• Hospital Clinicor
  • Vamol
  • Roma
As 21 agências transfusionais que atendem em todo o Estado foram climatizadas. As últimas agências a receberam os equipamentos foram União e Piripiri. “A principal intenção dessas reformas é oferecer maior conforto a quem se desloca até as agências para fazer sua doação e também garantir um melhor ambiente de trabalho aos funcionários”, explica a gerente do Hemorede, Evoneide Gomes.
 

Uma nova técnica de exame para testar a compatibilidade do receptor foi instalada em 12 agências e a meta é que, até o próximo ano, todas passem a contar com a nova técnica. “Com o GEL, que é uma técnica para verificar a probabilidade de reação do sangue entre doador e receptor, temos praticamente 100% de certeza que em uma transfusão não irá ocorrer problemas de incompatibilidade”, conta.
 


As melhorias feitas no sistema dos hemocentros também beneficiam os servidores. Segundo Evoneide, a partir desse ano todas as agências estão sendo incluídas no Cadastro Nacional de Saúde (CNES) onde se passa a ter um controle de todos os serviços oferecidos, sendo padronizados nacionalmente. A partir desse cadastro, cada servidor passa a receber pagamento por cada serviço executado, o que antes não acontecia.
 
joaracarvalho 
 

Na cidade de Picos está sendo construída uma nova agência transfusional, que já está em fase de conclusão.



“Tínhamos, em Picos, um sala que funcionava dentro do hospital regional e não atendia mais as demandas da região. A cidade irá contar com um prédio próprio que irá aumentar significativamente a captação de sangue, a exemplo de Floriano que após a inauguração da reforma em uma única campanha coletou 475 bolsas”, disse.




No munícípio florianense o órgão do Hemopi, que ficas nas proximidades do Hospital de Tibério Nunes, bairro Manguinha, vem sendo administrabdo por Joara Leão (imagem).
 
 
 
 
Com informações do piaui.pi