Foi suspensa nessa terça-feira, 24, a liminar que liberava o acesso de estudantes às provas e aos espelhos de correção das redações do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2011. A decisão é do presidente do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5), Paulo Roberto de Oliveira, que considerou a disputa judicial "a mais aparente politização das questões relativas ao Enem".

 


Para o presidente, a decisão da Justiça Federal no Ceará desrespeitou acordo firmado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Nacionais (Inep), pela União e pelo Ministério Público Federal, para liberar o acesso às provas corrigidas a partir de 2012. O termo de ajustamento de conduta, mediado pela Subprocuradoria-Geral da República, foi assinado em agosto de 2011.

 


Oliveira também critica a conduta do MPF no caso, lembrando que o pedido inicial à Justiça sofreu duas alterações ao longo do tempo. Ele sugere que o órgão não sabia o que queria, mas apenas perseguia um resultado. "Se, de um lado, o exame ainda não ostenta – é fato a se lamentar – a qualidade operacional desejada, de outro não pode ser ignorado o descuido – inexiste palavra mais amena para dizê-lo – com que vem sendo judicialmente combatido”.

 


O desembargador argumenta ainda sobre a dificuldade operacional para que os mais de 3,8 milhões de estudantes que fizeram o Enem tenham acesso às provas, preferindo o conceito de eficiência ao do direito de informação. "A disponibilização das provas e dos espelhos (...) contribuiria mais para tumultuar o certame, já tão devedor de credibilidade à sociedade, que propriamente para eficacizá-lo”.

 


O MPF havia pedido à Justiça Federal no Ceará que o direito de acesso à redação do Enem e de pedir revisão da nota, já garantido a 12 alunos, fosse estendido a candidatos de todo o Brasil.

 

 

Agência Brasil

 

inss ssA Fundação Carlos Chagas divulgou, na noite de terça-feira, 24, as estatísticas para o concurso do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Ao todo, 916.219 pessoas se inscreveram no processo seletivo. Destas, 904.459 concorrem às vagas de técnico do seguro social e 11.760 aos cargos de perito médico previdenciário.

 

 

 

São oferecidas 375 vagas (sendo 19 para portadores de deficiência) para o cargo de perito médico previdenciário, e 1.500 (sendo 75 para portadores de deficiência) para técnico do seguro social, distribuídas nas agências de todos os 26 Estados mais Distrito Federal.

 

 

 

Com isso, a relação candidato/vaga para técnico do seguro social é de 634,7. Para perito médico previdenciário a disputa é de 33 candidatos para cada vaga.

 

 

 

Os salários para médicos podem chegar a R$ 9.070,93. Já os técnicos têm como remuneração R$ 4.496,89 mais benefícios, como vale alimentação.

 

 

 

Deficientes

 

 

Ao todo, 4.917 candidatos concorrem aos cargos destinados a portadores de deficiência. Destes, 4.878 disputam as vagas de técnico e 39, as  de perito médico.

 

 

 

Requisitos

 

 

Os candidatos às vagas para técnico precisam ter ensino médio completo ou curso técnico equivalente. É um dos concursos com maior número de oportunidades para quem tem esse tipo de escolaridade.

 

 

 

Para perito é preciso apresentar o diploma de conclusão de curso da graduação de medicina e o registro regular no Conselho Regional de Medicina. De acordo com o edital da prova, é possível concorrer aos dois cargos desde que seja escolhida a mesma cidade de realização das provas.

 

 

 

Provas

A realização das provas objetivas para os dois cargos procurados está prevista para o dia 12 de fevereiro de 2012, na parte da manhã para os cargos de perito médico e à tarde para os candidatos a técnico do seguro social.

 

 

 

Os candidatos a perito médico previdenciário terão que fazer uma prova objetiva e outra de títulos. Os conteúdos exigidos são: conhecimentos gerais, língua portuguesa, ética no serviço público, noções de direito constitucional e de direito administrativo, além de uma avaliação de conhecimentos específicos.

 

 

 

Já para o cargo de técnico do seguro social, serão aplicadas apenas provas objetivas, de conhecimentos gerais, nas disciplinas de ética no serviço público, regime jurídico único, língua portuguesa, raciocínio lógico, noções de direito constitucional e conhecimentos específicos sobre a própria legislação da Previdência.

 

 

 

Todas as provas objetivas são eliminatórias e classificatórias, ou seja, aqueles que não conseguirem obter, no mínimo, 40% de acertos no total das provas de conhecimentos gerais e específicos, estarão fora da disputa pelas vagas.


R7

 

Está se realizando até sexta-feira, 27, o 2º módulo do Curso de Aperfeiçoamento para Professores de Matemática do Ensino Médio (CAPMEM) no IFPI/Campus Floriano (antigo CEFET). Estão participando cerca 200 professores e futuros professores de matemática de 24 cidades da região de Floriano.



O CAPMEM visa a oferecer formação continuada gratuita para professores de Matemática do Ensino Médio de todo o País. Deste programa resultou uma série de livros especialmente voltados para o Ensino Médio, publicados na Coleção do Professor de Matemática da SBM. Esta coleção representa atualmente uma das melhores referências disponível no Brasil para professores de Matemática do Ensino Médio. Maiores informações disponíveis no seguinte endereço: http://www.impa.br.

 


No Estado do Piauí, esta atividade de extensão, vem sendo desenvolvida pelo Departamento de Matemática da UFPI, sob a Coordenação do Prof. Dr. João Xavier da Cruz Neto e Prof. Dr. Gilvan Lima de Oliveira e desde julho/2011 o curso vem sendo realizado também no IFPI/Campus Floriano sob coordenação do professor Odimógenes Soares Lopes com a colaboração dos professores André Luiz Ferreira Melo, Gildon César de Oliveira e Marcelo Teixeira Carneiro, com apoio do pedagogo Luiz Jesus Santos Bonfim.


O curso tem como metas: a melhoria do ensino de Matemática no nível médio; ênfase no fortalecimento do conteúdo matemático para os professores participantes bem como contextualização dos conteúdos abordados, enfocando novas metodologias através de situações problemas.


Para este módulo serão abordados os seguintes temas: Conjuntos e Números Naturais, Números Cardinais e Funções, Números Reais, Função Afim, Função Quadrática, Função Exponencial, Função Logaritmo e Funções Trigonométricas, do livro A Matemática do Ensino Médio – volume 1.

 

Da redação

TERCEIRA CHAMADA

Os candidatos, abaixo, discriminados por curso, deverão se dirigir à Coordenação de Controle Acadêmico das 8:00h às 11:30h e das 14:00h às 17:30h nos dias 25/01/2012 (vinte e cinco de janeiro de dois mil e doze) e 26/01/2012 (vinte e seis de janeiro de dois mil e doze), munidos dos documentos exigidos no EDITAL Nº. 03/2011 – IFPI, para matrícula, em terceira chamada, no curso onde foi classificado.



IFPI