• Hospital Clinicor
  • Vamol
  • Roma

Um grupo de agentes penitenciários que é lotado na Penitenciária de Vereda Grande,  zona rural de Floriano, esteve nessa tarde se despedindo do companheiro Valter Coelho Guimarães, cerca de 60 anos de idade (conhecido por Valtin), que morreu nessa manhã após dias lutando contra o novo coronavirus.

valtin

Valtin que deixa a esposa e dois filhos menores de idade, 10 e 17 anos, recebeu algumas homenagens, pois um grupo de amigos de trabalho esteve acompanhando o cortejo do Hospital até a residência da família, Conjunto Pedro Simplício, onde o caixão com o seu corpo permaneceu por alguns minutos.

A esposa e os dois filhos menores estavam aos prantos e, de todas as maneiras as pessoas mais próximas, além de parentes tentavam confortá-los.

Ainda na casa da família o Carlos Iran, colaborador do Piauí Notícias, esteve gravando algumas imagens e pegou alguns depoimentos de colegas de trabalho.

É o segundo agente Penitenciário da Vereda Grande que perde a batalha para o novo coronavírus. O primeiro foi o Sebastião, conhecido por Tião. O Corpo do Valtin foi sepultado no Cemitério que fica nas imediações do novo Terminal de Passageiros, região do bairo Cajueiro II, em Floriano.

Saiba sobre o horário do sepultamento do corpo do agente Valtin

Agente Valtin, da Vereda Grande, perde a batalha para o novo coronavirus

Morre vítima de COVID-19 o agente penitenciário Tião que era lotado na Vereda

Da redação

Durante dois dias, 27 e 28 de janeiro, o secretário de Cultura de Floriano, Reginaldo Monteiro, se reuniu com os artesãos e com os músicos de Floriano. Os encontros foram na sede da secretaria de Cultura, na Estação Cidadania, Esporte e Cultura Nivaldo Junior - Conjunto Pedro Simplício.

cultura

O objetivo dos encontros foi ouvir as reivindicações dos artistas e promover a união dos grupos culturais e artistas de Floriano às novas propostas da gestão para a área cultural. Músicos e artesãos, contemplados ou não pela lei de incentivo fiscal Professor Moreira e o auxílio da Lei Aldir Blanc, expuseram suas dificuldades e angústias, em especial, no período de pandemia e a necessidade da ajuda do poder público.

O secretário falou sobre as ações da cultura planejadas para 2021, reuniu as ideias e propostas e deve elaborar um novo plano de ações, que depois será levado ao prefeito Joel Rodrigues.

“Nosso objetivo é trabalhar junto com os artistas, aproximá-los à secretaria de Cultura, ouvir sugestões e elaborar um planejamento, porque estamos em um novo momento e uma nova ideia dentro da cultura de Floriano”, disse o secretário.

ascom

O corpo da jovem Leticia, 17 anos, que foi encontrado jogado numa estrada em Barão de Grajaú-MA foi sepultado na manhã de hoje, 27. Os familiares e amigos estão inconformado com o que houve.

O mesmo havia sido levado para perícia na cidade de Timon-MA.

A Polícia Civil que é responsável pelas investigações, à frente o delegado Firmino Vilarinho, de Barão, está trabalhando no caso de homicídio.

leticia

 

Matéria relacionada: Jovem de 17 anos é encontrada morta em estrada em Barão de Grajaú

A jovem foi alvejada por disparos de arma de fogo na região da face.  O delegado ainda não quis se manifestar, após  o resultado da perícia técnica.

Da redação

cloroquinaO TCU (Tribunal de Contas do Município) determinou que o Ministério da Saúde explique em cinco dias úteis a posição da pasta em relação ao uso de recursos do SUS (Sistema Único de Saúde) na distribuição de cloroquina e hidroxicloroquina para tratar pacientes diagnosticados com covid-19.

O despacho do ministro Benjamin Zymler, publicado na sexta-feira (22), foi baseado em uma auditoria técnica que apontou ilegalidade no fornecimento de cloroquina e hidroxicloroquina a pacientes, sem eficácia comprovada para uso contra a covid-19. Apesar da ausência de validação científica, o governo federal apostou nos medicamentos como estratégia de tratamento precoce contra o vírus.

“Como não houve manifestação da Anvisa acerca da possibilidade de se utilizar os medicamentos à base de cloroquina para tratamento da covid-19 e tampouco dos órgãos internacionais antes mencionados, verifica-se não haver amparo legal para a utilização de recursos do SUS para o fornecimento desses medicamentos com essa finalidade”, afirma o documento.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, já é formalmente investigado num inquérito pedido pela PGR (Procuradoria-Geral da República) e aberto por determinação do STF (Supremo Tribunal Federal), sobre sua conduta na crise da saúde em Manaus (AM).

O Tribunal solicitou também ao Ministério da Saúde e à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares que, no prazo de 5 dias úteis, encaminhem informações relacionadas ao colapso no sistema de abastecimento de oxigênio medicinal nos hospitais estaduais e federal localizados na cidade de Manaus.
A medida faz parte do acompanhamento realizado naquele ministério para avaliar a estrutura de governança no combate à crise decorrente da covid-19.

Para Zymler, que é o relator do caso, as medidas urgentes adotadas pelo governo federal em conjunto com o governo do estado do Amazonas podem não ser suficientes para resolver a grave crise instalada naquele estado.

 

R7

Foto: Narinder Nanu/ AFP