• Hospital Clinicor
  • Vamol
  • Roma
A cidade  de Floriano, situada a 253 km da capital tem conquistado importantes avanços na área de saúde. Entre os projetos da área, a Secretaria Municipal de Saúde destaca a implantação do Programa Telessaúde, com recursos de 213 mil reais, liberados pelo Ministério da Saúde.


O Telessaúde já contemplou mais de 70 municípios, e funciona como uma rede colaborativa e integrativa dos mauríciobezeserviços, já que disponibiliza informações, acerca do atendimento dos profissionais da área. No Piauí, o programa funciona com o objetivo de melhorar a qualidade do atendimento e reduzir os problemas enfrentados pela população no acesso aos serviços.

Além da implantação do programa Telessaúde, há vários projetos na área de saúde, que devem ser implementados ainda este ano, na cidade. Segundo o secretário municipal de saúde de Floriano, Maurício Bezerra foram iniciadas as obras de reforma e adequação para a implantação da Policlínica, com um investimento de mais de 3 milhões de reais. “Há ainda um investimento de 500 mil reais, para a reforma e adequação da sede do SAMU e recursos de 560 mil, para reforma do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), com a instalação de novos laboratórios, além da construção de quadra coberta para o CAPS II”, completa o secretário.

No dia 06 de março, aconteceu a inauguração do primeiro Centro de Atenção Psicossocial  (CAPS) tipo III do Piauí e o terceiro do país. “Floriano conta com uma rede de saúde mental completa, com o CAPS II, CAPS tipo III AD, para tratamento de dependentes químicos em álcool e drogas, além do apoio do Hospital Geral de Referência, com mais de 10 leitos pactuados junto à saúde mental do estado”, informa Maurício Bezerra.

Na área de infraestrutura para o ano de 2012 serão garantidos recursos para a reforma de três Unidades Básicas de Saúde (UBAS), e construção de mais duas. A Secretaria Municipal de Saúde de Floriano tem promovido diversas campanhas de saúde, de combate à tuberculose, hanseníase, dengue e outras epidemias, com foco no trabalho de saúde pública.

A cidade de Floriano conta ainda com a atuação de 7 equipes do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ). O Programa busca induzir a ampliação do acesso e a melhoria da qualidade da atenção básica, com garantia de um padrão de qualidade comparável nacional, regional e localmente de maneira a permitir maior transparência e efetividade das ações governamentais direcionadas à Atenção Básica em Saúde em todo o Brasil.

Apesar dos projetos e avanços, o secretário Maurício Bezerra, acredita que a principal dificuldade ainda é o financiamento da saúde dos Governos Federal e Estadual. “Ao longo dos anos, o Ministério da Saúde não teve a preocupação de reajustar os repasses. Nós recebemos recursos para o Programa de Saúde da Família e Programa de Saúde Bucal, Samu e os recursos não contemplam nem 50%, para a folha de pessoal.


A demanda do município é muito alta, os recursos próprios ainda são insuficientes para administrar a saúde como deveria ser”, coloca o secretário enfatizando que existe um projeto que está em andamento com investimento na ordem de R$ 1.400.000,00 que é na Unidade de Pronto Atendimento (UPA). A obra está sendo construída no bairro Matadouro.

Com informações da APPM
IMAGEM: piauinoticias.com