• Hospital Clinicor
  • Vamol
  • Roma

 

Os bancários de todo país iniciam uma greve geral em defesa de reajuste salarial, segurança das agências, combate ao assédio moral e contratação de mais trabalhadores. A paralisação poderá afetar  176 agências de bancos públicos e privados no Piauí. Em Teresina, os dirigentes do sindicato dos bancários, estão agora pela manhã concentrados em frente a agência do Bradesco, onde fazem piquetes para que os trabalhadores adiram a greve, além de esclarecer clientes sobre a paralisação. bancobrasilgreve92012

"A greve começa forte no país inteiro. Nos bancos privados nós temos resistência dos gerentes de contas, cuja maioria acha que não deve fazer greve, por conta das promoções. Portanto eles fazem de tudo para a gente não entrar no banco e convencer os trabalhadores a entrarem no movimento", afirmou João Neto, diretor do Sindicato dos Bancários.

 

Sobre o fato da greve prejudicar a população ele disse. "Vamos fazer uma greve forte para que ela demore o menor tempo possível. "Pedimos a população que nos apoie, procure os correspondentes para o pagamento de contas. Os saques através do auto atendimento vão estar normais, embora possa dificultar caso se estenda o movimento paredista".

 

João Neto argumenta que a greve é também por mais segurança nas agências. "Temos uma lei promulgada em fevereiro e até agora pouquíssimos bancos tomaram as providências devidas sobre este quesito. Queremos o combate ao assédio moral, e a contratação de mais trabalhadores.

 

Quanto a questão salarial acrescenta que na mesa de negociação "os banqueiros avançaram um pouco mais retrocederam e apresentaram uma proposta ínfima".  A categoria quer 10,25% de reajuste. Os banqueiros ofereceram 6%. Maior participação nos Lucros e Resultados (PLR), auxílio creche babá, tickets e aumento no piso da categoria para R$ 2.416,00. 

 

Em Floriano-PI faixas e cartazes anunciam na entrada do Banco do Brasil o movimento. Para alguns clientes a manifestação estásebastiaonormando sendo uma surpresa. 

 

 

O líder sindical florianense Sebastião Normando (foto) numa entrevista ao piauinoticias.com disse o seguinte, "Estamos parando por tempo indeterminado, uma vez que as nossas reinvindicações não foram atendidas". Ainda segundo Normando no municipio estão em greve as agências do Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Banco do Nordeste do Brasil.

 

Da redação

IMAGENS: piauinoticias.com