O Piauí é o quinto estado do Nordeste que mais registrou pagamentos de indenizações por morte no trânsito em 2011. As estatísticas mostram que o Estado recebeu 8% das verbas indenizatórias pagas através do seguro DPVAT (Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre) no Nordeste e está entre aqueles com maior incidência de mortes no trânsito. O seguro também é válido em casos de invalidez permanente ou mesmo para cobrir as despesas médicas de vítima de acidentes.

 

 

 

No ano passado 366.356 pessoas receberam o Seguro DPVAT no Brasil, totalizando mais de R$ 2,287 bilhões pagos. O número representa um recorde de indenizações pagas, representando um aumento de 45% em relação ao ano de 2010. O que chama atenção nas estatísticas é que 51% dos acidentados tem entre 18 e 34 anos, justamente onde se concentra a maior parte da população economicamente ativa. Nessa semana, o Governo do Estado do Piauí divulgou uma pesquisa atestando que por ano o impacto econômico dos acidentes de trânsito chega a R$ 500 milhões.

 

 

 

Se não bastasse os gastos com assistência hospitalar, muitas vítimas - quando não morrem - ficam com seqüelas, que alguns casos são irreversíveis. Uma matéria veiculada pela Folha de São Paulo mostra que os casos de invalidez permanente entre trabalhadores vítimas de acidentes de trânsito se multiplicaram entre 2005 e 2010, passando de 31 mil para 152 mil por ano. Nos primeiros nove meses de 2011, houve novo aumento de 52%, para 166 mil, segundo números do DPVAT, seguro obrigatório pago por proprietários de automóveis.

 

 

 

O quadro preocupa a Previdência Social, que teme ter de arcar com os custos de uma geração de jovens aposentados por incapacidade. Projeções apontam que o INSS gastou R$ 8,6 bilhões com benefícios gerados por acidentes de trânsito. A cifra representa 3,1% de todas as despesas previdenciárias. A gerência do INSS no Piauí, afirmou que em 2011 foram concedidas 83 aposentadorias por invalidez causada por traumas, onde também estão incluídas as vítimas de acidentes de trânsito.

 

 

 

Para a Seguradora Líder DPVAT, administradora do Seguro, o aumento expressivo do número de indenizações é resultado de uma combinação de fatores, a exemplo da abertura de novos pontos de atendimento. As estatísticas apontam que 58.134 pessoas receberam indenização por morte no período. Outras 68.484 pessoas também receberam reembolso de despesas médicas em 2011. Levando em conta que os acidentados têm um prazo de três anos para solicitar o benefício do Seguro DPVAT, esses números ainda podem aumentar, tendo em vista que para acidentes ocorridos a partir de 2009 ainda cabe solicitação de indenização.

 

 

 

Em 2011, considerando os casos de invalidez permanente, os acidentes com motocicleta representaram 72% das indenizações no período. As estatísticas apontam ainda que em cerca de 77% dos casos envolvendo todos as categorias de veículo e diversos tipos de dano, a vítima é homem, sendo, na maioria das vezes, o próprio motorista. Considerando as indenizações pagas por Região, as estatísticas apresentam particularidades em cada parte do país. No Sudeste foi registrado o maior número de casos de acidentes de trânsito que causaram morte. Ao todo, 38% das indenizações resultantes de ocorrências fatais foram destinados a vítimas da Região. Já no Nordeste estão concentrados 30% dos casos de indenização por invalidez permanente e, no Sul, o maior número de reembolsos por despesas médicas - 43%.

 

 

Diário do Povo

 

 

A Polícia Militar interceptou na tarde desta quinta-feira, 19, dois homens acusados de roubo com retenção de vítima, crime conhecido como sequestro relâmpago. A vítima foi uma senhora de aproximadamente 60 anos. O veículo com os três foi interceptado na rua Pires de Castro, na altura da sede do PSDB no Piauí, Centro de Teresina.

 

 

 

De acordo com o coronel Fernando Albuquerque, comandante do policiamento metropolitano, os dois suspeitos haviam pego a senhora e levado a mesma para efetuar saques em caixas eletrônicos. Eles já teriam sacado certa quantia e se preparavam para mais uma retirada quando viaturas das Rondas Ostensivas de Natureza Especial (Rone) interceptaram o veículo.


Cidade verde

 

Um assaltante roubou uma bicicleta de um mulher na avenida Barão de Gurguéia, na Zona Sul de Teresina, quando a população percebeu o assalto homens correram atrás do bandido e tentaram linchá-lo, alegando que ele já praticava pequenos roubos na região.


Para fugir do linchamento, o bandido entrou em um templo da Igreja Mundial do Poder de Deus. Os policiais do Ronda Cidadão foram até a igreja para prender o acusado de roubo.

O comerciante Francisco das Chagas que trabalha na região disse que já prestou queixa contra o assaltante 'Magrão'. O bandido teria roubado do comerciante cadeira, mesa microondas, refrigeradores e até carne. "Ele só viva roubando aqui no local", relatou.

'Magrão' foi levado para o 3º Distrito Policial.

Fonte:cidadeverde

Antônia Pereira Eduardo de Souza, 52 anos, encontrada morta no seu quarto no início do mês, tinha como o principal suspeito do crime o seu companheiro. Mas nos últimos dias, o caso teve uma reviravolta. O delegado Jefferson Calume, do 8º Distrito Policial pediu a prisão temporária do filho de Antônia Pereira.

Ainda não há provas de que o filho participou da morte da mãe. “A prisão temporária é para que se possa investigar. A prisão é pedida quando há contradições e algum indício, mas não há nada que o incrimine”, explicou o delegado.

Antônia Pereira teria sido agredida na cabeça com um banco de madeira. Na casa, a polícia achou sinais de arrombamento na porta.

O delegado falou também quanto às suspeitas sobre o viúvo. "O viúvo foi ouvido. Deve ser ouvido novamente, mas nada leva a uma participação dele no crime. Na minha concepção, ele é tanto vítima como a vítima".

 

 

180 graus