Entre os dias 26 de março e 13 de abril, o Banco do Brasil S.A. estará com inscrições abertas para a seleção externa 002/2012 com o objetivo de formar cadastros de reserva para o nível inicial da Carreira Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT).


De acordo com informações constantes em edital, no total serão 695 oportunidades destinadas aos cargos de Engenheiro e Técnico de Segurança do Trabalho, Médico, Enfermeiro e Auxiliar de Enfermagem do Trabalho para as dependências situadas nas Capitais de todos os Estados (divididas entre as regiões de Norte, Nordeste, Sul, Sudeste e Centro-Oeste - detalhes no edital completo) e em Ribeirão Preto (SP).


Entre as vantagens apresentadas estão os salários de R$ 4.089,79, R$ 3.163,73, R$ 7.499,75, R$ 5.800,33 e R$ 4.921,35, respectivamente, as jornadas de trabalho de 30h e 40h semanais, conforme necessidade de cada função, a possibilidade de ascensão e desenvolvimento profissional; participação nos lucros ou resultados, nos termos da legislação pertinente e acordo sindical vigente; e a possibilidade de participação em planos assistenciais e previdenciários complementares.


Além disso, os classificados assinarão Contrato Individual de Trabalho em regime celetista, a título de experiência pelo prazo de 90 dias. Após esse período o contrato passará a viger por prazo indeterminado e o empregado integrará a Carreira SESMT.


Os interessados devem se inscrever pelo endereço eletrônico www.concursosfcc.com.br ou nos postos credenciados, com endereços disponíveis no Anexo IV do certame. As taxas serão de R$ 47,00 para nível médio/técnico e R$ 87,00 para superior.


Segundo a responsável técnica pela seleção, Fundação Carlos Chagas , haverá provas objetiva (conhecimentos básicos e específicos) composta por 30 questões e discursiva (redação) previstas para o dia 13 de maio de 2012, no período matutino nas seguintes cidades: Belém (PA), Manaus (AM), Macapá (AP), Palmas (TO), Porto Velho (RO), Rio Branco (AC) e Roraima (RR), Salvador (BA), Maceió (AL), São Luís (MA), Fortaleza (CE), João Pessoa (PB), Recife (PE), Teresina (PI), Natal (RN) e Aracaju (SE), Porto Alegre (RS), Curitiba (PR) e Florianópolis (SC), Rio de Janeiro (RJ), Vitória (ES), Belo Horizonte (MG), São Paulo (SP) e Ribeirão Preto (SP) e Brasília (DF), Goiânia (GO), Campo Grande (MS) e Cuiabá (MT).


A descrição sumária dos cargos, conteúdo programático das provas e demais detalhes podem ser conferidos no anexo III do edital completo. E a previsão é de que o resultado final seja divulgado na data de 28 de junho de 2012.


Confira o edital



PCI Concursos

 

Um empresário foi preso nesta quarta-feira, 21, em Teresina acusado de furtar energia elétrica da Eletrobrás. Este é o quinto dono de empresa a ser detido em operação que visa combater os famosos, e ilegais, “gatos” na rede de distribuição pelo Estado.  O suspeito do desvio de energia foi identificado pela polícia como Antônio Carlos Carneiro, proprietário de fábrica de laticínio localizada na Estrada da Cacimba Velha. A pequena indústria se dedicada à produção de iogurte.

 

De acordo com o coordenador de Combate ao Desvio de Energia da Eletrobrás, Domingos Veloso, a fiscalização chegou até o empresário de denuncia anônima. Durante perícia, foi constatado que Antônio Carlos estava usando transformador de 75 KVA ilegalmente.

 

“Esse equipamento tem potencia para abastecer dois quarteirões de um bairro. Na fábrica tinha um transformador de 45 KVA e passou a ter o de 75 KVA sem nenhum projeto autorizado pela Eletrobrás”, informa o técnico da Companhia Elétrica.

 

A vistoria foi conduzida por um policial e um perito. Eles foram até o local e constataram o desvio e furto de energia.

 

O empresário foi levado para a Central de Flagrante de Teresina para prestar depoimento. Lá, deve ser registrada a ocorrência para o pagamento de fiança e para que o empresário possa responder o processo em liberdade.


Cidade verde

fundos Ao contrario que falou há meses atrás o Secretario de Justiça do Piauí, Henrique Rebelo, a Penitenciaria de Parnaíba não está nada bem. As recentes tentativas de fugas denunciam a precariedade do material utilizado na construção, bem como os reparos realizados na mesma.

 

Pouco mais de 6 anos atrás foram construídas duas alas com cerca de 30 novas celas com capacidade para quatro detentos cada. Uma delas abriga a Ala Feminina, e a outra poderia receber até 60 detentos. Após ambas as alas serem construídas, se constatou a má qualidade da obra e hoje impede que sejam colocados presos no local. Segundo o que apurou a reportagem, já tentaram alojar detentos, mas estes em menos de 24 horas quebraram o teto com uma escova de dentes e o buraco tinha cerca de 60 cm, por medidas de segurança não colocaram mais presos nessas áreas.

 

Policiais militares e agentes penitenciários temem que esta área seja liberada para receber presos, pois o local representa risco de vida até para os próprios profissionais. Outro alerta é para o número de policiais militares e agentes que é limitado para o contingente carcerário atual.

 

Falta equipamento adequado

Nesta semana a Penitenciaria de Parnaíba Fontes Ibiapina recebeu policiais militares de Teresina para apoiar a realização de vistorias nas celas. A equipe se mostrou equipada para realizar o trabalho, material este que os PMs e agentes locais que lidam diariamente com os problemas decorrentes da superlotação, da falta de efetivo e da estrutura física precária alegam não ter em Parnaíba

 

Medo de novas fugas

Em 2011 durante a fuga de um preso, um militar disparou contra o detento, a bala atingiu a nádega do recluso que morreu em seguida no Pronto Socorro Estadual. Os policiais militares e os agentes penitenciários temem mais situações como esta, já que a tentativa de fuga tem se repetido com muita frequência e a responsabilidade sempre é depositada diretamente sobre os funcionários. "Nós trabalhamos com o que temos, infelizmente não com as condições que gostaríamos", disse um PM que pediu sigilo quanto a sua identidade."

 

"Será que vai ser necessário ocorrer uma grande rebelião com vítimas fatais para o Estado abrir os olhos? Há tempos estamos alertando", ressaltou um agente.  A noite os policiais e agentes devem ter atenção redobrada, pois os refletores da cadeia estão quebrados.


Proparnaiba


Reunidos em assembleia geral na noite dessa terça-feira, 20, em Teresina, médicos decidiram suspender as atividades mais uma vez na rede pública da capital e do Estado. Sem acordo com o poder público, eles aprovaram por unanimidade a paralisação de 15 dias, que já começa na manhã desta quarta-feira, 21. 

 

Lúcia Santos, presidente do Sindicato dos Médicos do Piauí - Simepi -, explicou que Prefeitura de Teresina e Governo do Estado não apresentaram alternativas que merecessem ser discutidas pela categoria. "Não houve uma contraproposta em cima da proposta que a gente enviou para Estado e Prefeitura", declarou.

 

Segundo o Simepi, a proposta do Estado foi elaborar uma comissão para discutir na segunda quinzena de maio as condições de um eventual reajuste e qual percentual poderia ser aplicado. Já a Prefeitura teria oferecido 6,08% de aumento em forma de gratificação, que não é incorporada aos vencimentos na aposentadoria. 

 

O movimento grevista havia sido suspenso na semana passada para negociações. As paralisações começaram no início do mês. Só os serviços de urgência e emergência são mantidos. 

 

A partir de 7:00h, os médicos voltam a se reunir em frente ao ambulatório azul do Hospital Getúlio Vargas. Uma nova assembleia para avaliar o movimento está marcada para a próxima terça-feira. 



Cidade Verde