Foi com grande participação de empreendedores  florianenses a posse da nova diretoria da Câmara dos Dirigentes Lojistas, fato ocorrido na noite de sexta-feira, 20, num hotel que fica no bairro Cancela em Floriano-PI.  O presidente empossado Carlos Bucar Filho estava com integrantes da sua diretoria e durante o evento estavam representantes de vários seguimentos de negócios locais.
 
 

Uma das lideranças empresariais presentes foi Erivan Holanda que no dia 31 de março lançou um novo produto na praça. O empresário lançou a Cachaça Vale do Riachão que foi apresentada aos convidados da festa de posse e muitos fizeram a degustação do produto.
erivanluizaholandaAlém do pronunciamento do novo presidente, Carlos Bucar, outros lideranças se manifestaram durante a solenidade que se encerrou com música ao vivo. No centro da imagem à cima  da direita para esquerda estão o empresário Erivan Holanda, com um litro da Cachaça Vale do Riachão, sua esposa a bancária Luiza Holanda e o presidente empossado da CDL, Carlos Bucar Filho.



O empreendedor Erivan chegou a questionar para alguns dos convidados que a Cachaça Vale do Riachão já pode ser encontrada no Garoto Atacado e Garoto Atacarejo, além de alguns bares espalhados pelo município. O produto que tem em vários sabores já começa a ser comercializado em outros estados da região Nordeste.
 
 
 
Da redação
IMAGEM: piauinoticias.com
Uma enquete realizada pelo Instituto Tiradentes aponta um dos dez parlamentares do município florianense, como sendo o mais atuante no legislativo local.
 

antonioreis0A Medalha Imperador Dom Pedro II que é conferida apenas mediante criteriosa seleção de políticos com aprovação e que possuam ilibada reputação ética-moral e significativos trabalhos prestados à comunidade, será entregue num ato solene a um educador que tem procurado sempre melhorar seus conhecimentos e trabalhar projetos que possam contribuir com o desenvolvimento dos florianenses, principalmente, na área da educação. 



Baseada nessa tese o Instituto Tiradentes que fica no estado de Minas Gerais realizou enquete por meio da internet para saber quais os vereadores mais atuantes do município de Floriano-PI e o professor e vereador Antonio Reis Neto, se destacou. 



O parlamentar e educador florianense obteve resultado positivo na enquete se colocando como o mais atuante da cidade.  As informações foram prestadas esta manhã ao piauinoticias.com por um dos assessores do vereador que é o líder do PSDC.
 
 

O Instituto já enviou convite ao vereador  Antonio Reis para que ele possa receber a Medalha Dom Pedro II durante a realização do 50ª Simpósio Brasileiro de Prefeitos, Vereadores, Secretários e Assessores Municipais, que estará se realizando  nos dias 27 e 28 de abril na cidade de  Olinda, estado do Pernambuco.



 
 
 
A presidenta Dilma Rousseff anunciou em Brasília, a liberação de mais recursos do Programa Aceleração do Crescimento (PAC 2) para Teresina. A solenidade contou com a presença do prefeito Elmano Férrer, que teve os projetos do eixo Mobilidade Urbana elogiados pela presidenta. O PAC 2 contempla a capital com mais de R$ 104 milhões em obras.

 

Dilma Rousseff parabenizou o prefeito Elmano Férrer pela qualidade dos projetos apresentados por Teresina para o PAC 2. Ela afirmou que os projetos protocolados pelo prefeito para o eixo de Mobilidade Urbana têm grande importância, porque preparam a cidade para o grande salto de desenvolvimento que todo o Brasil está alcançando.


Elmano Férrer explicou que Teresina já aguardava a liberação dos recursos para as obras do PAC 2. "São obras estratégicas que tornarão mais ágil o nosso trânsito e que proporcionarão melhor qualidade de vida para as pessoas, melhores condições de mobilidade dentro de cidade que demograficamente se expande. Estamos pensando na Teresina do futuro", explicou.


O eixo Mobilidade das Grandes Cidades é destinado para municípios com mais de 700 mil habitantes e tem como prioridade de ação os transportes de massa. Cerca de R$ 32 bilhões serão destinados para essa área do PAC para todo o país.


Nos últimos 10 anos, a frota de veículos dobrou, passando de 35 milhões para 70 milhões em todo país e o que o PAC mobilidade urbana pretende é assegurar que cidades como Teresina não tenham seu crescimento urbano e econômico prejudicado. "O número de veículos novos em Teresina cresce de maneira vertiginosa. Por isso, temos que executar hoje obras de natureza estruturante cujos benefícios se estendem a longo prazo. Isso é pensar grande, pensar no futuro da cidade e das pessoas que nela vivem", assinalou o prefeito.


O PAC Mobilidade Urbana também vai influenciar a economia, gerando emprego e renda, movimentando a economia e o setor da construção civil. A projeção é que cerca de 53 milhões de pessoas sejam beneficiadas diretamente com os empreendimentos em todo o país.


O prefeito Elmano Férrer disse que a presidente Dilma Rousseff pediu que fosse discutido o novo paradigma para as cidades nas questões ambientais. Segundo Elmano, ela agradeceu a parceria dos estados e municípios em torno do programa, considerando que dois terços dos recursos são oriundos de empréstimos para os entes federativos. Apenas um terço dos recursos é do Orçamento Geral da União.


Obras - O secretário municipal de Planejamento, João Alberto Monteiro, que acompanha o prefeito Elmano Férrer em Brasília, explicou que os projetos de Teresina no PAC 2 estão divididos em quatro vertentes. "Estão previstas a construção da ponte sobre o Rio Poti, na altura da Avenida Gil Martins; a implantação de vias exclusivas para os transportes de massa; a construção de bicicletários e as desapropriações dos imóveis das áreas compreendidas pelos projetos", disse.



Semcom

Médicos de todo País que atendem planos de saúde fazem quarta-feira, 25, protestos pelo reajuste da remuneração por consulta. Em doze estados, dentre eles o Piauí, o movimento prevê a suspensão por até 24 horas de consultas e cirurgias que não são consideradas de urgência e emergência.

 

Esta é a terceira vez em um ano que médicos conveniados a planos de saúde protestam contra baixos vencimentos e condições inadequadas de trabalho. No Rio, representantes do Conselho Federal de Medicina deverão entregar à Agência Nacional de Saúde Suplementar um documento com quinze reivindicações, como criação de uma data base para reajuste anual, multa para caso de atraso de pagamento dos honorários e remuneração mínima. “Hoje não há nada, somos como boias-frias”, afirmou o diretor do Conselho Federal de Medicina, Aloísio Tibiriçá Miranda. O documento foi preparado com participação de médicos de todo o País.

 

A média de pagamento dos médicos, de acordo com Miranda é de R$ 45. A entidade reivindica um piso de R$ 70. Integrante da Federação Nacional dos Médicos, Márcio Bichara avalia que, além da garantia de melhores condições de trabalho, é preciso fiscalizar a relação entre médicos, hospitais e laboratórios credenciados e o número de usuários de planos de saúde. “O usuário está sendo enganado. Não há uma rede adequada de atendimento e o resultado são as longas esperas”, completa.

 

O atendimento será interrompido também nos estados do Acre, Bahia, Espírito Santo, Maranhão, Minas, Pará, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Santa Catarina e Sergipe. Em nota, a ANS informou que operadoras têm obrigação de garantir o acesso dos beneficiários aos serviços. Terão de ser mantidos serviços de urgência e emergência. No caso dos atendimentos eletivos (como consultas e cirurgias marcadas com antecedência), operadoras terão de providenciar novos agendamentos, respeitando prazos máximos previstos pela ANS. O número do Disque ANS é 0800 701 9656.


G1

Subcategorias