antônio Félix, que detectou que o superavit do órgão é de R$ 3 milhões por mês, o que não deixa de ser muito expressivo. Todos os deputados presentes ao debate consideraram importante que o DETRAN mande, a cada um, uma cópia do estudo feito para apreciação do governador do Estado sobre as taxas.

 

 

Alepi

O governador do Piauí, Wilson Martins, e o presidente da Agespisa, Raimundo Neto, assinam nesta sexta-feira, 20, a Ordem de Serviço que autoriza o início das obras de implantação do sistema de esgotamento sanitário em seis cidades do Piauí. A solenidade para assinatura do documento está marcada para as 11:00h, no Palácio de Karnak.

O investimento no valor de R$ 92 milhões será feito com recursos da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), com contrapartida da Agespisa.
 

As cidades beneficiadas com as obras ficam à margem do Rio Parnaíba: Amarante, Guadalupe, Ilha Grande, Murici dos Portelas, Porto e União. “São obras importantes porque melhoram a qualidade de vida das pessoas, contribuem para a despoluição do Rio Parnaíba e geram desenvolvimento”, ressaltou o presidente da Agespisa, Raimundo Neto. Com a conclusão dessas obras, cerca de 90 mil pessoas serão beneficiadas.

O Piauí tem conseguido importantes investimentos para ampliação da rede de esgotamento sanitário. Há obras em andamento em Teresina, cuja cobertura do serviço vai chegar a 55%, e em Parnaíba, que terá 60% da população atendida, além de Picos e Piracuruca. Atualmente, a empresa opera sistemas de esgoto em Teresina, Picos, Altos, Oeiras e Corrente.
ASCOM Agespisa

Subcategorias