prf semijoais 9 11 2012Agentes do Núcleo de Operações Especiais da Polícia Rodoviária Federal do Piauí apreenderam 3.000 unidades de semijoias na noite desta quinta-feira, 8. A ação de fiscalização ocorreu em Teresina, no Km 0 da rodovia BR 316, altura do posto fiscal da Tabuleta, acesso para Timon/MA.

 

 

A ocorrência teve início após a parada do automóvel Fiat/Uno, emplacado no município de Caririaçu/CE, para procedimento de fiscalização. Depois de buscas realizadas no interior do veículo foram encontradas numa mochila e em saco plástico 142 kits de semijoias, totalizando 3.000 unidades deste produto.

 

 

O condutor J.L.B.S, cearense de 24 anos, não apresentou à fiscalização, documentação fiscal relativa à mercadoria transportada. Por esta razão, o caso foi apresentado à Secretaria de Fazenda para as medidas legais. As semijoias eram originárias de Juazeiro do Norte/CE e seriam comercializadas no Estado do Maranhão.

 

 

PRF-PI

Cinco bandidos invadiram uma mansão no Parque Jurema, zona Sudeste de Teresina e levaram um cofre contendo R$ 60 mil em espécie, R$ 30 mil em joias, além de notebooks e celulares dos donos da casa. A invasão aconteceu no dia 27 de outubro e um dos assaltantes estava fardado de PM.

 

No momento do assalto, apenas um funcionário tomava conta da mansão. Em depoimento à polícia, ele relatou que atendeu ao interfone e um homem com a farda da Polícia Militar disse que teria um dinheiro para entregar ao dono da casa, que é bacharel em Direito e proprietário de um escritório de Advocacia.

 

Ao abrir a porta, outros três homens invadiram o local e renderam o rapaz usando um revólver. Eles foram direto para o quarto do casal onde pegaram o cofre e os demais objetos enquanto outros dois que haviam ficado do lado de fora colocaram o carro, em que andavam, dentro da casa. Os objetos roubados eram colocados dentro do veículo e o funcionário era mantido de costas na área da piscina para não vê a movimentação.

 

Os ladrões conseguiram fugir, mas o funcionário conseguiu reconhecer três dos suspeitos e ajudou a confeccionar o retrato-falado.

 

O delegado Jefferson Calume (foto/slide), titular do 8º DP, divulgou os retratos-falados nesta sexta-feira, 09.

 

Ele explica que já providenciou o pedido de prisão preventiva de cinco pessoas. “Foi um assalto cinematográfico, mas os assaltantes praticaram uma falha e eles sabem disso. É questão de tempo localizá-los”, destacou.

 

Cidadeverde

A Polícia da Itália desbaratou uma casa na periferia de Roma com vários travestis brasileiros, sendo 12 de Teresina, que foram levados da capital piauiense como tráfico de pessoas, Dandara, Schinayder, Monique, Steffani e Michelle.

 

 “Estamos denunciando que travestis de Teresina foram presos e estavam vivendo em condições sub-humanas, amontoadas em casas alugadas em Roma para tentar evitar que jovens travestis venham para Roma acreditando que possam ganhar dinheiro. Chegando aqui vão ser exploradas”, afirmou a travesti teresinense Sharita, que trabalha em Roma.

 

Segundo ela, travesti com mais tempo em Roma aluga uma casa na periferia pobre da capital italiana e atrai travestis e transformistas, compra passagem aérea de R$ 2 mil para levar o homossexual teresinense, que quando chega na Itália é obrigado a pagar 10 mil euros (mais de R$ 24 mil).

 

A travesti de Teresina que comunicou as prisões para o Jornal Meio Norte informou que os travestis teresinenses vão ganhar como prostitutos 10 a 15 euros por noite, dinheiro que é dividido por travestis também piauienses que atuam como cafetões.

 

A Polícia de Roma chegou na casa dos travestis de Teresina através de operação.

 

Os 12 travestis de Teresina foram levados para prisão em Roma e alguns foram liberados durante a tarde dessa quinta-feira, mas devem ser deportados para o Brasil.

 

Eles ganham a vida se prostituindo como travestis nas ruas de Roma, enfrentando forte concorrência de homossexuais de outros países.

 

A Operação da Polícia da Província de Roma enfrentou uma organização criminosa que trocou transexuais de favelas brasileiras e cidades pobres do Brasil, como Teresina, a prostituí-los no território italiano. As acusações contra as 28 pessoas presas na Operação Policial são conspiração para o tráfico de seres humanos, e cumplicidade prostituição.

 

A quadrilha era formada por italianos e brasileiros e as vítimas de tráfico vêm principalmente de favelas que receberam em casa, através dos Correios, passagens de avião do Rio de Janeiro para Madrid (Espanha), Zurique (Suíça), Paris (França), Budapeste (Romênia), Bucareste (Hungria)

 

Em Lazio, Campania, Umbria e Toscana, na Itália, as investigações estão em andamento. Doze prédios onde a prostituição era praticada que foram apreendidos documentos que comprovam o tráfico humano.

 

O Comando Provincial de Roma emitiu 28 mandados de prisão de pessoas, incluindo 24 na prisão e em prisão domiciliar, quatro são acusados do crime de associação criminosa voltada para o tráfico de seres humanos, e cumplicidade transexual masculino prostituição.

 

A Operação foi realizada em quatro regiões italianas: Lazio, Campania, Umbria e Toscana. A organização criminosa, especializada em recrutamento de transexuais na América do Sul, e, em seguida, levá-los em Itália.

 

meionorte

 

O Partido dos Trabalhadores, por meio de sua Executiva Estadual e do presidente estadual do PT, Donizeti Nogueira, lamenta com muito pesar e dor o falecimento do companheiro Fabriciano Correia Borges, que foi assassinado em sua residência, em Araguaína. O corpo de Fabriciano foi encontrado nesta quinta-feira, 08, com sinais de enforcamento e com os pés e mãos amarrados.

 fabircianoborges9112012a

Segundo a nota, as condições nas quais a vida nosso companheiro foi tombada é motivo de revolta e queremos destacar que não mediremos esforços para cobrar da justiça deste Estado que os culpados sejam julgados e condenados. O presidente estadual do PT, Donizeti Nogueira, está indo para Araguaína acompanhar a apuração do caso.

 

Vida

Fabriciano morava sozinho, tinha 39 anos e era natural de Floriano, no Piauí. Professor das redes pública municipal e estadual, petista e militante dos movimentos sindicais e LGBT, Fabriciano dedicou mais de 10 anos de sua vida em defesa dos direitos das trabalhadoras e trabalhadores da educação do Estado do Tocantins, atuando ativamente no Sindicato de Trabalhadores da Educação do Estado do Tocantins – SINTET, e em vários conselhos comunitários. Além de ser um petista orgânico que muito honrou o Partido dos Trabalhadores.

 

O professor também era presidente regional do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Tocantins – SINTET de Araguaína, diretor de Saúde do Trabalhador do SINTET Central, integrante do Conselho do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica – FUNDEB, conselheiro municipal da Educação de Araguaína, diretor da UNCME- União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação, e membro da Executiva Municipal e Estadual do Partido dos Trabalhadores.

 

Conforme a nota, neste momento de dor e pesar para todos os petistas do Estado do Tocantins, transmitimos nossos sentimentos e solidariedade à família e aos amigos.

 

Araguiananoticias