• Hospital Clinicor
  • Vamol
  • Roma

Luiza Amélia Mota Andrade, filha da ex-prefeita Gadocha, da cidade de Canavieira-PI, morreu vítima de um infarto nessas últimas horas.

ana

Por ser muita conhecida, o falecimento da jovem está movimentando a casa da família com parentes e amigos. De acordo com informações, de Floriano está saindo um grupo de pessoas para o último adeus a jovem de 36 anos.

anas

Da redação

acessointernetA Câmara dos Deputados aprovou nesta sexta-feira (18) proposta que oferece acesso gratuito à internet para alunos e professores de escolas públicas do ensino básico. O texto destina R$ 3,5 bilhões para estados e municípios aplicarem em ações para a garantia do acesso à internet, em decorrência da pandemia de covid-19. A matéria segue para análise do Senado.

Segundo a relatora, deputada Tabata Amaral, a iniciativa deve beneficiar 18 milhões de estudantes de baixa renda e 1,5 milhão de docentes durante a pandemia. O texto prevê destinação dos recursos em duas frentes, para garantir tanto internet gratuita quanto tablets.

O dispositivo assegura a oferta mensal de 20 gigabytes de acesso à internet para todos os professores do ensino fundamental e médio das redes estaduais e municipais e alunos da rede pública do ensino fundamental e médio regulares vinculados ao CadÚnico pelo prazo de 6 meses, tomando como referência o preço de R$ 0,62 por gigabyte. Também serão beneficiados os matriculados nas escolas das comunidades indígenas e quilombolas.

Além da internet, a proposta prevê a aquisição de tablets para todos os professores do ensino médio da rede pública vinculados ao CadÚnico, tomando como referência o preço de R$ 520,00 por equipamento.

“Passados mais de oito meses desde o fechamento das escolas, parte dos estudantes continua sem ter acesso às atividades escolares oferecidas de modo remoto pelos sistemas de ensino, ou não consegue desenvolvê-las a contento, em razão de não disporem, em seus domicílios, de internet de banda larga, requisito mínimo do acesso com qualidade para fins educacionais, ou de equipamentos para se conectarem à rede”, afirmou Tabata Amaral.

Segundo estimativa da relatora da proposta, a oferta de 20 gigabytes mensais pelo prazo de seis meses para os 18.361.818 alunos da rede pública dos ensinos fundamental e médio regulares que pertencem a famílias que fazem parte do CadÚnico terá o custo de R$ 1,6 bilhão.

De acordo com Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad Covid19), de outubro de 2020, o contingente de pessoas que frequentava a escola, mas não teve atividades naquele mês, foi de 6,1 milhões. A pesquisa também aponta diferenças discrepantes entre as regiões. No Norte, 29,3% das crianças, adolescentes e jovens que frequentavam a escola estavam sem acesso às atividades escolares, enquanto no Sul, Centro-Oeste e Sudeste os percentuais eram bem menores, 5,1%, 7,4% e 9,2%, respectivamente.

Recursos

Segundo o texto, a verba deverá ser repassada em parcela única até o dia 28 de fevereiro de 2021 conforme o número de professores e de matrículas desse público-alvo. De acordo com a relatora, a conectividade será fundamental para garantir um modelo híbrido de ensino para alunos e professores em grupos de risco em 2021.

 

Agência Brasil

Foto: Isac Nobre/PR

 

Nesta terça-feira (15) comemora-se o Dia do Arquiteto e Urbanista

arquiteuraUma pesquisa do Grupo Consumoteca apontou que em 2020 55% das pessoas da classe A e 39% da C fizeram alguma modificação em seus lares durante o isolamento social. Entre os dias 24 de fevereiro e 3 de maio, as compras na categoria Casa, Móveis e Jardim, do Mercado Livre cresceu 84% a mais em comparação ao período anterior.

Para a arquiteta Fátima Falcon, terapeuta da casa e especialista em Arquitetura Sistêmica, nem sempre mexer na decoração da casa é sinônimo de grandes obras ou compras de novos móveis. “Às vezes não é comprar mais, é tirar. Reformar ou decorar não tem a ver com adquirir mais, pode ser ter somente o que te faz sentido. Eu tenho duas coisas que eu gosto muito. Gosto de pautar o que é realmente essencial e, também, de ressignificar, transformar e dar novos usos nas peças”, conta.

Para a arquiteta, o lar é extensão da pessoa e cada canto da sua casa representa uma área da sua vida. O trabalho desenvolvido por Fátima, inclusive, tem como principal foco o desenvolvimento do autoconhecimento das pessoas, conectando-as com os seus lares com um olhar mais afetivo. Na visão da profissional, lar é energia e deve sempre estar vibrando de forma positiva. Em seus projetos, o primeiro momento é de uma conversa para chegar ao entendimento do que a pessoa almeja em comparação com o que ela realmente precisa.  

Eleve a energia do seu lar

arquitetaEm seu perfil no Instagram, o @fatimafalcon.arquitetura, a profissional além de contar o resultado dos seus projetos e consultorias também dá dicas de como os seguidores podem, sozinhos, melhorar a energia de seus lares com apenas pequenas atitudes. Para isso, Fátima aconselha:

- Faça limpezas físicas e energéticas sempre que possível

- Livre-se do que não é necessário ou não te faz bem

- Escute músicas que elevem a sua vibração

- Permita que a luz do sol entre

- Tenha filtros energéticos e plantas

- Dê novo uso ou conserte o que está quebrado

- Faça orações

- Consuma consciente

- Cultive o autocuidado

 

Fonte: Agência Educa Mais Brasil