Repercute o caso do João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos, que foi espancado e morto por dois homens brancos, na noite desta quinta-feira, dia 19 de novembro de 2020.

A mulher do homem negro espancado até a morte em um Carrefour de Porto Alegre na noite desta quinta-feira dia 19 de novembro de 2020, disse que tentou ajudar o marido, mas foi impedida pelos seguranças. A declaração de Milena Borges Alves, de 43 anos, foi dada em entrevista à Rádio Gaúcha, na manhã dessa sexta-feira, 20. Dois homens foram presos em flagrante.

MORTE EM PORTO ALEGRE 1

"Eu estava pagando no caixa, daí ele desceu na minha frente. Quando eu cheguei lá embaixo, ele já estava imobilizado. Ele pediu: ‘Milena, me ajuda’. Quando eu fui, os seguranças me empurraram", afirmou ela.

João Alberto deixa quatro filhos – um do primeiro casamento e três do segundo. Com Milena, que vivia com ele há cerca de 9 anos, só tinha uma enteada. A família mora a cerca de 600 metros do Supermercado Carrefour.