• Hospital Clinicor
  • Vamol
  • Roma

Mais uma categoria está paralisando suas atividades no estado. Desde o começo da manhã desta quarta-feira, 14, os agentes penitenciários do Piauí iniciaram uma paralisação de 48 horas. A categoria reivindica melhores condições de trabalho (como viaturas, algemas, rádios, armamento, munições), a convocação imediata dos agentes aprovados em concurso, melhoria no funcionamento das unidades prisionais e alterações no estatuto dos servidores penitenciários.

 

O Sindicato dos Agentes Penitenciários e Trabalhadores da Justiça do Piauí (Sinpoljuspi), informou ainda que a paralisação é uma forma de alerta e não descarta a deflagração de greve por tempo indeterminado.

 

“Estamos reivindicando essas pautas há muito tempo. Se nossos pedidos não forem atendidos ou nada for proposto é possível que uma greve se inicie no dia 27. O que não podemos é continuar trabalhando com condições precárias” informou o presidente do sindicato, Vilobaldo Carvalho.

 

Em uma carta aberta, os agentes informam que o estado possui um déficit de mais de 300 agentes penitenciários e que os que trabalham hoje no sistema prisional sofrem com excesso de trabalho que acarreta stress e outras doenças.


Acesse Piauí