Por ordem judicial veículos e objetos que estavam sendo usados pela administração municipal estão sendo recuperados pelo estado do Piauí. Entre os bens estão duas motocicletas e um Jeep. A ação foi comandada em Floriano pelo delegado de entorpecentes no Piaui, João José (J.J) que numa entrevista ao piauinoticias.com revelou o seguinte: “Estamos  aqui para concluir um inquérito policial que investiga o desaparecimento de um Jeep, duas motocicletas e de uma escada giratória, sendo que o Jeep foi localizado e joaojosejá  levamos para Teresina, uma moto foi localizada e está faltando a outra e a escada fizemos a apreensão por meio judicial e a mesma estava sendo usada pela empresa que dá manutenção ao semáforos de Floriano, pela Prefeitura”, disse o delegado.

 


As pessoas que estavam com esses bens do Estado foram identificadas e prestaram depoimentos e não houve problemas no momento da entrega desses veículos e objetos, disse J.J. Ainda a segundo a autoridade houve uma determinação judicial que partiu de um Juiz local e após ser levado para Ciretran local, todos os bens recuperados serão levados para Teresina.

 

 

 Ainda nos seus esclarecimentos o delegado afirmou que esses objetos foram cedidos pelo Estado para a Prefeitura e que o município tinha a obrigação de devolver, mas o não o fez.

 

“Foi preciso um inquérito policial, porque se trata de patrimônio do Estado e desde maio que estamos com esse inquérito pedindo direção de prazo, todas as vezes que vencia o prazo e hoje estamos quase concluindo, faltando apreender uma moto e devemos ouvir ainda umas quatro pessoas”, concluiu o delegado.

 

O piauinoticias.com procurou pessoas ligadas ao município para se pronunciar a respeito dessa questão e ficou de se manifestar ainda na manhã de hoje o procurador do município, advogado João Gonçalves.

 

 

Da redaçao

IMAGEM: piauinoticias.com

Uma operação da Polícia Militar na Vila Costa Rica, zona Sul de Teresina, resultou na prisão de cinco jovens e apreensão de dois adolescentes por tráfico deoperacaopm8112012 drogas e porte ilegal de armas. Houve tiroteio e policiais da Rone e do Bope, por volta das 16:30h desta quinta-feira, 08. Nessa mesma operação, a polícia prendeu dois homens por tráfico de drogas no Morro da Esperança, zona Norte, apreenderam drogas, dinheiro, celulares. A polícia descobriu um buraco por onde era entregue a droga.

 

De acordo com o cabo da Rone Magno Frances, uma balança, uma pistola importada calibre 380 e 30 munições, cinco celulares e aproximadamente R$ 5 mil em dinheiro foram apreendidos na operação. Foram detidos: Pedro Tiago da Costa Oliveira, Paulo Sérgio da Conceição Santos, 19 anos, dois menores J.T.F., 16 anos, E.V.M, 14 anos, Marcos Costa Moraes, 19 anos, Cleiton Jesus Veloso.

 

O comandante de Policiamento da Capital, coronel Alberto Meneses, disse que é uma operação do Rone, do serviço de inteligência e de outras unidades da Polícia Militar. Também foi encontrado crack e os policiais procuram por um revólver calibre 38 que estaria escondido na casa da rua Belém.

 

Caroline Alves Pereira, 26 anos, foi detida mas, afirma que só estava na casa de sua propriedade para pegar o dinheiro do aluguel do imóvel no valor de R$ 400. Porém, a polícia acredita que ela tenha participação do tráfico.

 

A Vila Costa Rica ficou movimentada com a ação da polícia que ainda não acabou.

 

Cidadeverde

sindicalistaFoi encontrado morto na manhã desta quinta-feira, 8, em sua residência, localizada na Rua Santa Inês no Setor Raizal , o presidente interino do Sindicato dos Professores de Araguaína, Fabriciano Borges Correia, 37 anos, piauiense. Segundo a Polícia, o corpo do sindicalista estava com os pés e as mãos amarrados com fio de energia, além do pescoço.

 

Conforme a PM, o corpo foi encontrado estrangulado, com um fio amarrado no pescoço, além dos pés e mãos que estavam atados. O material utilizado para o enforcamento foi retirado do ventilador da vitima e de uma extensão elétrica. Quando a polícia chegou ao local, portas da residência estavam abertas e as chaves não foram localizadas.

 

De acordo com a polícia civil, foram encontrados no local latas de cerveja. A televisão e o som estavam ligados. A perícia colheu as impressões digitais no envelope e, conforme o delegado, pode ser requerido o exame grafotécnico.

A motivação do crime

 

Fabriciano era homossexual assumido, mas o delegado Fernando Rizéro Jaime praticamente descartou a possibilidade de crime homofóbico e acredita que o ocorrido possa ter ligações com questões sindicalistas e políticas. Aida segundo o delegado há várias linhas de investigações, mas nenhum suspeito foi localizado.

 

A Diretoria do Sindicato acredita também que o crime possa ter ligações políticas. O presidente do Sintet teria recebido ameaças de dois prefeitos por ter atuado no processo político que levou à perda da reeleição por tais gestores. A Direção não divulgou nomes, mas disse que já repassou as informações à polícia.

 

Manifestação do Sindicato

 

Em nota, o SINET lamentou a morte do sindicalista e acredita ser mais um crime homofóbico no estado. "Pelas características há indícios de que seja mais um crime homofóbico no Tocantins. Fabriciano militava há mais de dez anos pelos direitos e valorização da Educação e dos Educadores no Tocantins, " diz o comunicado do sindicato.

 

Perfil

Fabriciano era professor das redes pública municipal e estadual, diretor de Saúde do Trabalhador do SINTET central, presidente do SINTET Regional de Araguaína, conselheiro municipal da Educação de Araguaína, diretor da UNCME- União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação e conselheiro do FUNDEB.

 

História

Fabriciano Borges é filho da aposentada Marfisa Borges Correa, de 76 anos e de uma família de seis irmãos, sendo cinco biológicos e um adotivo. Durante algum tempo foi professor em Uruçuí e construiu muitas amizades. Ao lado do saudoso João Soldado fez história na Associação de Moradores do Bairro Areia (AMBA). Saiu de Uruçuí há mais de vinte anos, em busca de um futuro melhor.

 

 

araguainanoticias

Policiais da Força Tática do 4° Batalhão de Picos prenderam ontem, 07, um homem identificado pelas iniciais J.A.R, acusado de ter receptado um veículo roubado na cidade de Alegrete do Piauí no último dia 21 de março de 2012.

 

A vítima foi abordada por dois homens no momento em que se deslocava em uma estrada carroçal naquele município, quando teve sua motocicleta modelo Suzuki YES, cor azul, ano 2011 tomada de assalto.

 

Na última quarta-feira, 07, o dono do veículo estava em um bar nas proximidades do Terminal Rodoviário de Picos quando avistou uma moto com as mesmas características que a sua. Como o veículo parecia com o do proprietário ele se aproximou da moto e constatou que se tratava da mesma motocicleta, pois havia no banco resquícios de cola “Super Bonder” que o mesmo havia colocado.

 

De acordo com os policiais, o veículo estava com a numeração do chassi picotada, mas ainda foi possível fazer a identificação do veículo, que agora se encontra na Central de flagrantes para que possam ser feitas as diligências necessárias a fim de prender os elementos, que roubaram a moto e, possivelmente, desarticular uma provável quadrilha que atua nas cidades do interior do Centro Oeste Piauiense.

 

GP1