• Hospital Clinicor
  • Vamol
  • Roma

O Piauí se manteve como o segundo estado com maior índice de vulnerabilidade das famílias, segundo estudo divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada - Ipea - nesta terça-feira (17). No entanto, o Estado também foi um dos que apresentou melhoria mais significativa nas dimensões sociais e econômicas entre 2003 e 2009.

O estudo do Ipea leva em conta a capacidade das famílias brasileiras em reagir às dificuldades nos âmbitos social e econômico. São avaliados quesitos como a restrição ao acesso a oportunidades de diversas formas, pela habitação inadequada ou pela localização, a uma vaga no mercado de trabalho, à educação ou a métodos de prevenção na saúde. Foram usados dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - Pnad - do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE.

Levando em conta os dados, o Piauí se manteve na segunda posição, mas com o terceiro maior decréscimo do Nordeste - 15,9% - passou de 38,4% em 2003 para 32,3% em 2009. Só Bahia e Maranhão apresentaram desempenhos superiores, sendo que esse último deixou a lanterna na tabela com o estado de Alagoas, agora com índice de vulnerabilidade de 33,3%.

A média nacional reduziu de 26,5% em 2003 para 23,1% em 2009. Dos nove estados nordestinos, oito encabeçam a lista.

No caso do Piauí, escassez de recursos e condições habitacionais são os pontos onde o Piauí mais apresentou melhoria. Também são analisados vulnerabilidade social, acesso ao conhecimento, acesso ao trabalho e desenvolvimento infantojuvenil.

Em resumo, o Ipea mostra que o Nordeste apresenta os piores índices, mas também é o que conta com as melhores evoluções para alterar tal quadro, ao contrário da região Norte. “Em termos de evolução, a Região Norte foi a menos dinâmica em relação às melhorias, talvez pelas distâncias que são grandes, o que gera uma dificuldade de mobilidade e, com isso, há mais dificuldade do gestor público operar”, disse Bernardo Furtado, coordenador do estudo.

Fonte: com informações da Agência Brasil

A Comissão Organizadora de Eventos de Floriano (COEF) reuniu nesta segunda-feira (16/01), os parceiros que ajudam a fazer o carnaval da Princesa do Sul. Na oportunidade o presidente da COEF, vice-prefeito Oscar Procópio falou sobre a proposta do município na realização do carnaval, destacando a tranqüilidade da festa, resultado da organização e do trabalho em parceria. “Temos um carnaval tranquilo, organizado, e isso é resultado do trabalho desses parceiros que estão aqui”, disse Oscar Procópio. “Estamos felizes porque a cada ano podemos contar com essas parcerias, e assim juntos este ano, queremos realizar o melhor carnaval de todos os tempos”, concluiu.

O prefeito Joel Rodrigues também falou no encontro ressaltando a importância do evento para o município. “Carnaval não é só diversão, mas também é uma festa que aquece a economia do nosso município. A nossa missão é disponibilizar a estrutura necessária, e isso estamos fazendo, para que mais uma vez tenhamos o melhor carnaval do Piauí”, disse Joel.


A secretária de cultura Silvia Neres apresentou o formato da festa, que este ano vem com o tema “O Carnaval dos Carnavais”. A proposta é fazer um resgate dos carnavais passados realizados pela gestão Joel Rodrigues.

De acordo com a programação o lançamento do carnaval com a escolha do rei e rainha vai ser dia 27 de janeiro. No dia 11/02 vai ser o defile da Banda Malandra e dos blocos Chega Chia e Futukana.

 

O Plano para garantir a tranqüilidade da festa foi apresentado na reunião, e é resultado do entendimento dos órgãos de segurança do município, que estão preparados para promover a tranqüilidade dos foliões. De acordo com o planejamento as polícias darão segurança nos arrastões, nos desfiles na avenida Getúlio Vargas, nos percursos dos blocos alternativos, além da beira-rio onde serão montadas plataformas de segurança em pontos estratégicos. Ainda será feito pela polícia militar, o policiamento a pé, com viaturas, cavalaria, motorizado, além de uma delegacia móvel.

O trabalho envolve também o corpo de bombeiros que estará disponível para qualquer eventualidade com serviços de busca e salvamento, e combate a incêndios. Ao todo a PM vai trabalhar com um efetivo de aproximadamente 200 policiais, contando com o reforço da capital, que está sendo pleiteado pelo comando do 3º BPM. A Polícia Rodoviária Federal também vai atuar com viaturas em pontos estratégicos da cidade nas rodovias que cortam a zona urbana do município.


A Secretaria Municipal de Saúde também apresentou um plano de atividades que inclui ações de prevenção e assistência. O trabalho envolve o SAMU que disponibilizará UTI móvel e unidades básicas dando cobertura aos foliões concentrados nos pontos de folia, vigilância sanitária, CTA com campanha educativa e distribuição de preservativos, controle de endemias com borrifação nos pontos de concentração das escolas de samba, Estratégia Saúde da Família dando suporte técnico de enfermagem nos eventos, além de palestras no período pré-carnaval, entre outras.


O Hospital Regional Tibério Nunes também apresentou seu plano de ação e vai contar com 4 ambulâncias, reforço da equipe médica e enfermagem, apoio logístico ao SAMU, criação de Unidade de Cuidados Intermediários, etc.


Divulgar o carnaval de Floriano Piauí afora também é uma preocupação da COEF. O assunto foi abordado na reunião, ocasião em que o secretário de comunicação professor Joab apresentou o plano de mídia, que inclui divulgação em rádios, TVs local e regional, jornais, outdoors em Floriano, Teresina e Picos.

 

SECOM

O ex-vice-prefeito por Floriano-PI quando administrava o município o ex-integrante do Partido da Frente Liberal (PRF), José Leão, voltou a afirmar sua pré-candidatura no município florianense visando a campanha de outubro próximo. O professor e também ex-vereador Nelson Junior, é hoje um dos líderes do partido que no Estado é presidido pelo governador Wilson Martins (PSB).

 

O educador florianense foi entrevistado pelo piauinoticias.com nessa segunda-feira, 16, e disse, “Está confirmado a nossa pré-candidatura a prefeito de Floriano, evidentemente, temos que trabalhar muito. Floriano tem problemas estruturais que precisam urgentemente serem solucionados , e isso, será feito através de um planejamento”.

Nelson Jr. disse que tem projetos para visitar todas as casas, todos os bairros e quer ter um contato com todos os seguimentos da sociedade o que inclui, segundo ele, desde as associações de moradores até a associação médica, ou seja, todas as entidades que geram emprego e renda na cidade para em seguida montar um projeto. “Floriano é uma cidade de médio porte, mas que tem problemas de cidade grande, então tem que ser planejada de forma urgente para que a gente possa detectar os pontos mais necessários para que se possa ser atacar primeiro”, disse o pré-candidato.

 

Nelson Junior colocou ainda, que recentemente teve uma audiência com o governador Wilson Martins, e esse, demonstrou pretensões de que a oposição esteja unida, não na intenção de derrotar ninguém, mas com o objetivo de ganhar o processo eleitoral.  Deixar para trás a agenda ultrapassada conhecida pelo ex-vice-prefeito é uma das suas metas nesse momento, narrou ele durante a entrevista. “Pretendemos buscar acima de tudo o desenvolvimento para o nosso município é com isso, todos estarão ganhando”, enfatizou.

Uma reunião realizada com um grupo de amigos há pouco tempo, colocou, definiu por essa pré-candidatura e estavam presentes mais de cem pessoas que se manifestaram em querer ajudar durante a campanha eleitoral.  Deixou claro que estará buscando entendimento com todas as lideranças e citou o ex-prefeito Manoel Simplício, a ex-vereadora Elza Bucar e partidos como o PPS, PTdoB, além de outros.


Da redação

IMAGEM: piauinoticias.com

 

O escritório do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) de Floriano-PI deve perder mais um dos seus membros. O anúncio de aposentadoria feito pelo chefe Raimundo Nonato, ainda em agosto de 2011, está se concretizando agora, situação que deixará o posto do órgão ainda mais deficiente. Foi o que revelou com muita preocupação o líder do Sindicato dos Trabalhadores na Construção e no Imobiliário, José Ribamar Alves (Zé de Tila).

 

 

Demonstrando muita preocupação devido às inúmeras irregularidades que ocorrem na área da construção civil, disse Tila, “O dr. Raimundo anuncia que vai se aposentar e com o dr. Raimundo aqui já não funcionava, sem ele, a coisa vai piorar. Nós só temos o Adeilson dentro do posto do MTE e esse não pode fazer fiscalização, não pode fazer homologação por falta de uma credencial, por isso, nossa situação é triste. Ele não me comunicou, mas me parece que ele está aposentando e não volta mais ao posto do Ministério local”.

 

 

O sindicalista colocou que esse é um período difícil por se tratar de um começo de ano e citou inúmeras obras que estão em andamento, e uma que tem mais de 600 casas a serem construídas e que deve empregar mais de 200 trabalhadores e não haver como fiscalizar, citou também outras obras como hotéis, por exemplo, que estão em fase de andamento com altos investimentos nas suas estruturas físicas e concluiu, “Nós não temos condições de jogar um fiscal na rua e já enviei para Teresina, mas de cinquenta pedidos de fiscalização e até o presente momento  não tive resposta de nenhuma solicitação para fiscalização”.  Até a Superintendência do Trabalho já foi acionada, disse Tila, mas até o momento não houve resposta.

 

 

 

Da redação

Subcategorias

A informação sobre como deve funcionar as empresas nessa quinta é da presidente da Classe Comerciária a líder Jocilena Falcão.  Ela recebeu o repórter Ivan Nunes, do Piauí Notícias, para externar sobre como será o funcionamento das empresas no Dia de Corpus Christi.

jocinala

Na entrevista, Jocilana informa que algumas empresas consideradas essências estarão em funcionamento, mas cumprindo o que determina a Lei e o acordo firmado entre as classes de patrôes e empregados do comércio local.

O Sindicato, ainda de acordo com ela, deve agir no caso de algum empreendedor descumprir o acordo. Veja a entrevista com a lider Jocilane Falcão. 

Da redação